Entrevista 383 com Mateo Cordani


Mother Augusta,Banda de Black Metal Italiana.

Capa do Álbum

A Tempestade Conservadora, inicia sua entrevista 383 com o Vocalista e Guitarrista da banda de Black Metal Mother Augusta,que atende pelo nome de Mateo Cordani.A Banda,nos apresenta,seu álbum de estreia pela gravadora chinesa Pest Producions intitulado como Fragile. Vamos a entrevista que fizemos com Cordani.

TC 1:Apresente a banda para nós?

Mateo Cordani: O projeto, Mother Augusta nasceu durante o verão de 2013. Em Parma, como uma banda de apenas um cara.2013 foi um ano particularmente doloroso para mim e senti a necessidade de despejar esse sofrimento na música.Eu queria criar algo que divergisse das imagens clássicas do black metal, entre montanhas nevadas e paisagens enevoadas,porque minha vida cotidiana não aconteceu nesses lugares, e eu prefiro criar para a banda um cenário muito mais cru e realista.Feito de edifícios cinzentos, subúrbios, luzes de neon, metrôs e ruas da cidade.De tudo isso, nasceu o primeiro EP “The Burning Sun Of Despair”, lançado no início de 2015.

TC 2:Como este projeto unitário se transformou em um quarteto?

Cordani:Após o lançamento do single “Mom”, eu queria trazer esse projeto para o palco e comecei a procurar músicos que compartilhassem minha visão do projeto.
Tive o prazer de incluir Matteo Carretta na guitarra, Alessandro Karabelas no baixo e Tomaso Fontanini na bateria e, com, essa formação, iniciamos atividades ao vivo, apoiando a banda francesa Nocturnal Depression no início de 2017.

TC 3:Fale sobre o trabalho de composição em Fragile?

Cordani: Cada música do álbum é resultado de noites sem dormir, caminhadas solitárias, lembranças e fragmentos de emoções muito diferentes entre si.
Eu gosto da idéia de que cada música conta uma história diferente, que tem uma personalidade forte que a caracteriza e que é imediatamente reconhecível assim que o primeiro riff começa.Depois de escrever as músicas, eu e Matteo Carretta que compusemos os solos e escrevemos a faixa “Just Around The Corner” e trabalhamos nas pré-produções, para definir os últimos detalhes na sala de ensaios com toda a banda.A composição do Fragile durou um ano e meio e entramos no estúdio de gravação em agosto de 2018.

TC 4:A Banda escolheu algum single pra este álbum e o porque da escolha?

Cordani:Escolhemos como single “In Myself”, a música que fecha o álbum, porque o texto representa uma espécie de hino da banda, tanto no nível musical quanto no do texto.In Myself, é uma música realmente introspectiva, que fala de uma forte dor interior, de impulsos emocionais extremamente intensos que encontram momentos
de silêncio apenas no escuro e no silêncio da noite, e grande parte do conceito de Madre Augusta gira em torno deste tópico.

TC 5:A Banda fez shows este ano?

Cordani:Em dezembro, tocaremos em Bolonha com nossos irmãos Nocturnal Depression, em La Spezia, e seremos convidados de um festival em Parma que vê
protagonistas e alguns nomes históricos da cena metal desta cidade, e nesta última ocasião, gravaremos um vídeo ao vivo.Temos alguns projetos para o ao vivo de 2020, que serão anunciados em breve.

TC 6:Além do Black Metal,eu senti alguns elementos de Hard Rock no som de vocês.Isso é por conta das experiências anteriores de vocês ou acontece naturalmente nos ensaios?

Cordani:Cada membro da banda tem experiência anterior em outras bandas, e isso permite que diferentes influências e estilos sejam incluídos no som de Mother Augusta.Além disso, cada um de nós tem suas próprias bases musicais no metal clássico e em vários estilos musicais dos anos 80 e 90, e tudo isso tem um impacto notável nas músicas.

TC 7:Qual o tema lírico deste álbum?

Cordani:Os tópicos abordados nas letras são bastante variados e não necessariamente conectados entre si.
Addicted”, por exemplo, fala em dependência emocional, enquanto “Fragile´´ é uma lembrança nostálgica de alguns momentos da minha adolescência.

TC 8:-Em geral, a cena do metal italiano é muito forte e até com gravadoras como a Hellion. No entanto, vocês assinaram com um rótulo chinês. Como essa loucura aconteceu?

Cordani:Nós tínhamos interesse em lançar o álbum para uma gravadora que levou o projeto ao coração e tinha uma forte paixão pela música extrema.A Pest Production entrou em contato conosco imediatamente após ouvir o álbum e nos fez uma ótima proposta, e ficamos muito empolgados em colaborar com uma etiqueta tão importante para o black metal underground.

TC 9:Qual seria o tema da música quatro?

Cordani:”La Notte Di Urbino” fala de um encontro de almas entre mim e uma menina, de uma noite passada confidenciando, contando segredos, esperanças, ilusões, tudo sem nenhum filtro, uma conexão muito profunda e íntima, no magnífico cenário de inverno da cidade de Urbino.Talvez a melhor noite da minha vida.

TC 10:A Banda conhece e gosta do Metal Brasileiro?

Cordani:Eu escuto Thy Light há anos, especialmente para o álbum “No Morrow Shall Down”, lançado pela Pest Productions.Também somos grandes fãs de alguns nomes históricos do metal brasileiro, como Sepultura, Sarcofago e Vulcano, que alguns anos atrás também tocaram em Parma!

Tc 11:A Banda acredita que este álbum é conceitual?Sim ou Não e Porque?

Cordani:Eu não acho que “Fragile” seja um álbum conceitual, porque cada música é um mundo pequeno.No entanto, podemos dizer que existe um fio sutil que liga cada peça: é como se elas fossem analisadas com o mesmo filtro nostálgico e melancólico com o qual nós processamos memórias.

TC 12:O que a Mother Augusta tem de diferente de suas bandas anteriores?

Cordani:Eu acho que Mother Augusta é diferente da maioria das bandas de metal, porque não estamos interessados em querer ser “extremo a todo custo”, tendência que me parece predominante no metal extremo, mas pretendemos comunicar uma emoção, nossas músicas querem transmitir um sentimento profundo para o ouvinte.

TC 13:Como está sendo a recepção para o álbum?

Cordani:A recepção no local ao vivo foi excelente, com tanto entusiasmo do público!
Estamos tendo ótimos resgates em relação ao álbum e estamos muito satisfeitos por termos conseguido comunicar melhor nossa mensagem.

TC 14:Como surgiu a ideia de colocar violinos no som de vocês?

Cordani:Na verdade, não usamos outros instrumentos além de guitarra, baixo e bateria. O que você ouve em algumas faixas limpas é um tipo específico de atraso que modula o som das guitarras, mas nenhum violino foi usado neste álbum.

TC 15:No Brasil, em são paulo, temos uma rua augusta. O nome da banda é devido a uma homenagem à mãe de um membro?

Cordani:O nome Mãe Augusta deriva da minha paixão por serial killers, e em particular pelo serial killer americano Ed Gein. Ed Gein tinha um relacionamento realmente distorcido com sua mãe, Augusta, que havia criado paranóia anormal nele, mais tarde transformada em desvios e perversões. .As primeiras músicas que escrevi tiveram depressão, isolamento e paranóia como temas principais e, naquela época, passei noites inteiras documentando livros e documentários sobre o tópico serial killer. “Mother Augusta” é, portanto, uma homenagem à história de Ed Gein, e mais geralmente à paranóia.

TC 16:Qual a ideia da capa do álbum?

Cordani:A imagem da capa é uma fotografia tirada por meu irmão Luca Cordani, em uma área que eu costumava frequentar quando criança.No nível conceitual, o balanço vazio representa inocência perdida, na qual são projetados a alienação e o vazio, representados pelo anônimo.E gigantescos prédios urbanos em segundo plano.

TC 17:Mandem uma Mensagem aos fãs,a entrevista terminou

Cordani:Esperamos que nossa música seja capaz de excitá-lo, nós dedicamos nosso coração a ela, obrigado por seu apoio!
Muito obrigado por esta entrevista Felipe, e felicidades pelo seu trabalho, até breve!

Publicado por Lipetempestade

Uma pessoa de personalidade forte mas disciplinadora e exigente

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Guilherme Angra

Escritor e Psicanalista

UNDERGROUND N' PROUD

THE BEST OF THE ROCK AND METAL UNDERGROUND!

THE HEADBANGING MOOSE

PURE F****N' METAL!

Rock Out Stand Out

The go to place for all the latest in rock and metal music!

The Metal Wanderlust

Metal, Metal, and maybe even some more Metal!

The Metal Gamer

Where the world of metal and gaming becomes one

Seja Bem Vindo

Meu Canal de Vendas

Tempestade Conservadora

Atitude,Esporte e Espiritualidade

Coeficiente

Textos Acadêmicos, Resenha de Livros e Discos

Discover

A daily selection of the best content published on WordPress, collected for you by humans who love to read.

Faiock Estúdio

Edição de vídeos, jingles, dublagem, conteúdo, animação etc

ESTERILTIPO

Resenha de discos de Rock & Metal

HeavyMetalToTheWord

Propagando o Rock e o Metal na sua verdadeira essência..!!

Blog da Jor72

Blog de 'Jornalismo Online' da Faculdades Cearenses (FAC) 2020.2

Cinemarcoblog

Cinema, séries e memórias de um cinéfilo.

%d blogueiros gostam disto: