Entrevista 501 com a Banda Dinamarquesa Late Night Venture


A Tempestade Conservadora chega a sua Entrevista 501 com a banda de Doom/ Post-Metal dinamarquesa Late Night Venture.Convenhamos que não é algo muito comum de ouvirmos neste local.Mas é uma banda que soa como melodramática ou bem suave.O Foco é o lado instrumental,mas vale a pena escutar a banda pois uma sonoridade atmosfera e com tons de apocalipse não é todo o dia que você escuta.Eles nos apresentam seu terceiro álbum intitulado como Subcosmos.A Banda tem essa formação:Michael Falk e Søren Hartvig como Vocalistas e Guitarristas,Jens Back como Baixista,Jonas Qvesel no sintetizador e Peter Falk como Baterista.Søren respondeu todas as nossas perguntas.As quais serão respondidas em todas as suas emoções.Mas,antes disso,vamos a uma música deles.

TC 1:Apresente a banda para nós?

Søren Hartvig-Late Night Venture:Late Night Venture é uma banda de cinco peças de Copenhagen,na Dinamarca. Tocamos pós-metal atmosférico com influências do pós-rock, shoegaze, doom e outras coisas. A maioria de nós faz música juntos há cerca de 18 anos, mas em algumas encarnações diferentes. Um fato interessante é que dois membros da banda são irmãos e um terceiro é primo. Então, também temos laços familiares em nosso grupo.

TC 2:Fale sobre o trabalho de composição em Subcosmos?

Søren:A maioria das faixas começa com uma demo caseira ou apenas um riff que elaboramos em nosso espaço de ensaio. Antes de começarmos a trabalhar no álbum, já tínhamos uma ideia do caminho musical que queríamos seguir com músicas pesadas e com muitas partes da atmosfera, então muito do trabalho foi focado em criar o som e o humor certos para as diferentes partes.

TC 3:A banda escolheu algum single pra este álbum e o porque desta escolha?

Søren:Lançamos “Bloodline” como single e vídeo antes do lançamento do álbum. É uma faixa que lhe dá um soco na cara imediatamente, por isso parecia uma boa maneira de chamar atenção! Posteriormente, lançamos a faixa-título “Subcosmos” que talvez seja um pouco mais cinematográfica e passe por diferentes ciclos e modos. Isso também se reflete no vídeo, filmado na área suburbana onde os membros da banda cresceram. No total, as duas faixas cobrem muito bem a extensão da música.

TC 4:Qual tema lírico do álbum?

Søren:A idéia do “subcosmos” era criar uma espécie de visão distópica de como era crescer nos subúrbios de concreto nos anos 80 o que é uma experiência que muitos dos membros compartilham. Esse tipo de arquitetura utópica que foi projetada para ser o local ideal para morar. Mas, na realidade, acabou sendo meio ameaçador e sem vida. O título “Subcosmos” pode ser visto como uma referência a algum tipo de força cósmica escura que existe sob este mundo. De muitas maneiras, o álbum foi uma maneira de todos nós recuarmos mentalmente e revisitarmos algumas das partes mais sombrias de nossa própria história pessoal. O álbum começa com gravações de tráfego de campo e termina com o som de um trem saindo da estação. Talvez seja esse o momento em que você deixa a juventude nos subúrbios e se muda para a cidade para começar o próximo capítulo de sua vida.

TC 5:Podemos dizer que a música do 2630 tem uma vibe futurista? Sim ou não e por quê?

Søren:A música provavelmente começou como uma estranha mutação entre o rock clássico e o doom metal.Algo como se o Lynyrd Skynyrd conhecesse a The Sleep e Também é a única faixa com letras dinamarquesas que são principalmente sobre morte e concreto.

TC 6:A banda fará shows em 2020?

Søren:Como muitas outras bandas, tivemos uma turnê européia bastante extensa e alguns shows em festivais aqui na primavera foram cancelados devido ao vírus Corona. Estão programados mais alguns shows para a última parte de 2020 que realmente esperamos que possa dar certo. Dedos cruzados!

TC 7:Porque a banda tem esse nome?

Søren:”Late Night Venture” é o título de uma música antiga escrita por um ex-membro da banda. Nós apenas gostamos da vibração e que sugere algo sombrio, mas também tem a ver com exploração. Parece se encaixar bem no que fazemos.

TC 8:Como está sendo a recepção para este álbum?

Søren:Na verdade, estamos surpresos com as reações positivas que recebemos tanto de fãs quanto de críticas. Houve muitas reações muito positivas de todo o mundo também de pessoas que realmente se interessaram nos temas e no conceito e parecem obter muito da música, das letras e da vibração geral. O que é ótimo!

TC 9:O que a Late Night Venture tem de diferente de suas bandas anteriores?

Søren:O desenvolvimento foi claramente mais escuro, mais pesado e mais alto! Todos nós ainda ouvimos muitos tipos diferentes de música, mas por algum motivo, foi uma jornada muito natural nos aproximarmos das coisas pesadas.

TC 10:A banda conhece e gosta do Metal Brasileiro?

Søren:Vários membros da banda conhecem muito bem alguns dos maiores nomes do Brasil, como Sepultura e Krisiun. Já nos primeiros álbuns do sepultura,eu era bastante viciado e desde então seguiu a banda e suas bandas derivadas Soulfly e Cavalera Conspiracy. Especialmente o álbum Roots foi um trocador de jogos na minha opinião. Mas mesmo que a formação seja bem diferente agora, eu realmente gosto do álbum mais recente também.Além disso, ocasionalmente ouço Sarcofago, Abhorrence e Serpent Rise.
 

TC 11:Falem sobre a Cena Metal na Dinamarca?

Søren:A cena do metal dinamarquês é bastante próspera em todos os subgêneros e, especialmente, a cena do doom, do Sludge e do Black é muito interessante no momento. Definitivamente, fazemos parte dessa comunidade de metal aqui na Dinamarca e gostamos de tocar em shows com muitas das outras bandas ao redor. Historicamente, a Dinamarca sempre teve excelentes bandas de metal. Para citar algumas das melhores bandas aqui que eu dinamarquês, mencionarei no momento: LLNN que toca hardcore pós-apocalíptico, Solbrud que toca Black Metal, Konvent Slow que toca Sludge, Gaia que toca um Sludge ainda mais lento, Alkymist que toca um Post sublime metal, Morild que é um Excelente black metal atmosférico, Lucid Grave que toca um Bluesy Doom, Baest que toca algo próximo do clássico Death Metal e muitos outros, como disse, a cena é bastante próspera.

TC 12:O que a banda quer dizer com roupa psicodélica?

Søren:Psicodélico pode se referir a qualquer imagem mental que você tenha em mente ao ouvir as músicas. Nós realmente não fazemos parte do cenário do rock psicodélico na Dinamarca, mas definitivamente usamos alguns sons e efeitos espaciais de vez em quando. Ele pode se misturar muito bem com algumas das coisas mais pesadas, se você usá-las com moderação.

TC 13:Qual a ideia da capa do álbum?

Søren:A obra de arte é feita por Alex Hettel, um artista alemão que incorporamos ao design da capa. Queríamos algo que refletisse o tema suburbano e a atmosfera distópica. Além disso, se você quiser dar um passo adiante. Somos cinco membros da banda e a capa tem cinco torres, então o estilo da capa é deliberadamente granulado e distorcido como uma celebração da má qualidade do tipo de capa que você faria para fitas cassete demo nos anos 80.

TC 14:A banda acredita que este álbum é conceitual?Sim ou Não e Porque?

Søren:Você pode dizer que existe um conceito para o álbum, sim. É difícil explicar por que e como isso aconteceu. Para nós, foi muito inspirador ter um tema ou uma história geral, mas não deve ser uma restrição. É divertido ter essas conexões entre títulos de músicas, sons e arte da capa.

TC 15:Foi combinada ou uma música de dez minutos aconteceu naturalmente?

Søren:Há algumas músicas que quando você começa a trabalhar, meio que lhe dizem: Essa precisa levar um tempo. Às vezes, é ótimo ter tempo e espaço para explorar diferentes humores na mesma faixa.Anos atrás, costumávamos cortar o grande espaço, outros com solos e sintetizadores malucos, mas percebemos que o público, especialmente ao vivo sempre parecia realmente gostar. Então, agora tentamos dar vida a essas partes e evoluir um pouco, em vez de reduzi-las.

TC 16:A banda sentiu diferenças na parte lírica e no som entre Tychonians e agora em Subcosmos?

Søren:Este álbum é claramente mais pessoal. Em particular no que diz respeito às letras. Também os elementos vocais são mais brutais com muito mais gritos e gritos.

TC 17:Mande uma mensagem aos fãs,a entrevista terminou!

Søren:Estamos realmente entusiasmados por ouvir nossa música em todo o mundo e realmente apreciamos as reações que temos, tanto pela Internet, pessoalmente quanto em shows ao vivo. Dedicamos muito tempo a isso, para obter esse feedback é o que faz com que tudo se clique!

Publicado por Lipetempestade

Uma pessoa de personalidade forte mas disciplinadora e exigente

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Guilherme Angra

Escritor e Psicanalista

UNDERGROUND N' PROUD

THE BEST OF THE ROCK AND METAL UNDERGROUND!

THE HEADBANGING MOOSE

PURE F****N' METAL!

Rock Out Stand Out

The go to place for all the latest in rock and metal music!

The Metal Wanderlust

Metal, Metal, and maybe even some more Metal!

The Metal Gamer

Where the world of metal and gaming becomes one

Seja Bem Vindo

Meu Canal de Vendas

Tempestade Conservadora

Atitude,Esporte e Espiritualidade

Coeficiente

Textos Acadêmicos, Resenha de Livros e Discos

Discover

A daily selection of the best content published on WordPress, collected for you by humans who love to read.

Faiock Estúdio

Edição de vídeos, jingles, dublagem, conteúdo, animação etc

ESTERILTIPO

Resenha de discos de Rock & Metal

HeavyMetalToTheWord

Propagando o Rock e o Metal na sua verdadeira essência..!!

Blog da Jor72

Blog de 'Jornalismo Online' da Faculdades Cearenses (FAC) 2020.2

Cinemarcoblog

Cinema, séries e memórias de um cinéfilo.

%d blogueiros gostam disto: