Entrevista 484 com Kyle Edissi e a Banda Canadense Invicta


A Tempestade Conservadora chega a sua Entrevista 484 com a banda canadense Invicta.Eles fazem um Trash Metal diferente do habitual.Pois variam entre o melódico e o brutal.É um som totalmente diferente.Por isso,é muito importante que vocês ouçam.Eles nos mostram seu Primeiro Álbum intitulado como Halls Of Extinction.O melhor de tudo neste trabalho de maneira bem resumida é sua complexidade e sua variação constante.Apesar do estilo predominante ser o Trash Metal,você sente que não ouve apenas esse estilo.A banda tem essa formação:Kyle Edissi como Guitarrista e Vocalista,Jonah Kay como Segundo Guitarrista,Steven Rowlands como Baixista e Shareef Hassanien como Baterista.Kyle respondeu a maioria de nossas perguntas.Apenas uma delas,a banda como um todo respondeu.Era preciso essa explicação para que vocês não ficassem perdidos.Antes de nosso papo com eles,o qual vocês vão acompanhar em todas as suas emoções.Vamos a uma música deles.

TC 1:Apresente a banda para nós?

Kyle Edissi-Invicta:Reef Hassanien na bateria,Jonah Kay na segunda Guitarra,
Steve Rowlands no Baixo e eu que me chamo Kyle Adissi nas Guitarras principais e nos Vocais.

TC 2:Fale sobre o trabalho de composição em Halls Of Extinction?

Kyle:As músicas do Halls são um monte de riffs e idéias que eu tive por alguns anos antes do lançamento do álbum. Depois que o Executioner foi lançado, imediatamente começamos a terminar as próximas músicas para gravar Halls of Extinction. Tentamos incorporar muitas influências em nosso som, mas ao compor as músicas, tivemos muita influência de Iron Maiden e Kreator na estrutura e no arranjo.

TC 3:A banda escolheu algum single pra este álbum e o porque desta escolha?

Kyle:Nosso primeiro single foi Terminal Brutality. Nós sentimos que era a melhor escolha para o primeiro single, porque é uma música direta que captura o estilo da Invicta sem demorar muito para pessoas que nunca ouviram falar de nós. Nosso segundo single, a faixa-título, foi escolhida porque todos gostamos muito da música e sentimos que é uma boa representação de como o som cresceu desde o The Executioner.

TC 4:Qual seria o tema lírico do álbum?

Kyle:Não há um tema específico para o álbum.Terminal Brutality é sobre política,ditadura e etc.Sacred Scourge é sobre religião.Halls of Extinction é sobre a raça humana se tornar a próxima extinção em massa na Terra.None But Ash é sobre guerra e política e é inspirada em O Senhor dos Anéis.Eye of Destruction é sobre o clima político e as crianças-soldados no Oriente Médio e na África.Dark Side é inspirado por Darth Maul de Star Wars no filme Clone Wars.Infinite Agression é inspirada nos documentários de serial killers que assistimos e a música Rapture deveria ser uma representação sônica da Extinção KT.

TC 5:Porque a última música do álbum é uma música instrumental?

Kyle:Foi escrito para fechar o álbum. A ideia por trás da composição dessa música era escrever um longo instrumento épico que poderia ser como uma trilha sonora para o KT Extinction. A ideia era começar devagar e melodicamente, representando o quão pacífica a Terra era antes; apenas animais vivendo entre si, então quando os riffs entram em ação para ter muitas partes e movimentos que representam o terror que eles passaram. Os solos são como os diferentes elementos que eles enfrentaram e a seção melódica final foi como seu último pedido de ajuda e seus esforços para sobreviver, o que obviamente não acontece. E a música termina assim que começa, o mundo em paz quando tudo é morto. Tivemos a sorte de obter solos convidados de Dallas Toler-Wade, Fabio Bartoletti, Matias Kupianinen, Kaleb Duck, Michael Stancel e Taylor Wroblewski. Os fãs realmente parecem gostar do The Rapture e estamos felizes por ter trabalhado muito nele, então, é bom ver isso valer a pena.

TC 6:A banda fará shows em 2020?

Kyle:Já fizemos alguns shows até agora, incluindo a abertura do Soulfly e do Toxic Holocaust, mas com o vírus Corona, a maioria dos nossos planos foi cancelada ou suspensa infelizmente.

TC 7:Porque a banda tem esse nome?

Kyle:Significa Unconquered’ que é uma palavra ou declaração bastante poderosa que é durona. Invicta também parece legal. Foi inspirado no meu Clube favorito que é o FC Porto.

TC 8:A banda conhece e gosta do Metal Brasileiro?

Kyle:O Sepultura foi uma influência enorme em nós crescendo !! Beneath The Remains, Arise e Schizophrenia estão entre os melhores álbuns de thrash já feitos! Também somos fãs de Angra, Hibria, Violator, Sarcofago, Nervosa e Krisiun!

TC 9:Fale sobre a cena metal no Canadá?

Kyle:Adoro as cenas de metal no Canadá! Temos a sorte de ter amigos que tocam em grandes bandas como: Raider, Cathartic Demise, Beyond Creation, Endless Chaos, Terrifier, Expain, Hallowed Catharsis, Moltar, Shadoccult, Hiperia, Killitorous, Warsenal,Becomes Astral, Aepoch e provavelmente muito mais pois estamos esquecendo !! O Canadá tem algumas bandas de alta qualidade chegando agora!

TC 10:Como está sendo a recepção para o álbum?

Kyle:Já faz quase um ano desde que o álbum foi lançado e a recepção foi fenomenal. Todo mundo que fez check-out parece realmente gostar e continuar ouvindo e contando aos amigos sobre isso e é tudo o que podemos pedir de verdade!

TC 11:O que a Invicta tem de diferente de suas bandas anteriores?

Kyle:A principal banda anterior em que toquei é chamada Aepoch que toca Death Metal Técnico e Progressivo, então essa é a principal diferença.Reef:Eu toquei no Razor e no Mutual Execution que são basicamente thrash direto. Monarch Woods era metal sinfônico com um violão melódico. A Invicta lança uma mistura das guitarras Thrash e melódica como o Iron Maiden que fazem a banda se destacar em comparação com as minhas bandas anteriores.Steve:Fizemos o máximo no menor tempo em que toquei em bandas. Ter os caras já sabendo muito sobre a indústria é uma grande diferença.Jonah:A diferença nessa banda é que nós quatro compartilhamos a mesma paixão por estar em uma banda e tocar música pesada como estilo de vida.

TC 12:A banda tem pesadelos com suas músicas?

Kyle:Apenas quando estamos tocando algumas partes!{Risos!}

TC 13:Qual a ideia da capa do álbum?

Kyle:Quando eu assistia a série Cosmos no Netflix, tem um episódio em que Niel fala sobre as extinções surgiu e quando ele disse “Bem-vindo aos corredores da extinção.Eu fiquei pensand que esse é o nome do álbum e tive a ideia de a arte ali.
A arte é uma antiga tumba com cinco pilares unidos, representando as cinco extinções em massa passadas que o mundo sofreu com fósseis de coisas que morreram durante elas. O centro é a sexta extinção em massa, a humanidade. No caixão, o esqueleto é carregado com um rosário, dinheiro e balas, representando as coisas que causarão a destruição ou a queda das humanidades.

TC 14:A banda acredita que este álbum é conceitual?Sim ou Não e Porque?

Kyle:Na verdade não, é apenas um grupo de músicas que escrevemos e montamos. O próximo álbum será um pouco mais conceitual, mas não um conceito conceitual.

TC 15:A banda sentiu diferenças no som e na parte lírica entre The Executioner e agora em Halls Of Extinction?

Kyle:Como dissemos anteriormente, pensamos que embora seja apenas uma diferença de ano no lançamento, as músicas soam um pouco mais maduras e as partes são um pouco mais complexas e diferentes. Algumas idéias líricas são semelhantes entre os dois lançamentos. O principal passo entre The Executioner e Halls of Extinction é utilizar a guitarra dupla.Eu escrevi todo o material do The Executioner realmente não focando em ter um segundo guitarrista e mais uma vez que Jonah se juntou e falamos “oh merda, podemos fazer muito mais agora” e achamos que isso se mostra.

TC 16:Por que o baixista toca apenas ao vivo e não está no estúdio com vocês?

Kyle:Estávamos procurando um membro em tempo integral para estar na banda, Steve estava em algumas outras bandas e não podia se dedicar à banda .O que foi totalmente bom porque todos nós já tocamos em várias bandas antes. Então,eu toquei todas as partes do baixo do disco como fiz para o The Executioner. Steve agora é membro em tempo integral e tocará no próximo disco.

TC 17:Mandem uma mensagem aos fãs,a entrevista acabou

Kyle:Muito obrigado por nos visitar e nos apoiar! Compartilhe Halls of Extinction com todos os seus amigos do metal e continue sendo pesado, continue sendo brutal, mantenha-se conquistado!

Publicado por Lipetempestade

Uma pessoa de personalidade forte mas disciplinadora e exigente

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Guilherme Angra

Escritor e Psicoterapeuta

UNDERGROUND N' PROUD

THE BEST OF THE ROCK AND METAL UNDERGROUND!

THE HEADBANGING MOOSE

PURE F****N' METAL!

Rock Out Stand Out

The go to place for all the latest in rock and metal music!

The Metal Wanderlust

Metal, Metal, and maybe even some more Metal!

The Metal Gamer

Where the world of metal and gaming becomes one

MAGAZINEANV

DIVULGUE PRODUTOS DO

Tempestade Conservadora

Atitude,Esporte e Espiritualidade

BlueNote Blog

CARTAS PRA NINGUÉM

Discover

A daily selection of the best content published on WordPress, collected for you by humans who love to read.

Faiock Estúdio

Edição de vídeos, jingles, dublagem, conteúdo, animação etc

HeavyMetalToTheWord

Propagando o Rock e o Metal na sua verdadeira essência..!!

Blog da Jor72

Blog de 'Jornalismo Online' da Faculdades Cearenses (FAC) 2020.2

Cinemarcoblog

Cinema, séries e memórias de um cinéfilo.

Metal Viewer

Kleine Bands werden hier groß geschrieben.

%d blogueiros gostam disto: