Entrevista 224 com os Poloneses da Paranoja


A Tempestade Conservadora Chega a sua Entrevista 224 com a Banda Polonesa Paranoja e a banda nos apresenta seu primeiro álbum intitulado como Paradigmatic.A Banda tem essa formação: Adam Ceglarek como Vocalista,Patryk Ochota e Dariusz Mil como Guitarristas, Krzysiek Arabski como Baixista e Karol Kubinowski como Baterista.Vamos a música,a qual já colocamos aí em cima.

Tempestade Conservadora 1:Apresentem a banda pra gente?
Paranoja:Somos uma banda de Hardcore Metal da Polônia. O início do projeto começou há cerca de dez anos, com os membros atuais juntos por três anos. Nos últimos anos começamos com Paranoja EP, agora fizemos o álbum completo chamado Paradigmatic gravado no estúdio Hertz e onde muitas bandas de metal de todo o mundo gravam. O principal objetivo de nossa música é alcançar o máximo de ouvintes possíveis. Nós não queríamos limitar-nos a um público pequeno,então você pode encontrar alguns Hardcore, Metal, Rock, Punk em nossas músicas. Agora somos apreciados por hard metalheads e pessoas que gostam de um gênero musical mais leve.
Tempestade Conservadora 2:Falem sobre o trabalho de composição em Paradigmatic?
Paranoja:Para a Paradigmatic, escolhemos o melhor de sete músicas para a época. Dois deles já estavam no EP, mas decidimos torná-los ainda melhores. Enquanto isso, começamos a experimentar com pequenos elektronics, que encheram nossas músicas ainda mais. Quando estávamos prontos, fomos ao estúdio, por duas semanas moramos lá. Mesmo durante a gravação, fizemos algumas pequenas mudanças, então as músicas são as melhores de todos os membros da banda.
Tempestade Conservadora 3:A Banda escolheu algum single pra este álbum e o porque da escolha?
Paranoja:Nós temos dois singles escolhidos da Paradigmatic. O primeiro é Mannequins. Estamos nos preparando para fazer um clipe para isso. É uma composição pouco complicada e viável fluindo ao mesmo tempo, então é uma ótima música para começar, eu tive uma visão artística de um vídeo para ela quase desde o momento em que a música estava completa, então é outra razão. Queremos que o vídeo seja algo original, por isso leva algum tempo e esforço, mas para isso você verá este ano. Essa música é sobre algo que me assusta em nossos tempos. Os manequins do título são pessoas que ficam de pé todas as suas vidas e estão perdendo essa cauda de fada chamada real ao vivo.O segundo single é Testimony. Essa música abre LP e quase todo o nosso show. É uma música com muitos rostos desde o começo até o fim. Eu acho que é uma das músicas mais emocionantes, quando eu escrevi as letras eu queria tirar todas as coisas ruins que eu tinha na minha vida para abrir para os ouvintes. É por isso que o título é Testemunho. Com o tempo, as letras ficaram um pouco mais curtas, mas o conceito permaneceu.
Tempestade Conservadora 4:Como a banda trabalha os intervalos de transição das músicas para letras?
Paranoja:Nós somos um compositor de banda completa, todo mundo faz sua parte e tem palavra em outras partes. Eu começo a fazer letras no momento em que a música é parcialmente satisfatória. Às vezes leva uma semana, às vezes pouco mais. Enquanto isso, outros caras estão trabalhando para terminar a música. Algumas das partes são um pouco complicadas, então é preciso tocar perfeitamente para soar bem, é preciso alguns ensaios para fazê-lo. Nós não temos esse conforto para nos trancar em estúdio por meio ano e gravar um na época, então precisamos de uma música completa antes de chegar ao estúdio.

Tempestade Conservadora 5:A Banda tem shows ou turnês a fazer em 2019?
Paranoja:Nosso tão chamado menager e baterista na mesma pessoa está trabalhando nisso. Por enquanto, estamos tocando alguns shows na Polônia. Ele está chegando para a Escandinávia e alguns da Europa, mas ainda não está reservado. Agora nos concentramos na promoção da internet para alcançar o maior número possível de ouvintes. Agora,se você quer ter audiência no show, você precisa ser conhecido pelo povo. É muito raro ir ao show sem conhecer as bandas, então a fama da internet é a primeira.
Tempestade Conservadora 6:É possível dizer que o nome deste álbum é um jogo de palavras porque a banda se vê como pragmática?
Paranoja:Não. O nome vem do paradigma e de certa forma,é um pouco irônico. O nome em si significa apego a algum dogma, algo que é feito a única verdade como religião, ciência,teologia e etc. Queremos mostrar às pessoas com nossas músicas que você precisa ter mente aberta e mesmo que nove entre dez pessoas digam algo , a verdade real pode ser essa outra. Então, somos exatamente o oposto da paradigmática.
Tempestade Conservadora 7:Qual o tema lírico deste álbum?
Paranoja:À primeira vista, não há tema, mas se você conhecer cada música individualmente, poderá ver a conexão. Mas a maioria das músicas até agora são meus pensamentos sobre o nosso mundo. Eu não quero mostrar o que está errado com a sociedade e nossos tempos. Eu gosto de discutir minha visão de vida com outras pessoas e espero que alguns dos ouvintes pensem sobre isso também.
Tempestade Conservadora 8:Normalmente as bandas começam com demos. Mas você fez um EP e um Full Length. É correto dizer que a banda teve um casamento musical mais rápido do que o esperado?
Paranoja:Ambos são nossa publicação independente. Nós precisávamos gravar algumas músicas para enviar para as pessoas. Depois de alguns momentos decidimos gravar em boa qualidade e começamos com o EP. Recebeu algumas boas críticas dos ouvintes e quase toda a cópia física foi publicada. Como o título do LP diz que queremos seguir nosso próprio caminho, os padrões não significam nada para nós.
Tempestade Conservadora 9:Como foi a recepção deste álbum?
Paranoja:Até agora, obtém boas críticas dos ouvintes. Certo, sabemos que estamos trabalhando para obter resenhas de sites de música e rádios. Demora algum tempo, mas os primeiros estão começando a responder. De vez em quando recebemos uma palavra de todo o mundo. As pessoas estão escrevendo da Espanha, EUA, Escandinávia e agora do Brasil. Isso mostra que nossos esforços trazem efeitos.
Tempestade Conservadora 10:A Banda tem algum sonho?
Paranoja:Eu acho que a maioria das bandas quer o mesmo. Logo é ficar famoso e ganhar a vida com a nossa música. Quando começamos com os membros atuais, decidimos que não queremos ser uma banda pequena que toca de tempos em tempos para algumas pessoas. É difícil conseguir, mas não impossível. Meu sonho pessoal é tocar para centenas de milhares de pessoas e fazer com que elas cantem a música junto comigo. Eu acho que é a melhor sensação para um vocalista.
Tempestade Conservadora 11:Existe alguma razão para não ter músicas de introdução?
Paranoja:A maioria das nossas músicas tem intros e tornou-se o nosso estilo. Nós decidimos que se adicionarmos mais, será muito. O outro motivo é a composição das músicas. Nós trabalhamos nisso, para que possamos criar uma tensão com música e vocais e não deixar os ouvintes entediados. Existem dois tipos de músicas. Um feito para ouvir no rádio enquanto toma café da manhã e outro é feito para tocar shows ao vivo, onde você interage com as pessoas e quer mantê-las dentro do local, não permitindo que elas fiquem entediadas e fumassem. Nós somos o segundo tipo. Quando tocamos ao vivo somos ainda melhores e tentamos fazer um show inesquecível.

Tempestade Conservadora 12:Onde entra a estrutura progressiva da banda?
Paranoja:Quando começamos, não tínhamos uma visão exata como vamos tocar um metalcore melódico e nada mais. Cada um dos membros da banda gosta de algo mais na música, mas isso nos dá uma gama mais ampla de fazer música. Estamos abertos a algumas experiências e tentamos quase tudo. É por isso que foi difícil até mesmo dizer que gênero nós tocamos, mas para nós não é uma coisa ruim. Queremos tocar o tipo de música de Paranoja. Queremos chegar a um nível em que as pessoas ouvem trinta segundos da música e sabem que é Paranoja. É claro que você pode dizer que eles soam como alguém, mas ainda assim é diferente, copiando algum outro estilo de banda.
Tempestade Conservadora 13:Falem sobre a Cena Metal na Polônia?
Paranoja:É difícil chegar até os fãs. Metal music não é muito popular na Polônia em comparação com outros gêneros. Se você é uma banda pequena, há momentos em que você toca para um público muito pequeno e o dinheiro dos ingressos não cobre os custos do local. É por isso que menagment e promoção são cruciais. A internet mudou tudo. Tornou mais fácil alcançar mais pessoas de todo o mundo, mas ainda assim fazer com que as pessoas comparecessem ao seu show é bem difícil.
Tempestade Conservadora 14:A Banda conhece e gosta do Metal Brasileiro?
Paranoja:Provavelmente mais do que nós temos uma pista. Nós ouvimos muitas bandas underground e não sabemos de qual país elas são. O que eu sei para o shure é o Sepultura, mas eles são lendários em todos os países.
Tempestade Conservadora 15:A Banda acredita que este álbum é conceitual?Sim ou Não e Porque?
Paranoja:Eu acho que sim, é. Você pode reunir alguns dos melhores músicos e eles vão fazer uma música, tecnicamente é perfeito, mas falta algo. Mas do outro lado, quando há uma química entre os membros da banda e há um significado por trás das músicas que chega aos ouvintes. Você ainda precisa interessar o fã para ouvir mais da música e voltar a ela mais vezes. É por isso que queremos soar original e tocar nosso estilo.
Tempestade Conservadora 16:Que tipo de disco vocês dariam a um inimigo?
Paranoja:Um boa, então ele não seria mais inimigo.
Tempestade Conservadora 17:Qual a ideia da capa do álbum?
Paranoja:O conceito geral era fazer algo que se destacasse. Quando a colocamos em por nós mesmo é quase necessário gritar e como tudo na nossa música. Eu acho que correu bem. Por outro lado, quase tudo na capa tem um significado, mas você precisa guardar uma cópia física para obter tudo dela. Até o cd, tem algumas coisas escondidas em seu gráfico. Está tudo bem pensado.
Tempestade Conservadora 18:Mandem uma mensagem aos fãs,a entrevista terminou
Paranoja:Esperamos que todos gostem de nossa música e compartilhem com seus amigos. Isso nos mostra que estamos no caminho certo ao fazer nossa música. Porque no final a música é toda sobre pessoas que ouvem.

Publicado por Lipetempestade

Uma pessoa de personalidade forte mas disciplinadora e exigente

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Guilherme Angra

Escritor e Psicanalista

UNDERGROUND N' PROUD

THE BEST OF THE ROCK AND METAL UNDERGROUND!

THE HEADBANGING MOOSE

PURE F****N' METAL!

Rock Out Stand Out

The go to place for all the latest in rock and metal music!

The Metal Wanderlust

Metal, Metal, and maybe even some more Metal!

The Metal Gamer

Where the world of metal and gaming becomes one

Seja Bem Vindo

Meu Canal de Vendas

Tempestade Conservadora

Atitude,Esporte e Espiritualidade

Coeficiente

Textos Acadêmicos, Resenha de Livros e Discos

Discover

A daily selection of the best content published on WordPress, collected for you by humans who love to read.

Faiock Estúdio

Edição de vídeos, jingles, dublagem, conteúdo, animação etc

ESTERILTIPO

Resenha de discos de Rock & Metal

HeavyMetalToTheWord

Propagando o Rock e o Metal na sua verdadeira essência..!!

Blog da Jor72

Blog de 'Jornalismo Online' da Faculdades Cearenses (FAC) 2020.2

Cinemarcoblog

Cinema, séries e memórias de um cinéfilo.

%d blogueiros gostam disto: