Entrevista 386 com Vermis


A Tempestade Conservadora, chega a sua Entrevista 386 com a Banda Uruguaia de Sludge Metal Vermiforme.A Banda, lança seu terceiro álbum intitulado como Iris:La Condena del Génesis en el lodoso Valle de los Gusanos e que fecha a trilogia, que se iniciou, em 2014, com o álbum 3103 e continuou, no ano anterior,com o álbum Vermicular.Vermis,o vocalista e guitarrista nos deu essa super entrevista.A qual você acompanha em todas as suas emoções.

TC 1:Apresente a banda para nós?

Vermis: Bom, somos VERMIFORM do Uruguai. Nós fazemos o “Sludge Doom Metal” desde 2011, com uma inclinação ainda mais sombria, dissonante e progressiva do que o que geralmente é ouvido nesta escola.Os membros são:Vermis como Voz e Guitarra,Nox no Baixo e Tenebrae na Bateria.

TC 2:Falem sobre o trabalho de composição em IRIS- La condena del Génesis en el lodoso valle de los Gusanos?

Vermis:Este terceiro álbum, intitulado “IRIS – A condenação do Genesis no vale lamacento dos vermes” é o ponto mais “progressivo” da banda até agora. Existem três faixas de 9 minutos mais uma “faixa oculta” de 3 minutos, que formam um álbum fortemente conceitual, tanto em letras quanto em arte e instrumentalmente falando.

TC 3:-Podemos interpretar esse álbum como o começo de um trabalho realizado em uma triologia?

Vermis:Este trabalho encerra a primeira trilogia e uma etapa na maneira de compor.

TC 4:Vocês são apontados como a principal banda de Sludge no Uruguai. Isso pode ser um fardo para a banda?

As duas possibilidades são sempre apresentadas. Isso é encarado como um fardo, mas ao mesmo tempo, temos orgulho de ser os primeiros a trazer esses sons para o país, e mais na maneira como tentamos apresentar essa proposta, dando outras orientações às composições e que não soa tão clássico quanto estamos acostumados com o estilo.

TC 5:Voltando para 2014,o que significa o número 3103 para você além de ser seu primeiro álbum completo?

Vermis:”3103″ era um jogo de palavras ou letras. Era a ideia de não chamá-lo de homônimo. Na palavra VERMIFORM, deformamos as letras possíveis para podermos alterar por números e esse foi o resultado (v 3 r m 1 f 0 r m 3).

TC 6:A banda faz variações entre as músicas escritas em inglês e espanhol.Como você seleciona isso?

Vermis:Isso aconteceu porque a banda lançou o que eu havia composto e não estávamos 100% na pista na escola Sludge and Doom. Por isso, naquela época, o estilo era muito mais variado, tinha mais “Groove metal”, mais “Metal alternativo”, por assim dizer, mas o Sludge e o Doom tinham sua presença timidamente, e isso coincidiu em que o idioma escolhido estava em inglês em sua maioria. E as vozes acompanharam o estilo com mais nuances.

TC 7:É mais fácil ou mais prático ser um powertrio?

Vermis:Tudo tem seus prós e contras. Tentamos adaptar tudo ao “Power Trio”, para ter uma boa convivência entre nós, como em nossas músicas e para que o público veja e ouça ao vivo o que soa nos álbuns. É por isso que não fazemos arranjos de guitarra ou outros instrumentos nos álbuns. E, pessoalmente, o estilo sempre pede o “menos é mais”, assim um vazio e silêncio fiéis se refletem nas composições. Trazendo uma verdadeira experiência ambiental sombria.

TC 8:Voltando ao ano passado, o que significa o acrônimo M.D.G.H?

Vermis:M.D.G.H ! na carta, ele nomeia a sigla “Women Of Worn Bones”, referindo-se às velhas bruxas que fazem parte da história da música.Em tradução,podemos chamar de Mulheres de Ossos Gastos.

TC 9:Qual é a ideia da capa do álbum “Iris”?

Vermis:Na capa, queríamos refletir todas as letras do álbum. É uma narrativa que liga todas as faixas. Se você tiver o livreto, poderá ver toda a paisagem do nosso vale dos vermes. É o bode que faz um ritual no abismo, representado na forma de um triângulo ou trilogia, que está sendo levado para as almas do vale como uma oferenda. Enquanto corvos e vermes são testemunhas de toda a cerimônia.

TC 10:Como foi a experiência em fazer um álbum ao vivo?

Vermis:Na capa, queríamos refletir todas as letras do álbum. É uma narrativa que liga todas as faixas. Se você tiver o livreto, poderá ver toda a paisagem do nosso vale dos vermes. É o bode que faz um ritual no abismo, representado na forma de um triângulo ou trilogia que está sendo levado para as almas do vale como uma oferenda. Enquanto corvos e vermes são testemunhas de toda a cerimônia.

TC 11:Se este terceiro álbum é realmente uma triologia, podemos dizer que terá continuidade?

Vermis:

Na forma, tem uma continuidade. Mas no quarto álbum será como nascer de novo. A banda toma outros caminhos, mais escuridão, mais dissonância, mais antídodo, mais música “feia”, por assim dizer. Nosso quarto álbum está dentro desse abismo, enquanto percorremos esse mundo e lá tudo é ainda mais sombrio e ameaçador. É por isso que o “novo nascimento”, as novas experiências dentro desse novo mundo e que serão refletidas na banda e nas composições que estão quase todas terminadas.
Já lançamos uma prévia desse novo material e é no nosso EP mais recente, a música abre o álbum e dá o título ao material, intitulado “Ovum”.

TC 12:Comparem a cena Brasileira com a Uruguaia?

Vermis:Eu realmente não conheço a cena brasileira. Por comentários “populares”, temos a ideia de que é uma cena muito grande e comovente, mas sempre do lado de fora as coisas parecem diferentes. Aqui no Uruguai a cena permanece e é bastante fiel, o problema é que existem muitas bandas para as poucas pessoas que consomem o estilo. Então os números nunca são tão favoráveis. Mas o que pode ser feito entre todos é feito, para que todos esses anos de luta não desapareçam.

TC 13:O que a Vermiforme tem de diferente de suas bandas anteriores?

Vermis:Eu penso que bastante. O VERMIFORM sempre vai para o lado oposto de tudo. Ao fazer propaganda, tanto com merchandising, folhetos, músicas, shows, etc. Infectar tudo é a nossa ideia. Mas tentamos deixar uma arte “única” e um material de culto que sobreviva todos os tempos.

TC 14:Mandem uma mensagem aos fãs,a entrevista acabou

Vermis:Para os fãs, obrigado por todos esses anos de apoio, que estão sempre firmes, não importa o que e os novos ouvintes sejam bem-vindos, você não se arrependerá desta viagem de ida.

Publicado por Lipetempestade

Uma pessoa de personalidade forte mas disciplinadora e exigente

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Guilherme Angra

Escritor e Psicoterapeuta

UNDERGROUND N' PROUD

THE BEST OF THE ROCK AND METAL UNDERGROUND!

THE HEADBANGING MOOSE

PURE F****N' METAL!

Rock Out Stand Out

The go to place for all the latest in rock and metal music!

The Metal Wanderlust

Metal, Metal, and maybe even some more Metal!

The Metal Gamer

Where the world of metal and gaming becomes one

MAGAZINEANV

DIVULGUE PRODUTOS DO

Tempestade Conservadora

Atitude,Esporte e Espiritualidade

BlueNote Blog

CARTAS PRA NINGUÉM

Discover

A daily selection of the best content published on WordPress, collected for you by humans who love to read.

Faiock Estúdio

Edição de vídeos, jingles, dublagem, conteúdo, animação etc

HeavyMetalToTheWord

Propagando o Rock e o Metal na sua verdadeira essência..!!

Blog da Jor72

Blog de 'Jornalismo Online' da Faculdades Cearenses (FAC) 2020.2

Cinemarcoblog

Cinema, séries e memórias de um cinéfilo.

Metal Viewer

Kleine Bands werden hier groß geschrieben.

%d blogueiros gostam disto: