Os Argentinos da Azator são a nossa entrevista 217


A Tempestade Conservadora Chega a sua Entrevista 217 com a Banda Argentina Azator e eles nos lançam seu Primeiro EP Intitulado como Horrors From Aeons Past.A Banda tem essa formação:Facundo Batista na guitarra e vocalista,Juan Manuel Arabehety como Segundo guitarrista,Federico Pozzo como tecladista e Santiago Sauza como baterista.Facundo Batista foi a escolha da banda pra responder nossas perguntas,vamos a elas!

Tempestade Conservadora 1:Apresentem a banda pra nós?
Facundo Batista-Azator:Em Azator, nós somos Juan Manuel Arabehety na guitarra, Federico Pozzo no teclado, Santiago Sauza na bateria e nos coros e eu que sou Facundo Batista na guitarra e nos vocais.
Tempestade Conservadora 2:Como foi o trabalho de composição em Horrors From Aeons Past?
Facundo:A composição das músicas é geralmente nascida como uma melodia, riff ou idéia que um membro apresenta para o resto da banda. Se todos gostamos, começamos a compor a música de lá até conseguirmos algo com o qual estamos todos felizes.
Tempestade Conservadora 3:A Banda escolheu algum single pra este EP e o porque desta escolha?
Facundo:Sim, nós escolhemos a música “As A Sacrifice” como uma prévia do EP e é também a música que costumamos mostrar para aqueles que querem ouvir como a Azator soa. Nós pensamos que era uma boa escolha, porque tem riffs muito poderosos e além disso, é a última música que compusemos antes da separação do Azator há dez anos e nunca tocamos ao vivo. Eu acho que todos nós realmente queríamos apresentar essa música para o mundo de uma vez por todas.
Tempestade Conservadora 4:Qual tema lírico deste EP?
Facundo:As letras são escritas pelo nosso baterista, Santiago. Muitos são inspirados nas obras literárias de Lovecraft e principalmente com os Mitos dos Antigos. Um exemplo é a música “In Satan’s Hole”, inspirada no The Reef of the Devil e é um local recorrente em seus livros. Outros são ainda mais literais como “Shoggoth” ou “Dead Bodies”. Mesmo assim, outras letras contam universos ou histórias que vêm completamente de sua imaginação e não estão necessariamente ligadas a algum mito lovecraftiano, como o mencionado “As A Sacrifice” ou “Ritual Of Blood”.

Tempestade Conservadora 5:Porque a banda demorou dez anos pra fazer um álbum pra gente?
Facundo:Decidimos nos separar em 2008 devido a várias diferenças entre os membros. Houve tentativas de retorno, mas nenhuma se materializou e a banda foi deixada no nada. Anos depois, em 2015, finalmente pude começar a montar um home studio, algo que eu queria há muito tempo. Tendo todas as ferramentas para gravar em casa, ocorreu-nos que seria uma boa idéia gravar as músicas do Azator, das quais nenhum registro havia sido deixado, exceto em gravações de ensaios ou em nossas apresentações ao vivo. É assim que “Horrors From Aeons Past” nasceu. Inicialmente, fizemos isso como algo a mais para nós, mas estamos muito felizes que o EP tenha tido uma boa resposta em geral.
Tempestade Conservadora 6:A Banda tem shows ou turnês a fazer em 2019?
Facundo:Não por agora. Estamos focados em compor o próximo álbum neste momento, que pretendemos lançar em 2020 e que será uma longa duração desta vez. Ele não nos chama tanto a tocar as mesmas músicas de 10 anos atrás, então certamente quando nós temos novas músicas 100% terminadas e nos reunimos para ensaiar, nós só podemos pensar em sair para apresentá-las ao vivo com algum outro tema deste EP.
Tempestade Conservadora 7:É possível dizer que este EP é uma prévia para um álbum de longa duração?
Facundo:Não acredito. Acho que faz dez anos desde que as músicas deste EP foram criadas. Em todo esse tempo, todos nós expandimos muito nossos gostos musicais e ouvimos muito mais bandas e artistas do que ouvíamos naquela época. Eu acho que as novas músicas serão uma surpresa para todos, embora não planejemos fazer algo substancialmente diferente do mix Trash / black visto em “Horrors From Aeons Past”. Eu posso antecipar que será mais do lado do black do que do Trash, já que isso é o que mais ouvimos ultimamente e o que estamos mais interessados em tocar.
Tempestade Conservadora 8:Como a banda faz as transições entre as músicas e os sons?
Facundo:Como mencionamos em uma pergunta anterior, geralmente começamos de um riff ou melodia principal e construímos a música a partir daí. Talvez duas ideias apresentadas por diferentes membros combinem bem e possam se tornar parte da mesma música, ou com o riff em mente, pensamos individualmente em diferentes propostas de como continuar com a música ou quais arranjos podem ser adicionados. No tema “Ritual Of Blood”, nós até incentivamos a inclusão de uma parte recitada, o que acabou nos agradando muito como foi e acreditamos que acrescenta uma mística especial ao assunto. Certamente há mais disso no nosso próximo trabalho.
Tempestade Conservadora 9:No começo da banda,quem influenciou vocês?
Facundo:A banda que mais nos influenciou naquela época foi Dimmu Borgir, mais especificamente o som que eles tinham no álbum “Enthrone Darkness Triumphant”. Nós gostamos tanto desse som que decidimos pegar o estilo da banda, que seu início foi algo mais próximo ao metal alternativo, a algo mais extremo. Também ouvimos muitas bandas de thrash como Testament, Megadeth, Slayer, Sepultura antigo, Metallica e Pantera, e à medida que nos aprofundávamos no black / death, encontramos bandas como Gorgoroth, Deicide, Cradle Of Filth, Darkthrone, Mayhem, Behemoth ou Burzum entre outros. Todas essas bandas de alguma forma influenciaram o som da Azator e nossa maneira de compor.
Tempestade Conservadora 10:A Banda conhece e gosta do Metal Brasileiro?
Facundo:Bem, Sepultura e Sarcófago são, claro, uma grande palavra. Difícil que um fã de metal não goste de pelo menos um álbum dessas bandas. Pessoalmente o álbum “Beneath The Remains” do Sepultura é um dos meus álbuns clássicos favoritos. O Krisiun também é uma grande banda do Brasil, lembro que em 2007 todos os membros da Azator foram vê-los tocar junto com o Testament e fizeram um show devastador. Pessoalmente, posso acrescentar que gosto da música de Thy Light. Eu estava recentemente fazendo incursões no DSBM e encontrei álbuns muito bons dentro do subgênero.
Tempestade Conservadora 11:A Banda acredita que este EP é conceitual?Sim ou Não e Porque?
Facundo:Não, eu diria que é temático, mas não conceitual. Todas as músicas falam de temas semelhantes, como terror, rituais, cultos e seres de outros planos, mas para ser conceitual todos os temas devem contar a mesma história e este não é o caso. Talvez no futuro nós tentemos, eu pessoalmente sou um grande fã dos álbuns conceituais, eu acho que isso adiciona muito à experiência de ouvir o álbum.

Tempestade Conservadora 12:Falem da Cena Metal da Argentina?
Facundo:É, falando de um ponto estritamente musical, no seu melhor na minha opinião. É cheio de bandas excelentes e oferecem shows ao vivo de altíssima qualidade. Eu poderia estar o dia todo lembrando cada uma das bandas que eu gosto aqui, então vou mencionar apenas as primeiras que me vêm à mente. Psicosfera pessoalmente parece-me a melhor banda do país. Marcos Agüero que foi responsável pela mistura e dominar o nosso EP parece que o artista nacional mais talentoso e uma das melhores pessoas que eu já conheci, e que é responsável por uma grande variedade de excelentes projectos de black metal como Huszar que é onde Eu toco guitarra como um tocador de sessão. Ühtceare e Offenbarung. Então eu posso citar-lhe muitas outras grandes bandas como Ziran, Mitodian, Taenia, Demiurgo, Uroboros, enfado, Strüjen, Morte, Avernal, Fenace,Explosão cadela, Tomb Carne, Altar, Ajoelhe-se, Médio e certeza de que estou esquecendo vários . Como você vai ver que eu estou muito feliz com a música da cena nacional?!
Tempestade Conservadora 13:Qual é a diferença entre o Black Metal praticado por vocês e o Black Metal Depressivo praticado pela maioria das bandas?
Facundo:O DSBM parece-me algo mais pessoal, uma maneira que os artistas têm de canalizar seus sentimentos e expressá-los ao mundo. Como você viu, a grande maioria dos projetos deste estilo é unipessoal ou no máximo duas pessoas. Na verdade, atualmente estou trabalhando em um projeto solo que, embora não seja DSBM em grande estilo, lidará com temas semelhantes. No caso do Azator, fazemos isso por diversão mais do que qualquer coisa. Nós gostamos de nos unir para compor músicas de metal extremo e tentar criar os melhores riffs e melodias que podemos criar. As letras de Santiago se encaixam muito bem com o estilo da música, então certamente continuamos com esse tema.
Tempestade Conservadora 14:Qual a ideia da capa do álbum?
Facundo:Passamos para Andrés Córdoba, meu amigo e artista encarregado de fazer, o tema geral das músicas do EP e que tipo de coisas gostaríamos que houvesse e também que não há na capa. Andrés nos deu um esboço dias depois e todos nós gostamos, e o trabalho final ainda mais. Estamos muito felizes por ter decidido trabalhar com ele.
Tempestade Conservadora 15:Como surgiu a ideia de colocar os teclados na parte lírica e no som da banda?
Facundo:Nós formamos a banda Juan Manuel, Federico e eu. Juan Manuel e eu estávamos aprendendo a tocar violão, mas Fede já sabia tocar o teclado, então sempre soubemos que esse instrumento seria parte do som da banda. Começar a ouvir bandas como Dimmu Borgir e Cradle Of Filth nos ajudou a entender como poderíamos incluir os teclados para o som da banda.
Tempestade Conservadora 16:A Banda tem algum sonho?
Facundo:A verdade não foi discutida entre todos, mas posso dizer-lhe que um sonho meu é que parte do nosso trabalho é editado em vinil. Sendo um colecionador, eu adoraria ver músicas nas quais estive envolvido e editado nesse formato.
Tempestade Conservadora 17:É correto dizer que as duas músicas tiradas do Demo foram remasterizadas e colocadas como compatíveis para o EP?
Facundo:Não, nós decidimos deixar essas duas músicas como elas foram gravadas no Demo de 2008. Achamos que seria interessante para as pessoas que ouvem a Azator pela primeira vez para conhecer o som da banda em seus primórdios e compará-lo com o atual, então nós os adicionamos como faixas bônus no EP. Além disso, todas as músicas foram criadas ao mesmo tempo.
Tempestade Conservadora 18:Mandem uma mensagem aos fãs,A Entrevista terminou
Facundo:Muito obrigado a todos que leram a entrevista e aos interessados na banda! Fiquem ligados que em breve lhe traremos novas músicas. Saudações a todos os irmãos no Brasil.

Publicado por Lipetempestade

Uma pessoa de personalidade forte mas disciplinadora e exigente

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Guilherme Angra

Escritor e Psicanalista

UNDERGROUND N' PROUD

THE BEST OF THE ROCK AND METAL UNDERGROUND!

THE HEADBANGING MOOSE

PURE F****N' METAL!

Rock Out Stand Out

The go to place for all the latest in rock and metal music!

The Metal Wanderlust

Metal, Metal, and maybe even some more Metal!

The Metal Gamer

Where the world of metal and gaming becomes one

Seja Bem Vindo

Meu Canal de Vendas

Tempestade Conservadora

Atitude,Esporte e Espiritualidade

Coeficiente

Textos Acadêmicos, Resenha de Livros e Discos

Discover

A daily selection of the best content published on WordPress, collected for you by humans who love to read.

Faiock Estúdio

Edição de vídeos, jingles, dublagem, conteúdo, animação etc

ESTERILTIPO

Resenha de discos de Rock & Metal

HeavyMetalToTheWord

Propagando o Rock e o Metal na sua verdadeira essência..!!

Blog da Jor72

Blog de 'Jornalismo Online' da Faculdades Cearenses (FAC) 2020.2

Cinemarcoblog

Cinema, séries e memórias de um cinéfilo.

%d blogueiros gostam disto: