Entrevista 431 com Paul Lopes


A Tempestade Conservadora Chega a sua Entrevista 431 com a Banda Instrumental Sul-Africana Age Of Indica.A Banda nos lança seu Primeiro EP intitulado como Through The Eyes Of Three.A Banda tem essa formação:Paul Lopes na Guitarra,Jon Dangoumou no Baixo e Rohan Bhadersein como Baterista.Paul respondeu nossas perguntas.As quais você acompanha agora em todas as suas emoções,Mas antes,uma musica deles.

TC 1:Apresentem a banda pra nós?

Paul Lopes-Age Of Indica:Somos uma banda instrumental de três peças, sediada em Joanesburgo,na África do Sul. Acho melhor dizer que nos encaixamos em algum lugar dos gêneros Heavy Psychedelic, Stoner e Doom devido ao nosso forte Black Sabbath e ainda mais fortes influências do Pink Floyd.

TC 2:Falem sobre o trabalho de composição em Through the Eyes of Three?

Paul:A maioria das melodias e composições começa comigo na guitarra – na verdade 90% deste álbum foi escrito em acústico e, em seguida, cada peça foi trazida lentamente para a sala de jam onde Ro e Jono adicionam suas partes, e refino ainda mais as partes da guitarra. para se adequar ao que eles estão tocando. Geralmente, temos uma ideia de como cada parte deve se sentir e trabalhar até acharmos que conseguimos isso. Também tento manter as músicas na mesma faixa de cores, se isso fizer algum sentido.

TC 3:A Banda escolheu algum single pra este álbum e o porque desta escolha?

Paul:Nunca pretendemos ter um single no álbum. Na verdade, nunca pretendemos gravar um álbum. Planejamos gravar apenas três demos. Jono, nosso baixista, comprou alguns microfones baratos de bateria em segunda mão e queria ver como soavam, então fomos para uma fábrica por cinco horas e gravamos a bateria de cada faixa em uma ou duas tomadas, do começo ao fim. “Eyes of Three” era uma música em que ainda estávamos trabalhando na época, mas Ro gravou uma das baterias que ele tinha em mente para que pudéssemos ouvir como elas soavam depois. Depois que ouvimos, achamos que soavam legais, adicionamos as partes de baixo e guitarra e de repente tivemos uma quarta faixa demo. Eu também estava trabalhando em outra nova faixa, agora chamada Hades / Apollo. Mas não conseguia fazê-la soar fria com a eletricidade. Depois que a banda ouviu, decidimos deixá-la acústica e gravá-la também. Então tivemos, cinco músicas. Nesse ponto, decidimos escrever alguns interlúdios para colar as músicas quando as tocamos ao vivo, que acabaram sendo gravadas também. Finalmente, Jono fechou o álbum gravando algumas merdas de viagem no baixo uma noite. Criamos algumas amostras invertendo loops de guitarra e baixo de repente, tivemos um álbum de 35 minutos. Nós o chamamos de Through The Eyes Of Three , pois foi gravado, mixado e masterizado inteiramente por nós três. Aprendemos muito nesse processo, pois éramos extremamente inexperientes no campo da gravação.Estamos ansiosos para aplicar essas lições no próximo álbum.

TC 4:Qual tema lírico do álbum?

Paul:Acho que, quando pensamos profundamente, o tópico consciência e consciência é sempre algo sobre o qual estamos falando. Embora sejamos uma banda instrumental, gravamos amostras de pensamentos que passam por nossas mentes. Eu diria que o tema geral seria conscientização. Despertar. Estar consciente de estar consciente.

TC 5:A Banda fará shows em 2020?

Paul:Sim, estamos fazendo alguns shows dentro e fora de nossa cidade. Também tivemos um apoio incrível em nossa página do Bandcamp, o que nos surpreendeu completamente. Muitos de nossos fãs internacionais doaram ou pagaram pelo download do álbum. Obrigado por isso !! e que é gratuito para transmissão. O apoio deles significa que também poderemos fazer alguns shows internacionais em breve.

TC 6:Porque a musica Dogmageddon tem duas partes?

Paul:Nós escrevemos Dogmageddon Part 1 e gostamos do tom que ele definiu entre as duas primeiras faixas. Nós três compartilhamos um interesse comum em ouvir ativamente os álbuns do começo ao fim e queríamos que nosso álbum tivesse esse aspecto também. Queríamos que fosse ouvida como uma música longa, revisitando Dogmageddon no final do álbum para lembrar ao ouvinte que a jornada não acabou, apenas fez sentido para nós. Acho que podemos agradecer ao Pink Floyd por essa influência.

TC 7:Podemos dizer que a música Hades/Apolo tem um certo conceito de dualidade nela?

Paul:Sim, definitivamente. A maioria do álbum é sombria e pesada, Hades / Apollo começa um som bastante sombrio e triste, mas parece que muda para uma vibração mais esperançosa ou otimista. Daí o título da música escura e clara. Mas também, esses são os nomes dos meus dois cães.

TC 8:O que a Age Of Indica tem de diferente de suas bandas anteriores?

Paul:Bem, Ro e eu tocamos em uma banda de thrash e groove metal chamada Empery, no começo dos nossos 20 anos, o Age of Indica é o oposto disso. Queríamos tocar em uma banda com mais sensibilidade e menos preocupação com velocidade e tecnicidade, fizemos isso por um longo tempo, queríamos algo novo. Jono também tocou violão em algumas bandas, de blues a hard rock. O cara é um guitarrista de blues matador e pode tocar blues delta como se tivesse nascido no Mississippi. Eu acho que é uma grande diferença em comparação com tocar baixo em uma banda psicodélica.

TC 9:A Banda conhece e gosta do Metal Brasileiro?

Paul:O Sepultura é uma banda óbvia, e acho que tudo a ver com as contagens de Max Cavalera, bem como com a união de Soullfy e Cavalera Conspiracy. Ro e eu somos grandes fãs do Sepultura. Na verdade, eles foram uma grande influência para nós em nossa banda anterior e ambos estávamos ansiosos pelo novo álbum Quadra, que acaba de ser lançado. Também estamos cientes de grandes festivais como o Rock in Rio, mas temos notado alguns festivais legais menores acontecendo no Brasil, como Morrostock, que parece incrível e festivais como Não Vai Ter Coca também. Adoraríamos tocar no Brasil há algum tempo, vocês sabem como festejar.

TC 10:É mais fácil ou mais prático uma banda como Powertrio?

Paul:É mais fácil para nós. Experimentamos três ou quatro vocalistas diferentes, mas nada parecia funcionar com o que estávamos tentando criar. Nós três nos entendemos musical e criativamente, o que é mais importante do que habilidade ou qualquer outra coisa para nós.

TC 11:Como é a Cena Metal da África do Sul?

Paul:A cena do metal é SA, está bem, não chega nem perto do tamanho de outros países, mas temos toneladas de boas bandas aqui e muitas pessoas legais. O apoio a músicas mais pesadas não é tão grande na África do Sul, mas quem a ama, ama totalmente com todo o coração.

TC 12:Qual foi a ideia da capa do álbum?

Paul:A Obra foi criada por um cara em Portugal chamado Tiago Martins. Estávamos procurando algo que se adequasse ao som, cor e trippy-ness que criamos através da nossa música. Nós pensamos que a arte do álbum fez exatamente isso. Se você olhar por tempo suficiente, verá todos os tipos de imagens interessantes.

TC 13:A Banda acredita que este EP é conceitual?Sim ou Não e Porque?

Paul:De certa forma, sim. Ela flui do sono através do vazio para a abertura do seu terceiro olho, meio que apenas brincando com o conteúdo lírico e as idéias sobre as quais falamos anteriormente.

TC 14:A Banda tem algum sonho?

Paul:Adoraríamos fazer uma turnê internacional em algum momento e ver o mundo através dos olhos da cena do rock psicodélico. Isso seria incrível, com certeza.

TC 15:Porque a banda tem esse nome?

Paul:O nome da banda meio que aconteceu depois de semanas de sugestões de merda. Nós já tínhamos estabelecido nosso som antes de encontrarmos um nome de banda, já era muito sombrio e deprimente, com muita sensação física ligada a ele.

TC 16:A Banda já teve pesadelos com sua sonoridade?

Paul:Quando estávamos mixando o álbum, eu ouvi essas músicas tantas vezes que as ouvi nos meus sonhos, mas nunca tive pesadelos sobre elas. Bem, ainda não!

TC 17:Mandem uma mensagem aos fãs,a entrevista acabou

Paul:Vindo de um pequeno país, desconhecido por qualquer forma de rock psicodélico, a quantidade de feedback, amor e apoio que recebemos é insana e completamente inesperada. Queremos apenas agradecer a cada um de nossos fãs que nos apoia, nos seguir em sites de streaming, comprar nossos álbuns, compartilhar nossas páginas, contar a seus amigos sobre nós e enviar mensagens inspiradoras. Adoramos ouvir vocês, adoramos seus comentários. Obrigado, obrigado, obrigado.Paz, Amor e Indica!

Publicado por Lipetempestade

Uma pessoa de personalidade forte mas disciplinadora e exigente

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Guilherme Angra

Escritor e Psicoterapeuta

UNDERGROUND N' PROUD

THE BEST OF THE ROCK AND METAL UNDERGROUND!

THE HEADBANGING MOOSE

PURE F****N' METAL!

Rock Out Stand Out

The go to place for all the latest in rock and metal music!

The Metal Wanderlust

Metal, Metal, and maybe even some more Metal!

The Metal Gamer

Where the world of metal and gaming becomes one

MAGAZINEANV

DIVULGUE PRODUTOS DO

Tempestade Conservadora

Atitude,Esporte e Espiritualidade

BlueNote Blog

CARTAS PRA NINGUÉM

Discover WordPress

A daily selection of the best content published on WordPress, collected for you by humans who love to read.

Faiock Estúdio

Edição de vídeos, jingles, dublagem, conteúdo, animação etc

HeavyMetalToTheWord

Propagando o Rock e o Metal na sua verdadeira essência..!!

Blog da Jor72

Blog de 'Jornalismo Online' da Faculdades Cearenses (FAC) 2020.2

Cinemarcoblog

Cinema, séries e memórias de um cinéfilo.

Metal Viewer

Kleine Bands werden hier groß geschrieben.

%d blogueiros gostam disto: