Entrevista 335 com Claudio Contreras


A Tempestade Conservadora Chega a sua Entrevista 335 com a Banda Chilena Incorporeo e a banda nos lança seu primeiro álbum intitulado como Amanecer.A Banda tem essa formação:Mario Prado como Vocalista e Guitarrista,Claudio Contreras como Guitarrista,Eduardo Correa como Baixista e Mauricio Navarrete como Baterista.Claudio foi a escolha da banda pra responder nossas perguntas,vamos a elas.Mas, antes,a música deles.


Tempestade Conservadora 1:Apresentem a banda pra nós?
Claudio Contreras-Incorporeo:Incorporeo está formado por quatro membros.O Incorporeo é formado por 4 membros.
Mario Pardo na Voz e na Guitarra,Eu que sou o Claudio Contreras na Guitarra,Mauricio Navarrete na Bateria e
Eduardo Correa no Baixo.
Tempestade Conservadora 2:Falem sobre o trabalho de composição em Amanecer?
Claudio: Amancer foi um disco que começou a ser produzido em um momento de mudanças para a banda.Um guitarrista e um baixista deixaram a banda. Então, começamos a trabalhar com os três membros que continuaram. O álbum, como os anteriores, foi 100% produzido por nós mesmos.Eu e Mauricio somos engenheiros de som, então, nós cuidamos da gravação, mixagem e masterização. Mais tarde, Eduardo, um amigo próximo da banda, foi integrado como baixista, e é responsável pelos desenhos e fotografias da banda. A composição foi feita principalmente por mim, eu compus várias músicas em quantidade suficiente para fazer um disco. Existem duas músicas que foram relançadas Animas’ e Amanecer do primeiro ep e a letra das músicas foi tarefa de Mario . As músicas têm significados profundos e podem ser interpretadas de várias maneiras. A questão essencial é que eles falem sobre como a vida é tratada. Com dificuldades, com esforço e apoio de outras pessoas. E, acima de tudo, quando alguém cai, é preciso ressuscitar com mais força. Qualquer obstáculo pode ser superado.
Tempestade Conservadora 3:A Banda escolheu algum single pra este álbum e o porque da escolha?
Claudio:Sim, escolhemos uma música chamada Frágil. Essa foi a primeira música deste álbum e que tocamos como banda. Na época, era uma música nova, mas já a tocávamos há um tempo atrás. Além disso, foi a primeira música a ser mixada para o álbum, e isso nos informou que continuaríamos na pista com o resto das músicas. Para essa música, também fizemos um videoclipe, gravado por nós mesmos.
Tempestade Conservadora 4:Qual tema lírico do álbum?
Claudio:Bem, o tema do álbum é como o que mencionei anteriormente, principalmente sobre a vida, altos e baixos, obstáculos que devem ser gastos dia a dia. Enquanto a banda soa sombria e pesada, queremos enviar uma mensagem positiva para as pessoas que nos ouvem. Um dos conceitos do álbum é que todo ser humano vive com problemas em sua vida, seja por amor, por perder um ente querido ou simplesmente por problemas de dinheiro, mas consideramos que tudo isso tem uma saída para melhorar o bem-estar. Como exemplo, para mim a música Temperance é muito pessoal, já que ajudei a escrevê-la, e fala sobre como agradecer a vida por me dar a oportunidade de ver meus filhos crescerem. e esse tema pode ser adaptado a qualquer tipo de relacionamento com um ente querido, seja como casal, filhos, pai e até animais de estimação para alguns. Queríamos que as músicas fossem tratadas nas músicas para serem tópicos próximos para todos.

Tempestade Conservadora 5:Como foi fazer um trabalho ao vivo?
Claudio:Este show foi muito bom para nós. É uma etapa importante, grandes artistas nacionais fazem shows por lá. Nosso ex-guitarrista administrou o show e gravou áudio e vídeo no mesmo local. então aproveitamos a instância para lançar material ao vivo. Naquele dia, fomos acompanhados por duas bandas, Renaceré en Tu Misería y Ankorjed.E a ideia surgiu com o desejo de mostrar nosso show ao vivo e, para aqueles que não vieram você pode vê-lo no YouTube.
Tempestade Conservadora 6:Como foi a recepção pra este álbum?
Claudio:Bem, apesar de poucas pessoas nos conhecerem, o fato de você nos pedir uma entrevista é gratificante para nós. Eles nos deram ótimos comentários, o que nos deixa felizes. Este novo álbum nos deu novos fãs e atraiu a atenção de pessoas que provavelmente dos episódios anteriores nunca se interessaram por nós. Então eu acho que a recepção é positiva, como eu digo, poucas pessoas nos conhecem, mas acho que o novo álbum foi ouvido mais do que os EPS anteriores.
Tempestade Conservadora 7:Vocês acreditam que a química musical de vocês foi mais rápida que o esperado?
Claudio:Acho que sim, originalmente a banda era formada por Mario, Miguel que é o nosso ex-baixista e eu e a verdade é que estávamos claros para onde queríamos ir. Não foi difícil compor nossas primeiras músicas. Então, no segundo EP Mauricio foi integrado, que era o colega de turma de Miguel e meu, então nós acabamos nos conhecendo antes.O que facilitou tudo. Nós sempre tivemos uma fraqueza com os bateristas, mas quando o Mauricio chegou, poderíamos dizer que a banda estava completa. Depois que Miguel deixou a banda, Eduardo passou a tocar baixo. Ele sempre apoiou o design performático da incorpóreo na fotografia e como amigo, então basicamente o forçamos a integrar e, como Mauricio, ele aprendeu todas as músicas sem problemas.
Tempestade Conservadora 8:Quais bandas influenciaram vocês no começo?
Claudio:As bandas que nos influenciam são principalmente as bandas de metalcore que ouvimos desde o início de 2000. Algumas bandas são As I Lay Dying, Killswitch Engage, Architects, Parkway Drive, entre outras. E bem, cada membro tem seus gostos pessoais que influenciam o estilo da banda, estilos como Death metal, hardcore e punk.
Tempestade Conservadora 9:Em que a Incorporeo tem de diferente de suas bandas anteriores?
Claudio:Eu acredito que, representando todos na banda, o Incorporeo difere no que seria uma banda, Madura, com um olhar para outros horizontes. As bandas pelas quais já passamos, acho que não foram além por falta de maturidade e oportunidades. É difícil ganhar dinheiro com uma banda; portanto, quando você é jovem sem dinheiro, é difícil para uma banda ter a chance de tocar e produzir discos de qualidade. A grande diferença é que incorporamos o maior e o incorpóreo. A média de idade é de 30 anos, por isso somos todos profissionais e temos empregos que de alguma forma nos permitem fazer o que gostamos, e podemos nos dar a oportunidade de ter instrumentos e opções de qualidade para produzir nossa música sem depender de ninguém, exceto nós.
Tempestade Conservadora 10:A Banda conhece e gosta do Metal Brasileiro?
Claudio:Sim, o Brasil é sempre um líder em boa música, e acho que não seria nenhuma surpresa mencionar o Sepultura, um ótimo metal. No primeiro ep, temos uma música chamada “ Escritos ”, que quando tocamos ao vivo, tem uma seção em que a bateria faz um ritmo muito influenciado por eles.O álbum também é gravado e geralmente o público, Ele reconhece isso. Nos gostos pessoais fora do estilo da banda, também existe Angra no lado mais melódico e no lado do crossover são Ratos de Porão. Eu pessoalmente acompanho uma banda chamada Hatefulmurder, você pode vê-los no Chile e eu gostei muito deles. Espero que possamos compartilhar camarim com eles algum dia.
Tempestade Conservadora 11:Fale sobre a Cena Metal do Chile?
Claudio:A cena do metal no Chile é boa e, portanto, existem muitas bandas e muitos festivais e lugares para tocar. Não fomos muito bons em entrar em cena, pois eles nos consideram mais hardcore que o metal. E, por outro lado, a cena hardcore que é igualmente boa no Chile, nos considera muito metal. Estamos em um limbo de identidade musical, mas pouco a pouco queremos entrar em cena e mostrar um metal um pouco diferente do tradicional.

Tempestade Conservadora 12:A Banda tem algum sonho?
Claudio:Eu acredito que a banda, como muitas outras, quer principalmente ser ouvida. Para nós, seria um sonho que pudesse nos ouvir o maior número possível de pessoas no mundo. Junto com isso, seria um sonho ter a possibilidade de tocar em outros países e conhecer as pessoas de cada lugar.
Tempestade Conservadora 13:A Banda acredita que este álbum é conceitual?Sim ou Não e Porque?
Claudio:Sim, de certa forma é conceitual. O álbum inteiro lida com um tema específico e, como nos EPs anteriores, todos os nomes de músicas são compostos por uma única palavra. Além disso, todas as músicas possuem um som ambiente que conecta cada faixa. Violões limpos e acústicos também foram usados em algumas músicas, algo que não havíamos feito antes.
Tempestade Conservadora 14:Qual a ideia da capa do álbum?
Claudio:A ideia da capa é basicamente um olhar para a frente, um olhar para um universo de possibilidades. É uma pintura em que você vê uma pessoa com os sentidos ativados, camadas de visão além do seu próprio mundo, dando a possibilidade de outras oportunidades em outros planetas ou galáxias. Para nós, representa a busca pelo ser e seu bem-estar. A pintura foi criada por Carlos Contreras,meu irmão que mora nos Estados Unidos. Ele enviou a pintura para o Chile, e o Eduardo fez o trabalho de digitalizar e criar o design que passa por cima da pintura.
Tempestade Conservadora 15:A Banda sentiu diferenças no som e na parte lírica entre Legado e Amanecer?
Claudio:Quanto ao som, sim, acreditamos que ele melhora e isso se deve ao crescimento de cada membro. Em como as músicas são compostas e os instrumentos são executados. Em relação ao som, eu me encarreguei de mixar e dominar os dois ep e o álbum longo e a diferença entre os três se deve à experiência e aprimoramento como produtor musical. Quanto à letra, o tema é semelhante, a linha é mantida. Mesmo como uma banda sobre a qual falamos, que o primeiro ep é sobre raiva, o segundo ep é aceitação e o longo álbum é sobre superar obstáculos e dificuldades.
Tempestade Conservadora 16:Porque a banda tem esse nome?
Claudio:A banda se chama Incorporeo para um projeto musical pessoal que Mario tinha. Originalmente, o projeto era chamado de ” Ser Incorporeo . Mas quando formamos a banda, ele sugeriu o nome e achamos que seria bom. Incorporeo significa basicamente sem corpo e que pode ser representado como uma alma, sem raça, cor da pele, ideais políticos e religiosos.
Tempestade Conservadora 17:Mandem uma mensagem aos fãs,A Entrevista terminou
Claudio:Bem, esperamos que você possa nos ouvir e apreciar nossa música. Para nós, seria um prazer ir às suas cidades para apresentar nosso show e compartilhar com você. Enquanto você pode nos encontrar no Spotify e no YouTube para ouvir nossas músicas, você pode nos seguir no instagram para manter-se atualizado com as notícias. Obrigado por esta entrevista, e somos muito gratos por seus comentários e por você nos ter considerado um espaço em sua página. Saudações do Chile, muito obrigado e até a próxima!

Publicado por Lipetempestade

Uma pessoa de personalidade forte mas disciplinadora e exigente

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Guilherme Angra

Escritor e Psicoterapeuta

UNDERGROUND N' PROUD

THE BEST OF THE ROCK AND METAL UNDERGROUND!

THE HEADBANGING MOOSE

PURE F****N' METAL!

Rock Out Stand Out

The go to place for all the latest in rock and metal music!

The Metal Wanderlust

Metal, Metal, and maybe even some more Metal!

The Metal Gamer

Where the world of metal and gaming becomes one

MAGAZINEANV

DIVULGUE PRODUTOS DO

Tempestade Conservadora

Atitude,Esporte e Espiritualidade

BlueNote Blog

CARTAS PRA NINGUÉM

Discover WordPress

A daily selection of the best content published on WordPress, collected for you by humans who love to read.

Faiock Estúdio

Edição de vídeos, jingles, dublagem, conteúdo, animação etc

HeavyMetalToTheWord

Propagando o Rock e o Metal na sua verdadeira essência..!!

Blog da Jor72

Blog de 'Jornalismo Online' da Faculdades Cearenses (FAC) 2020.2

Cinemarcoblog

Cinema, séries e memórias de um cinéfilo.

Metal Viewer

Kleine Bands werden hier groß geschrieben.

%d blogueiros gostam disto: