Entrevista 121 Da Banda Boliviana Kaiseki


Kaiseki

Tempestade Conservadora 1:Apresentem a banda pra gente?
Iván Suárez-Kaiseki:Bem,somos gratos primeiramente pelo interesse de querer saber mais sobre a banda.Somos a banda KAISEKI, uma banda de metal de La Paz na Bolívia e é composta por:Javi Sosa na Bateria,Carlos Moreira na Guitarra,Rayza Ortiz como Vocalista e Ivan Suarez como Baixista e Voz.
Tempestade Conservadora 2:Falem sobre o processo de composição para On Death?
Iván:On Death é um álbum muito pessoal e íntimo de 2014. Eu estava vindo de uma longa estadia em uma banda reconhecida no movimento metalhead boliviano, estava à procura de novos horizontes, principalmente quero incorrer a composição e então já dez anos,tocar em outras ou decidir bandas para tocar a primeira executar um estilo álbum solo,para mim, foi uma bela composição processo de On Death. Todas as canções foram compostas em aproximadamente um período de um mês com exceção de na escuridão experiência que compôs e gravou mais tarde.Montei um estúdio em casa e começou a gravar bateria,baixo,guitarras,teclados, tudo correu muito rapidamente e sem qualquer pressão poderia dizer que foi pura inspiração,eu me lembro que eu tinha deixado quinze horas no polimento Home Studio detalhes, então eu levantei a necessidade de convidar um vocalista, neste caso, convidar um colega,um querido amigo chamado Karim Patón com quem compartilhei o estágio Arianos por muitos anos. Ele seria a única que formaria as linhas vocais.As coisas estavam indo rápido, e o que começou como um registro que seria um projeto pequeno começou a necessidade de continuar crescendo, é desta forma que decidimos começar a gravar em um estúdio profissional, convidamos vários músicos companheiros, mas, em essência, a banda estava sempre baseada em Karim e em mim.
Tempestade Conservadora 3:Qual seria o tema lírico do álbum?
Ivan:Kaiseki é uma banda negra, com muita influência da poesia negra, nossas letras falam de processos pessoais muito internos, suicídio, espiritualidade, magia draconiana, mitologia entre outras.Não é uma coincidência que nós tocamos esses assuntos tanto Karim quanto eu.Sempre tivemos um profundo interesse nesse estilo.
Tempestade Conservadora 4:Seria correto afirmar que a banda busca um guitarrista ou essa formação mostrou bons resultados entre os fãs?
Ivan:Talvez o tema do guitarrista tenha sido o que mais dificultou a banda, hoje conseguimos incluir a nossa linha de um novo colega que está dando muita força para a banda,mas por algum tempo,tivemos guitarristas de sessão e convidados, nenhum como membro fixo, como mencionado acima depois de muito ter conseguido contato Carlos é um guitarrista muito qualificado e comprometido com a banda, estes dias estamos a incluir um segundo guitarrista, tudo isso para iniciar a turnê promocional do álbum. Tempestade Conservadora 5:A Banda elegeu algum single pra este álbum e o porque desta escolha?
Ivan:Se nós lançamos como primeiro single “Verbis Diablo”, é a música mais pesada.Nós escolhemos essa música por sua força sonora.Tempestade Conservadora 6:A Banda tem algumas apresentações a serem feitas esse ano?
Ivan:Este ano a banda retomou a cena,renovando o Line Up, já que o antigo vocalista Karim Paton ficou até o ano de 2017 e deixou a banda para temas pessoais e agora estamos com a Rayza Ortiz como vocalista e com uma turnê na cena metaleira boliviana.Então, também temos o Javier Sosa, o baterista da banda, tornou-se uma parte importante, sendo comigo um dos membros mais estáveis até agora.
Tempestade Conservadora 7:Falem sobre a experiência de fazer um show em La Manzana 2?
Ivan:Esse show foi há um tempo atrás,infelizmente a banda devido à ausência de um guitarrista,não teve apresentações suficientes.Este ano,estamos fazendo contatos suficientes para ter uma agenda apertada promovendo o álbum, bem como fazendo nosso primeiro Video Clip.
Tempestade Conservadora 8:Como é a cena Boliviana?
Ivan:A Bolívia é um país muito pequeno comparado aos seus vizinhos, a cena é muito pequena.Embora, nossa cidade La Paz seja considerada o berço do metal e do rock boliviano,nos últimos anos,tem havido um crescimento exponencial de parte do cenário metalúrgico boliviano. Existem grandes representantes no gênero, pude estender citando bandas que influenciaram bastante o Kaiseki, mas também tem dificuldades, principalmente devido à presença de bandas covers que monopolizam mais e melhores espaços do que aquelas bandas que têm sua própria proposta, é possivelmente o câncer que consome a produção de metal da Bolívia.
Tempestade Conservadora 9:A Banda crê que este álbum é conceitual?
Ivan: On Death é um álbum conceitual, desde os temas das letras até a intencionalidade da música, Kaiseki não pode ser definido em um gênero específico de Metal, queremos brincar com emoções diferentes,com diferentes influências no ritmo. Não pretendemos criar pólvora mas se tivermos uma identidade que nos ajude a nos identificar com o tempo. O conceito essencial de On Death é a jornada sobre a introspecção humana, passando por processos de catarse, falando sobre questões como suicídio, paixões humanas,nostalgia, espiritualidade.Todo o disco é orientado para se colocar aos pés de um indivíduo que realiza uma espécie de jornada iniciática, onde medita sobre todos esses processos. A música tenta ser essa representação abstrata desse processo.
Tempestade Conservadora 10:É Correto afirmar que a banda gosta de comer Kaiseki?
Ivan:Há muitas piadas sobre o nome e é bom saber que geramos reações de qualquer tipo, é um nome que pode ser entendido como a arte de comer Kaiseki, ou seja, ter vários sabores em pequenas doses, assim como a cerimônia japonesa. Mas também tem uma Origem mais obscura, isso se refere a um capítulo do romance de Aníbal,falando sobre si mesmo em uma passagem do texto que o Dr. Lecter atende a uma de suas vítimas no estilo dos Kaiseki.
Tempestade Conservadora 11:Qual seria a ideia da capa do álbum?
Ivan:A arte da banda tem um significado gnóstico e obscurantista,o artista é o atual vocalista da banda Rayza Ortiz em si é uma referência simbólica à importância da feminilidade em um sistema de crenças chamado Senda Draconiana, característica do LHP. Tempestade Conservadora 12:A Banda conhece e gosta do Metal Brasileiro?
Ivan:Claro que se respeitarmos muito o metal brasileiro, eles geraram uma identidade e importância para as bandas de todo o continente, falar de metal brasilero é falar de Sepultura, Nervosa, Angra, Ratos de Porão entre outros.Grandes bandas,muitas delas pudemos desfrutar em solo boliviano.
Tempestade Conservadora 13:No começo da banda,quem influenciou vocês?
Ivan:Para a composição,eu tenho algo parecido com o minhas quatro bandas favoritas como The Gathering, Tiamat, Anathema, Paradise Lost. Eles são talvez as bandas que mais influenciaram a banda, mesmo assim eu gostaria de mencionar o Type O Negative,Thy Beloeved dentre outras.
Tempestade Conservadora 14:Quais são os planos da banda atualmente?
Ivan:A banda passou por muitas dificuldades,mas agora somos mais fortes e queremos promover a banda o máximo possível,mas gerando shows de alta qualidade. Tendo uma imagem sólida e acima de tudo continuar produzindo material em tempo hábil,esperamos poder entrar para gravar novos materiais até o final deste 2019.
Tempestade Conservadora 15:Qual a recepção do álbum?
Ivan:Estamos muito entusiasmados com as palavras de apoio de muitas pessoas, hoje é mais fácil chegar a lugares distantes, ter o material em streaming faz você escutá-los na Polônia, Japão, Argentina, Brasil e etc. Constantemente,recebemos e-mails perguntando sobre a banda, também nos parabenizando pelo material, esperançosamente com todo esse apoio podemos deixar nossas fronteiras para tornar nosso som conhecido para outros países. Por enquanto,nos concentramos nos ensaios a portas fechadas para sair nas semanas seguintes em uma agenda de shows.
Tempestade Conservadora 16:Onde os fãs podem comprar coisas de vocês?
Ivan:Todo o material inicial da banda como o LP antes desse álbum infelizmente.Nós só temos em formato físico, por enquanto,eles podem encontrar o álbum da banda nas diferentes redes de Streaming,para uma edição física,eles teriam que ser contatados por nossas diferentes redes sociais.
Tempestade Conservadora 17:Mandem uma mensagem para os fãs?
Ivan:Grato pela entrevista,esperamos depois pisar em solo brasileiro,muito feliz pela entrevista que o metal sul-americano vive.

Publicado por Lipetempestade

Uma pessoa de personalidade forte mas disciplinadora e exigente

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Guilherme Angra

Escritor e Psicanalista

UNDERGROUND N' PROUD

THE BEST OF THE ROCK AND METAL UNDERGROUND!

THE HEADBANGING MOOSE

PURE F****N' METAL!

Rock Out Stand Out

The go to place for all the latest in rock and metal music!

The Metal Wanderlust

Metal, Metal, and maybe even some more Metal!

The Metal Gamer

Where the world of metal and gaming becomes one

Seja Bem Vindo

Meu Canal de Vendas

Tempestade Conservadora

Atitude,Esporte e Espiritualidade

Coeficiente

Textos Acadêmicos, Resenha de Livros e Discos

Discover

A daily selection of the best content published on WordPress, collected for you by humans who love to read.

Faiock Estúdio

Edição de vídeos, jingles, dublagem, conteúdo, animação etc

HeavyMetalToTheWord

Propagando o Rock e o Metal na sua verdadeira essência..!!

Blog da Jor72

Blog de 'Jornalismo Online' da Faculdades Cearenses (FAC) 2020.2

Cinemarcoblog

Cinema, séries e memórias de um cinéfilo.

Metal Viewer

Kleine Bands werden hier groß geschrieben.

%d blogueiros gostam disto: