Entrevista 495 com a Banda Italiana Elevators To The Grateful Sky


Toda banda de metal tem a sua fúria particular.Mas no caso destes aqui,a fúria parece bem descontrolada.Pois eles fazem o estilo que fez o metal aparecer na mídia pela primeira vez.Hoje em dia,esse estilo é dividido em Doom,Sludge e Stoner Metal.A Tempestade Conservadora chega a sua Entrevista 495 com a banda italiana de Stoner Metal Elevators To The Grateful Sky.Eles nos apresentam seu terceiro álbum completo intitulado como Nude.A banda tem como formação:Sandro Di Girolamo como Vocalista,Giorgio Trombino na Guitarra,Giuseppe Ferrara como Baixista e Giulio Scavuzzo como Baterista.Sandro e Giorgio responderam as nossas perguntas.As quais vocês vão acompanhar em todas as suas emoções,mas como já é tradição aqui.Primeiramente,vamos a uma música dos nossos entrevistados.

TC 1:Apresentem a banda pra nós?

Sandro Di Girolamo:Oi! Nós somos Elevators to the Grateful Sky, uma banda de rock pesado com sede em Palermo, na Sicília que fica na Itália. O projeto foi iniciado em 2011 por mim que sou o vocalista e Giuseppe que toca baixo, então nossos amigos mais queridos, Giulio na bateria e Giorgio nas guitarras principais e nos backing vocals se juntaram à equipe para tocar a música que melhor nos descreve , influenciados é claro por todas as músicas que ouvimos e nossa abordagem pessoal ao gênero de rock em geral.

TC 2:Falem sobre o trabalho de composição em Nude?

Sandro:Não era tão simples, porque cada um de nós vive em diferentes partes da Itália e da Europa. Todo o processo criativo foi bastante complicado em termos de logística. Basicamente, é uma coisa de longa distância e há muitas músicas que nunca tocamos juntos, por exemplo, mas mantivemos a ideia do que queríamos expressar. Uma maneira realmente difícil de fazer isso, mas acho que na minha modesta opinião que alcançamos a meta que estabelecemos.

TC 3:A banda escolheu algum single pra este álbum e o porque desta escolha?

Sandro:Escolhemos ‘Song for July’ porque é a mais direta, cativante e é a que incorpora a mensagem e as cores de todo o melhor de toda a série e também porque é uma das mais bem escritas.

TC 4:Qual tema lírico deste álbum?

Sandro:Basicamente,despir-se até os ossos” como o Depeche Mode costumava dizer sobre seu próprio eu e permanecer nu antes da arte, amor e a beleza que nos rodeia e da qual somos parte integrante. Para resumir,é estar nu sem mais máscaras.

TC 5:Que tipo de sonhos apresenta neste álbum?

Sandro:Vários, “entregar-se à cruel beleza de nossas paisagens” parafraseando o livro ‘Gattopardo’ de Giuseppe Tomasi di Lampedusa”, tentando alcançar um novo eu, melhorando mentalmente e espiritualmente e reflexões emocionais sobre nossas vidas e o amor que liga todos eles e assim por diante o todo, sempre com aquele espírito de honestidade que eu já lhe expliquei.

TC 6:A banda fará shows em 2020?

Sandro:É muito difícil responder, tanto pelo problema global da covid-19 quanto pelas distâncias que nos dividiram. Vamos tentar, pelo menos, planejar um show na Sicília.

TC 7:Porque a banda tem esse nome?

Sandro:Tentamos fundir algumas palavras pertencentes às nossas influências musicais, misturando-as todas em uma veia psicodélica e se certificando-se de que fazia sentido. O resultado é o que você sabe. Tornar-se um elevador espiritual ascendendo a um novo céu agradecido que nada mais é que a sua evolução pessoal e interior.

TC 8:O que a Elevators To The Grateful Sky tem de diferente de suas bandas anteriores?

Sandro:Talvez porque o ETTGS não pertença adequadamente a um subgênero do rock em particular. Tentamos manter nossa liberdade pessoal em composição, evitando todos os tipos de clichês. É claro que somos facilmente rotulados como uma banda de rock, mas com essa cor você tem é claro e um milhão de tons.

TC 9:Como está sendo a recepção para este álbum?

Sandro:Foi muito legal, recebemos muitas críticas e entrevistas na Itália e em outros países. Todos eles tinham palavras gentis para nós. Estamos satisfeitos.

TC 10:A banda conhece e gosta do Metal Brasileiro?

Giorgio Trombino:A história da música brasileira fala por si. Falando estritamente de metal, todos nós do ETTGS temos uma veneração pelo Sepultura. Acredito que exista um vínculo especial entre eles e os países que falam romance como uma forte base de fãs de metal que pensam da mesma forma, entendendo até certo ponto as questões sociais que estão acontecendo em nossos países. E é claro que a maioria das bandas antigas da Cogumelo é obrigatória. Enfim, há muito mais em sua herança musical. As músicas psicológicas mais difíceis de Os Mutantes certamente devem ter influenciado algumas das minhas idéias para a banda, mas eu também amo Tom Zé, Gilberto Gil ou velhos reis do punk como Olho Seco, Cólera, Ratos.

TC 11:Fale sobre a Cena Doom da Itália?

Giorgio:O doom metal italiano e o rock oculto estão agora mais fortes do que nunca. No geral, eles fazem parte da nossa tradição underground desde o início do gênero e mesmo antes com bandas como ANTONIUS REX / JACULA,Death SS,PAUL CHAIN, BLACK HOLE, sem mencionar explosões dispersas da escuridão sônica pioneira de artistas como PANNA FREDDA,The Trip,BIGLIETTO PER L’INFERNO,Dark Quarterer,e muito mais. Não deixe de conferir amigos e colegas palermitanos GOTHIC STONE e SATYRUS ou bandas como MESSA, HAUNTED, DOOMRAISER, NIGHT GAUNT ou L’IMPERO DELLE OMBRE.


 TC 12:Qual a ideia da capa do álbum?

Sandro:É uma mistura de elementos extraídos de algumas faixas, cabe a você entender o significado delas e por que elas estão no mesmo contexto.

TC 13:Como a banda chegou na Transubstans Records?

Sandro:Como a maioria das bandas da cena underground, criando um Press Kit bem feito e enviando e-mails. É isso aí!a Música faz o resto.

TC 14:A banda acredita que este álbum é conceitual?Sim ou Não e Porque?

Sandro:Sim, os motivos são explicados nas perguntas número quatro e cinco.

TC 15:Porque duas musicas instrumentais?

Giorgio:Costumávamos tocar juntos o máximo possível enquanto morávamos na mesma cidade, daí a inclusão de pelo menos uma ou duas faixas instrumentais por registro. Trabalhávamos idéias ao vivo e em seguida, organizávamos algo em torno delas em casa. Até gravamos videoclipes para essas faixas porque acreditamos que eles definem o clima para o que estamos tentando expressar. Basicamente, são descrições auditivas, às vezes românticas e das paisagens em que vivemos e crescemos. Os instrumentais tornam os registros mais elásticos servem como pontos de vista para o nosso lado mais psicodélico e, acima de tudo, são digressões de voo livre das nossas fórmulas de música rock mais comuns.

TC 16:A banda sentiu diferenças de som e na parte lírica entre Cape Yawn e agora em Nude?

Sandro:Acho que estamos mais maduros agora. Se Cape Yawn era extremamente fluido e sonhador, Nude é mais sólido e direto ao ponto. As novas músicas foram concebidas com uma visão geral maior em comparação com as anteriores. Em muitos casos, isso é uma coisa boa, mas o perigo é de vez em quando perder aquela veia jammy que talvez caracterizou mais o álbum anterior. Falando em letras, posso dizer que Nude é certamente mais obscuro e sombrio do que o anterior.

TC 17:Mandem uma mensagem aos fãs,a entrevista terminou!

Sandro:O que podemos dizer? Antes de tudo, muito obrigado querido Felipe, por nos dar a oportunidade de fazer esta entrevista e um abraço muito grande e uma saudação a todos os maníacos chapados por aí. Esperamos que vocês tenham gostado do nosso ‘Nude’ e se ainda não o ouviu, deite-se, tome um copo de vinho e aproveite a viagem dos elevadores ascendentes!

Publicado por Lipetempestade

Uma pessoa de personalidade forte mas disciplinadora e exigente

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Guilherme Angra

Escritor e Psicanalista

UNDERGROUND N' PROUD

THE BEST OF THE ROCK AND METAL UNDERGROUND!

THE HEADBANGING MOOSE

PURE F****N' METAL!

Rock Out Stand Out

The go to place for all the latest in rock and metal music!

The Metal Wanderlust

Metal, Metal, and maybe even some more Metal!

The Metal Gamer

Where the world of metal and gaming becomes one

Seja Bem Vindo

Meu Canal de Vendas

Tempestade Conservadora

Atitude,Esporte e Espiritualidade

Coeficiente

Textos Acadêmicos, Resenha de Livros e Discos

Discover

A daily selection of the best content published on WordPress, collected for you by humans who love to read.

Faiock Estúdio

Edição de vídeos, jingles, dublagem, conteúdo, animação etc

ESTERILTIPO

Resenha de discos de Rock & Metal

HeavyMetalToTheWord

Propagando o Rock e o Metal na sua verdadeira essência..!!

Blog da Jor72

Blog de 'Jornalismo Online' da Faculdades Cearenses (FAC) 2020.2

Cinemarcoblog

Cinema, séries e memórias de um cinéfilo.

%d blogueiros gostam disto: