A Histórica Entrevista 500 com a Banda Suíça Funeralopolis


A Tempestade Conservadora começou como um projeto inovador com noticias bizarras e insólitas e em alguns momentos com entrevistas com bandas de Metal.Não imaginamos chegar longe,mas isso aconteceu.Graças a deus,a nossa persistência e as bandas que gentilmente quiseram conversar conosco.Por tudo e isso muito mais que estará em nosso caminho,a nossa página chega a incrível marca da Entrevista 500.A Entrevista 500 foi feita com a banda suíça Funeralopolis e que nos apresenta seu álbum de estreia chamado Of Deceit And Utter Madness.A Banda tem essa formação:Thuri como Vocalista e Guitarrista,Pascal como Guitarrista,Nico como Baixista e Mike como Baterista.Nico respondeu as nossas perguntas.As quais você começa a acompanhar agora!

TC 1:Apresentem a banda para nós?

Nico:Somos quatro bêbados da Suíça, todos com cerca de 30 anos, e o que você pode ouvir em Of Deceit And Utter Madness é até agora a nossa melhor tentativa de fazer Death Metal da maneira que gostamos. Somos amigos desde muito tempo, mesmo antes de alguns de nós começarmos a banda e era natural que nos juntássemos nessa formação há cerca de dez anos.

TC 2:Falem sobre o trabalho de composição em Of Deceit And Utter Madness?

Nico:Demorou bastante tempo. Algumas músicas foram escritas antes do nosso EP, outras antes da gravação. Às vezes, demoramos demais para escrever uma música, às vezes quase um ensaio. Depende um pouco da quantidade de bebida envolvida e se estamos em um bom fluxo. Se não gostamos de uma ideia, a descartamos rapidamente, somos realmente críticos consigo mesmos. Essa é uma razão pela qual demoramos tanto tempo para escrever este álbum, Pascal é o Riffmaster, mas os outros membros também têm idéias muito boas de tempos em tempos. No final, trabalhamos realmente democráticos e todos na banda têm que apoiar uma ideia ou uma música.

TC 3:A banda escolheu algum single pra este álbum e o porque desta escolha?

Nico:Nós nunca lançamos um single para o álbum, mas se o tivéssemos provavelmente seria “House of West”. Músicas curtas e cativantes que incluem todos os nossos ingredientes importantes.

TC 4:Qual tema lírico deste álbum?

Nico:Loucura e tudo o que a rodeia, principalmente fora do Lovecraft-Cosmos. “House of west” lida com os horrores indescritíveis que aconteceram na Cromwell Street. O resto das músicas lida com os Lovecrafts Dream Cycle e a Nyarlathotep.

TC 5:Porque duas músicas instrumentais?

Nico:A primeira música é a introdução, a segunda é um interlúdio. Como as três últimas músicas estão juntas, gostamos da ideia de ter uma introdução separada para elas. Ele os separa um pouco do resto do registro.

TC 6:A banda fará shows em 2020?

Nico:Queríamos, mas a Covid-19 cruzou nossos planos, então, começaremos a planejar novamente quando for seguro fazê-lo. Haverá um Show de Liberação do registro um pouco mais tarde.

TC 7:Porque a banda tem esse nome?

Nico:Foi tirado de uma música da Eletric Wizard,gostamos da ideia e do nome da música, então, fomos com ela, só isso.

TC 8:Que tipo de desespero a banda está falando neste álbum?

Nico:Todo desespero imaginável. Horrores mundanos e sobrenaturais.

TC 9:Como está sendo a recepção para este álbum?

Nico:Por enquanto, tudo bem! Claro que sempre existem pessoas que gostam e algumas que não gostam. Algumas avaliações dizem que não somos muito originais e talvez estejam certos, pois nossas influências são óbvias às vezes. Nós apenas fazemos a música que gostamos de ouvir e não nos importamos muito com essas críticas. Mas é claro que é sempre bom receber um feedback positivo!

TC 10:A banda conhece e gosta do metal brasileiro?

Nico:Sim,com certeza!Tocamos com o Mystifier uma vez e gostamos de bandas como Sepultura, Pentacrostic, Sarcofago, Sextrash, Mutilator, Holocausto, Insulter e assim por diante, Também tocamos uma capa de “Troops of Doom ao vivo por algum tempo. Eu diria que algumas bandas brasileiras tiveram uma enorme influência no metal extremo, então, é óbvio que também somos influenciados pelas bandas brasileiras.

TC 11:Falem sobre a cena metal da Suíça?

Nico:Muitas bandas legais, a maioria delas chamamos de amigos! Deathcult, Vomitheist, Megaton Sword,Temple of Perversion, Antiversum, the whole H.U.C. Thing, Bölzer, Nihilo, Excruciation, Final Nightmare, Sin Starlett e por ai vai.A cena aqui é bem pequena e muito favorável uma à outra. A única coisa que falta um pouco na minha opinião é o D.I.Y e a atitude. Muitas pessoas não estão fazendo Zines, agendando shows e etc. Mas isso também pode ser um pouco, porque tudo é muito caro aqui, por isso, se você fizer algo, precisará gastar muito dinheiro.

TC 12:Podemos considerar uma certa superstição que o trabalho da banda sempre comece com Of?

Nico:Eu não sei, nós tínhamos isso na nossa demo, continuamos com o nosso EP e também o temos no nosso álbum. Nenhuma explicação real aqui, apenas gostamos da ideia. Danzig teve seus quatro primeiros registros numerados, o Morbid Angel tem seus registros em ordem alfabética, a vingança tem suas três palavras e nós temos o nosso “Of”.

TC 13:Qual a ideia da capa do álbum?

Nico:Como você deve ter percebido, o rosto na capa não parece muito feliz. Nós gostamos da capa de Mark Cooper que na verdade é o Raul do Memento Mori, teve a ideia. Ele se encaixa muito bem ao nosso conceito, não é a capa usual do Death Metal, mas tem um forte Seagrave-Vibe de qualquer maneira.

TC 14:O que a Funeralopolis tem de diferente de suas bandas anteriores?

Nico:Bem,a Human Waste não divulgou nada. Eu não estava envolvido naquela época, mas, tanto quanto sei é não há grandes diferenças, pois Human Waste era mais uma ideia do que uma banda. As coisas ficaram sérias quando o Nome mudou. Thuri tinha uma banda de Thrash Metal nos dias de hoje, mas eles não lançaram nada. Eu participei de um projeto do Black Metal do Bedroom, mas nem tínhamos músicas próprias. Thuri e Pascal também estavam ativos em Ruptured, uma banda de Death Metal da qual você ouvirá falar,mesmo que isso leve algum tempo e eu estou ativo em uma banda de Heavy Metal chamada Thunderdeath. Todos somos fãs de música dedicados, de vez em quando tocamos em bandas que diferem um pouco de Funeralopolis, mas nosso foco principal está em Funeralopolis.

TC 15:A banda tem pesadelos com suas músicas?

Nico:Não temos, mas esperamos que todo mundo tenha Pesadelos depois de ouvi-los, especialmente os posers!

TC 16:A banda acredita que este álbum é conceitual?Sim ou Não e Porque?

Nico:Sim e não. Não é um álbum conceitual como “Operation: Mindcrime” com um enredo, mas as músicas seguem uma certa ideia como afirmado anteriormente. Quando escrevemos cerca de três ou quatro músicas, percebemos que elas seguem uma linha vermelha, então continuamos com isso. Eu gostaria que isso fosse mais interessante, mas é assim que trabalhamos!

TC 17:Como a banda chegou na Memento Mori Records?

Nico:Raul entrou em contato conosco e nos ofereceu o relançamento do EP e da demo em uma compilação e um trabalho de duração completa. Como a Memento Mori é um selo legal e que lançou muitas coisas boas e combina bem com a nossa filosofia como banda, então não havia muito o que pensar. Nós dissemos que sim e fomos com eles. Sem arrependimentos, o Memento Mori foi muito favorável e não foi besteira!

TC 18:Como o escritor Howard Lovecraft influenciou a banda?

Nico:Somos todos grandes fãs de seus escritos! Sabemos que os tópicos dele são meio usados em Death Metal, mas sua maneira de escrever é boa demais para não usá-los como uma banda de Death Metal. Também seu uso da linguagem se encaixa muito bem no conceito do Death Metal.

TC 19:A banda sentiu diferenças no som e na parte lírica entre Of Prevailing Chaos  e agora em Of Deceit and Utter Madness?

Nico:Sim!Of Prevailing Chaos teve muito mais influências do punk e foi, eu diria, um pouco mais bravo, mas não tão sombrio quanto Of Deceit and Utter Madness .Outra diferença é que fomos um pouco pelo Skitsystem Sound.Mas não queríamos mais isso no álbum.Então, fomos a outro estúdio, não foi o que Remo mixou e dominou que era o Of Prevailing Chaos,mas é que ele fez um trabalho ruim, só queríamos algo mais para o nosso novo álbum! e conseguimos o som que queríamos lá.Prevailing Chaos” não lidou muito com Lovecraft. “Bo’nguloth” é literalmente sobre o cara da capa e “Tales of a Mass” é uma adoração a Candlemass, o que é óbvio se você ler a letra.

TC 20:Mandem uma mensagem aos fãs,rapazes.A Entrevista 500 chegou ao Fim!

Nico:Obrigado pelo seu interesse e por todos que nos apoiaram até agora. Vou terminar com uma citação de uma das minhas bandas favoritas: “Nós cuspimos nessas duas poses, brigamos com todo o resto!”

Publicado por Lipetempestade

Uma pessoa de personalidade forte mas disciplinadora e exigente

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Guilherme Angra

Escritor e Psicoterapeuta

UNDERGROUND N' PROUD

THE BEST OF THE ROCK AND METAL UNDERGROUND!

THE HEADBANGING MOOSE

PURE F****N' METAL!

Rock Out Stand Out

The go to place for all the latest in rock and metal music!

The Metal Wanderlust

Metal, Metal, and maybe even some more Metal!

The Metal Gamer

Where the world of metal and gaming becomes one

MAGAZINEANV

DIVULGUE PRODUTOS DO

Tempestade Conservadora

Atitude,Esporte e Espiritualidade

BlueNote Blog

CARTAS PRA NINGUÉM

Discover WordPress

A daily selection of the best content published on WordPress, collected for you by humans who love to read.

Faiock Estúdio

Edição de vídeos, jingles, dublagem, conteúdo, animação etc

HeavyMetalToTheWord

Propagando o Rock e o Metal na sua verdadeira essência..!!

Blog da Jor72

Blog de 'Jornalismo Online' da Faculdades Cearenses (FAC) 2020.2

Cinemarcoblog

Cinema, séries e memórias de um cinéfilo.

Metal Viewer

Kleine Bands werden hier groß geschrieben.

%d blogueiros gostam disto: