Entrevista Histórica Número 23 da Dupla Australiana Obed Marsh


A Vigésima Terceira Entrevista da Serpentário Conservador Apresenta para os Senhores a Banda Australiana Obed Marsh.Esta Banda é na verdade uma dupla mas que faz um esplendoroso trabalho e lança para nós seu terceiro trabalho intitulado como Dunwich.Para Falar deste álbum e da banda como um todo,os senhores Drew Griffiths e Sam Ford nos dão essa entrevista exclusiva.A Qual é histórica para a página.É A Primeira vez que a Serpentário Conservador no mesmo dia que fizemos nossas perguntas e é a Primeira Vez que  a Serpentário Conservador entrevista uma banda em formato de Dupla.

SC 1:Apresentem a banda para nós
Drew e Sam–Obed Marsh:Obed Marsh é uma banda de doom e que é dividida em duas partes.Frequentemente descrita como Funeral ou Lovecraftian doom,formada no início de 2014 em Perth, Austrália Ocidental. Na época, os integrantes eram Drew Griffiths (baixo / vocal), Sam Ford (bateria / vocal), Dean Lockhart (guitarra) e Jake Mossop (guitarra).Dean e Jake – embora ainda sejam nossos maiores amigos,infelizmente,tiveram que sair das sessões devido aos respectivos assuntos pessoais. E por mais infelizes que tenham sido essas saídas, eles revelaram uma ligação grande e fortuita.Baseada talvez igualmente na obstinação e na determinação na qual que Drew e eu Logo percebemos como poderíamos trabalhar melhor juntos nesse contexto do que em um conjunto,não apenas em termos de escrita, mas em matéria de produção e gravação. Nós permitimos e continuamos a permitir,uns aos outros o nosso espaço e renunciamos à aceitação de decisões criativas, e o resultado final tem sido um parentesco musical que de alguma forma excedeu ambas as nossas expectativas,Innsmouth nasceu desse amor mútuo por todas as coisas obscuras e metálicas. Dunwich é o próximo passo nesse caminho de integração e hibridação de estilos.
TC 2:Porque a banda fez uma Trilogia com o nome Lavínia?
Sam e Drew–Obed Marsh:Lavinia é uma personagem do conto de Howard Lovecraft{ intitulada “The Dunwich Horror”} uma mulher infeliz que acabará por dar à luz ao “horror” titular nomeado por nós como “Hieronymus”. Assim como Wilbur e, finalmente, o próprio Hieronymus, emolduramos a narrativa dos arcos conceituais de Dunwich em torno dos personagens específicos do conto original de Lovecraft.{Howard Lovecraft foi um dos gênios do terror escrito como por exemplo escritor de //A Cor que caiu do céu,Nota da Tempestade Conservadora}
TC 3:Podem nos dizer como foi o trabalho de composição para Dunwich
Sam e Drew–Obed Marsh:Geralmente,Drew e eu trabalhamos em músicas de forma independente no começo, depois as juntamos para chegar a um produto final. Usamos programas de tablatura como por exemplo o Guitar Pro e etc. Além disso,usamos o midi geral para composição, e principalmente o Cubase e partes do framework do Audacity para rastrear e construir as hastes individuais.Então,entrar em um ambiente tipo o nosso estúdio que coordenamos independentemente para gravar todos dos instrumentos para um produto final.
TC 4:A Banda escolheu algum single para este trabalho e o porque desta escolha?
Sam e Drew–Obed Marsh:Sinceramente,’Lavinia: As luzes que põem antes dos meus olhos’ foi uma das músicas mais completas que tínhamos em termos de mixagem e masterização,e começamos a enquadrar os elementos de produção de todo o álbum em torno dos níveis,etc. Dessa música individualmente. No final do dia, foi a faixa mais óbvia a ser lançada,talvez porque foi a primeira faixa que nos ouvimos chegar a um bom termo.
TC 5:Como está sendo a recepção para este álbum?
Sam e Drew–Obed Marsh:Eu prefiro não jogar o típico “isso é absolutamente humilhante” Mas é tipo insensato que isso aconteça lá fora. Mas eu apenas diria a você que isso tem sido um enorme reforço de confiança para Drew e eu,e como resultado desta recepção (honestamente inesperada),já estamos nos lançando nos estágios de planejamento para nosso próximo álbum,com que pretendemos mostrar o quão escuro podemos ir.Em breve, Innsmouth e Dunwich terão um irmão em “R’lyeh”.
TC 6:No geral,percebemos que a banda fez toda a trilogia de Dunwich.Como foi tomada a decisão de fazer-lo?
Sam e Drew–Obed Marsh:A história de Dunwich, contada em “The Dunwich Horror” é de um punhado de personagens particularmente depravados que achamos particularmente intrigantes. Nós simplesmente decidimos dividir o álbum em terços efetivos, de modo a acomodar suas perspectivas e ideais particulares.
TC 7:Quem influenciou a banda em seu começo?
Sam e Drew–Obed Marsh:Toda na nossa influência vem do Metal e das histórias do Howard Lovecraft.
TC 8:Qual seria a diferença na parte lírica e no som entre Innsmouth e Dunwitch?
Sam e Drew–Obed Marsh:Innsmouth e Dunwich são histórias totalmente diferentes e separadas. Enquanto ambos tem os contos de Lovecraftian em sua origem.Eles assumem configurações totalmente diferentes e uma atmosfera diferente conceitualmente falando.Innsmouth, por exemplo, é baseada em uma cidade portuária,e nosso uso de uma única perspectiva revisionista foi fundamental para o enquadramento dessa história.Dunwich é mais nebular, e talvez mais abstrato, dado que o conceito envolveu mais personagens com motivações conflitantes,baseados em uma atmosfera rural da Nova Inglaterra.Tentamos usar influências dos textos originais,a geografia e o isolamento, população,etc Para informar nossa abordagem de estruturas líricas e de álbuns.Nós dois lemos e aprofundamos essas histórias, então nos imergirmos na atmosfera de cada narrativa “tem o seu mundo” é algo que é vital e vital.
TC 9:Como Lovecraft influenciou a banda–dupla a tocar?
Sam e Drew–Obed Marsh:Nós gostamos de música sombria, e ele era um escritor e homem muito sombrio. Também não deve ser notado que suas histórias também têm a vantagem distinta de termos passado principalmente para o domínio público.Um lugar onde somos relativamente livres para reinterpretar e adaptar suas obras à forma musical que nos parece mais adequada. Assim como a horda de bandas de mentes semelhantes que também foram atraídas por seus materiais.
TC 10:A Banda tem shows ou turnês a serem feitas em 2019?
Sam e Drew–Obed Marsh:Como a formação permanente é apenas Drew e eu, decidimos adiar permanentemente as performances ao vivo por enquanto. Além de qualquer outra coisa, todo o processo tira muita energia de nós que poderíamos muito mais felizes em criar música mais original para todos os caras que querem ouvir.Dito isto, sempre permanece uma possibilidade,e muitas vezes consignou em nossas conversas sobre o futuro se e quando as proverbiais “As estrelas estão certas”.
TC 11:Como a banda faz o balanço entre o Black e O Doom Metal na parte lírica?
Sam e Drew–Obed Marsh:Dado que todas as letras são essencialmente baseadas ou inspiradas em histórias em quadrinhos. Os textos de Lovecraft são muito black e doom metal e então parecem ser naturalmente adequados.
TC 12:É mais rápido o trabalho da banda sendo apenas vocês dois?
Sam e Drew–Obed Marsh:Drew e eu sempre descobrimos que trabalhamos muito bem juntos,particularmente à medida que crescemos e eliminamos a maior parte do “fator ego” para encontrar maior produtividade.Uma pequena equipe de redatores é uma enorme vantagem em projetos focados como este, e amplamente preferível a uma grande força de trabalho que se encontra com a prerrogativa dominante muito difundida.
TC 13:Peço desculpas pela pergunta mas terei que fazer.Porque vocês saíram da One Too Many Camel?{One Too Many Carmel era a banda antiga dos rapazes antes de formarem a Obed Marsh,Nota da Tempestade Conservadora}
Sam e Drew–Obed Marsh:Eu diria fervorosamente que todos os membros de One Too Many Camel ainda falam uns com os outros e há profundas amizades que duram até hoje. Há muito pouco ou nenhum sangue ruim entre nós.E todos nós ainda estamos envolvidos na vida uns dos outros em um grande grau.Dito isso, um ambiente de banda performática nem sempre é propício a uma grande facilidade entre músicos e amigos.E infelizmente descobrimos que nem sempre estávamos na mesma página um do outro. Acho que todos nós fizemos as escolhas certas na época, achei que infelizmente qualquer futuro para o OTCA parecia bastante improvável.
TC 14:A Banda acredita que exista alguma diferença em executar Metal Progressivo e agora fazendo Black /Doom Metal?
Sam e Drew–Obed Marsh:De maneira nenhuma, foi uma transição muito simples.Já que Drew e eu sempre fomos na música mais extremada. Obed Marsh foi, em muitos aspectos, uma continuação da música demo que Drew e eu trabalhamos até aquele momento em que a banda foi fundada a sério.No final do dia,tanto Dunwich quanto Innsmouth têm uma grande influência de metal progressivo. Esperamos que esta tendência continue em virtude apenas dos nossos gostos e raízes,se não por qualquer tipo de projeto abrangente.
TC 15:A Banda conhece e gosta de bandas brasileiras?
Sam e Drew–Obed Marsh:Sepultura e SoulFly.O que tem para não gostar? O Brasil é uma força viciosa tanto para música quanto para os fãs.Tanto quanto qualquer um de nós pode dizer. Uma parte brilhante do mundo.
TC 16:A Banda acredita que Dunwich é um álbum conceitual?Sim ou não e Porque?
Sam e Drew–Obed Marsh:Todos os nossos álbuns são essencialmente e dados os textos inspirados.As histórias da Howard Lovecraft e seus mitos ou universo.
TC 17:Falem sobre a cena do Metal na Austrália
Sam e Drew–Obed Marsh:Não vamos te aborrecer com detalhes sobre as especificidades da cena Australiana,mas há muita história aqui para o Prog,Death,Black,Doom,etc. Por exemplo temos as bandas como King Parrot, Disentomb, Karnivool,Five Star Prison Cell,Ne Obliviscaris,Forstora, Nexus,Voyager,Deadspace e toda uma série de outras bandas incríveis que tivemos o prazer de compartilhar tempo e espaço com.
TC 18:Mandem uma mensagem pros fãs,rapazes.A Entrevista acabou
Sam e Drew–Obed Marsh:De Drew e eu,nós absolutamente amamos todos vocês.Não há lenha para Obed Marsh como o lume que nossos ouvintes fornecem com seu incrivelmente generoso boca-a-boca e entusiasmo universalmente surpreendente.Vamos ter outra abominação aural para você em breve. Mais cedo do que você pode pensar.

obed marsh

Publicado por Lipetempestade

Uma pessoa de personalidade forte mas disciplinadora e exigente

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Guilherme Angra

Escritor e Psicanalista

UNDERGROUND N' PROUD

THE BEST OF THE ROCK AND METAL UNDERGROUND!

THE HEADBANGING MOOSE

PURE F****N' METAL!

Rock Out Stand Out

The go to place for all the latest in rock and metal music!

The Metal Wanderlust

Metal, Metal, and maybe even some more Metal!

The Metal Gamer

Where the world of metal and gaming becomes one

Seja Bem Vindo

Meu Canal de Vendas

Tempestade Conservadora

Atitude,Esporte e Espiritualidade

Coeficiente

Textos Acadêmicos, Resenha de Livros e Discos

Discover

A daily selection of the best content published on WordPress, collected for you by humans who love to read.

Faiock Estúdio

Edição de vídeos, jingles, dublagem, conteúdo, animação etc

ESTERILTIPO

Resenha de discos de Rock & Metal

HeavyMetalToTheWord

Propagando o Rock e o Metal na sua verdadeira essência..!!

Blog da Jor72

Blog de 'Jornalismo Online' da Faculdades Cearenses (FAC) 2020.2

Cinemarcoblog

Cinema, séries e memórias de um cinéfilo.

%d blogueiros gostam disto: