Entrevista 480 com Zane Knight e a Banda Americana Gates Of Paradox


A Tempestade Conservadora chega a sua Entrevista 480 com a Banda Americana de Power Metal Progressiva Americana chamada Gates Of Paradox.A banda vem de Nova York,um lugar não muito comum para bandas deste estilo.Por isso,sua conferida se torna essencial.Garanto que não sentirá arrependimentos.Não é comum pois este país se notabilizou por bandas de Trash Metal ou Metal Extremo.A banda nos apresenta seu primeiro trabalho intitulado como Gates Of Paradox.A banda tem essa formação:Daniel Parker como Vocalista,Eddy Di Giulio e Zane Knight como Guitarristas,Josh Shufelt como Baixista e Alex Zillioux como Baterista.Zane respondeu nossas perguntas.Antes de vocês acompanharem nosso papo em todas as suas emoções.Vamos a uma música deles.

TC 1:Apresente a banda para nós?

Zane Knight:Somos o Gates of Paradox e fomos formados em Rochester, Nova York. Tocamos um estilo de metal enraizado no power metal, mas gostamos de incorporar outros estilos para preencher nosso som. Nosso foco é a melodia e a musicalidade, mas não temos medo de lançar um riff de black metal ou Death metal na mistura, se funcionar!

TC 2:Falem sobre o trabalho de composição em Gates Of Paradox?

Zane:O processo de composição de nossa música geralmente é feito como um esforço colaborativo, começando pelos três membros fundadores que são Daniel Parker,eu e Eddy DiGiulio. Vamos trocar idéias entre si e trabalhar juntos para obter as idéias principais da música e assim que tivermos os esqueletos básicos de uma música, mostraremos aos outros membros e começaremos a trabalhar nela como um todo.

TC 3:A banda escolheu algum single pra este álbum e o porque desta escolha?

Zane:Se tivéssemos que escolher um single,seria a Cursed Eternity.Ele mostra muito do que nos define, como destruir guitarras,uma bateria veloz, vocais altos e uma atmosfera exagerada. Existem outras músicas que podem funcionar também, mas essa é a primeira a vir à mente!

TC 4:Qual tema lírico deste álbum?

Zane:Não há um tema lírico estrito, mas Revolution e Cast contam uma história sobre um grupo que foge de um governo opressivo, apenas para ser encontrado perdido em uma nova terra encontrada com seus próprios problemas. Agora, o grupo está lutando para sobreviver e refletindo se vale a pena fugir do novo conflito. Além dessas duas, as outras músicas têm temas variados, como corrupção pós-apocalíptica, política, religiosa, lutas emocionais e viagens no tempo. Tentamos não nos limitar!

TC 5:Porque uma música instrumental?

Zane:Queríamos colocar um interlúdio entre “Revolution” e “Cast” e escrever um instrumental era um pequeno objetivo que tínhamos também. Poucas bandas em nossa área fazem coisas assim, então pensamos que seria interessante.

TC 6:Geralmente, nesta região americana existem bandas de metal mais extremas que bandas de power metal. Vocês se consideram uma quebra de paradigma?

Zane:Definitivamente. Em nossa cidade natal, todo mundo estava tocando Death metal e tudo diminuído. Queríamos ser diferentes da platéia tocando melodicamente e tendo um cantor que realmente cantava, não apenas gritava. Ainda gostamos desse tipo de música, mas queríamos fazer algo único.

TC 7:Porque a banda tem esse nome?

Zane:O nome da banda veio do nosso cantor Daniel Parker enquanto ele estava saindo com o nosso antigo baixista Josh Alonzo. Nós estávamos tentando descobrir um nome de banda por algum tempo, mas Dan veio com esse nome do nada e todo mundo gostou! Não apenas achamos que ele se encaixava com o nosso som, mas nada surgiu quando o pesquisamos no Google, por isso foi acertado!

TC 8:O que a Gates Of Paradox tem de diferente de suas bandas anteriores?

Zane:Nenhum de nós tinha tocado em uma banda como essa antes.Eu estava em uma banda de rock / metal alternativa na época, Eddy estava no estilo de rap metal Rage Against the Machine e nós dois ficamos frustrados por não gostarmos da música que tocávamos. Quando nos reunimos com Dan, nós três tínhamos uma química como nenhuma outra que já experimentamos em qualquer projeto em que estivemos. As músicas começaram a se escrever!

TC 9:Falem sobre a Cena Metal de Nova York?

Zane:Em Rochester, há muitas bandas talentosas e muita variedade.Em nossa cena do metal, houve um excedente de Death metal e black metal, além de ótimas bandas de doom e thrash. Houve algumas bandas melódicas ao longo dos anos, mas essas foram poucas e distantes no meio. É raro ter uma banda de metal aqui com um canto limpo.

TC 10:A banda conhece e gosta do Metal Brasileiro?

Zane:Existem algumas ótimas bandas do Brasil! Danny e eu gostamos muito de Angra, e é claro que nós dois amamos o Sepultura clássico.

TC 11:Como está sendo a recepção para este álbum?

Zane:A recepção foi extremamente positiva! Colocamos uma tonelada de suor de sangue e lágrimas na produção deste álbum, principalmente porque nós o produzimos e gravamos. Ver as pessoas gostando fez tudo valer a pena no final.

TC 12:Qual a ideia da capa do álbum?

Zane:A ideia por trás da capa do álbum é basicamente ilustrar o que está acontecendo na história de “Revolution” e “Cast”, mas pode ser tomada de várias maneiras. Uma das maneiras é o local em que o grupo está navegando para a nova terra, pois alguém os espera na praia e pode não estar feliz em vê-los. Outra interpretação é que a pessoa em terra é o capitão da tripulação que encontrou a nova terra e o navio é um grupo de invasores que causam os problemas encontrados em Cast. Nenhuma resposta é certa, mas é assim que gostamos de pensar! Ficamos felizes em trabalhar com Felipe Machado Franco com a obra de arte, ele realmente deu vida às nossas ideias.

TC 13:A banda acredita que este álbum é conceitual?Sim ou Não e Porque?

Zane:Na verdade não, já que existem muitos temas no álbum, mas como mencionado acima, algumas das músicas se encaixam nos seus temas.

TC 14:A banda tem pesadelos com suas músicas?

Zane:Não consigo pensar em muitos, mas acho que me lembro de ter um pesadelo de estragar minhas partes principais na música instrumental ao vivo.

TC 15:Porque um Accordion foi usado na música Cast Into The Sea Of Oblivion?

Zane:Chamamos a parte final dessa música de riff de fogueira e a escrevemos para parecer que é tocada por um grupo de viajantes sentados ao redor de uma fogueira à noite com instrumentos. Achamos que um acordeão se encaixaria no clima de fogueira e foi uma parte perfeita para o nosso amigo James Hallenbeck, com quem conversamos sobre a sua colaboração há um tempo.

TC 16:Existe uma banda dentro do seu estilo que você não gosta? Se sim, diga qual e por quê?

Zane:Realmente não me vem à mente, mas acho que é isso. Existem muitas bandas de power metal por aí tocando um estilo semelhante às bandas que fazem álbuns há décadas, e muitas coisas novas soam iguais, então eu não me lembro dessas bandas haha. É por isso que tentamos incorporar alguns elementos diferentes ao nosso estilo, para não continuarmos a tocar algo que todo mundo já ouviu antes.

TC 17:Mandem uma mensagem aos fãs,a entrevista acabou

Zane:Obrigado por nos visitar! Embora em breve não apresentemos nenhum show ao vivo, você pode encontrar o nosso álbum no nosso Gates of Paradox Bandcamp!

Publicado por Lipetempestade

Uma pessoa de personalidade forte mas disciplinadora e exigente

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Guilherme Angra

Escritor e Psicanalista

UNDERGROUND N' PROUD

THE BEST OF THE ROCK AND METAL UNDERGROUND!

THE HEADBANGING MOOSE

PURE F****N' METAL!

Rock Out Stand Out

The go to place for all the latest in rock and metal music!

The Metal Wanderlust

Metal, Metal, and maybe even some more Metal!

The Metal Gamer

Where the world of metal and gaming becomes one

Seja Bem Vindo

Meu Canal de Vendas

Tempestade Conservadora

Atitude,Esporte e Espiritualidade

Coeficiente

Textos Acadêmicos, Resenha de Livros e Discos

Discover

A daily selection of the best content published on WordPress, collected for you by humans who love to read.

Faiock Estúdio

Edição de vídeos, jingles, dublagem, conteúdo, animação etc

ESTERILTIPO

Resenha de discos de Rock & Metal

HeavyMetalToTheWord

Propagando o Rock e o Metal na sua verdadeira essência..!!

Blog da Jor72

Blog de 'Jornalismo Online' da Faculdades Cearenses (FAC) 2020.2

Cinemarcoblog

Cinema, séries e memórias de um cinéfilo.

%d blogueiros gostam disto: