Entrevista 523 com a banda sueca Chugger


A Tempestade Conservadora chega a sua Entrevista 523 com a banda sueca Chugger.A banda pratica um-Death-Metal melódico.A banda-nos mostra seu-segundo-album-intitulado como-Of Man and Machine. A banda tem essa formação:David Dahl-como Vocalista,Robert Bjärmyr-e-Robin Lagerborg, como Guitarristas,Lars Skjuttorp-como Baixista e-Eric Skjuttorp– como Baterista.David-respondeu as nossas perguntas.As quais,vocês vão acompanhar em todas as suas emoções.Mas,antes disso,vamos a uma música deles.

TC 1:Apresentem a banda pra nós?

David Dahl-Chugger:Ei! Este é David, vocalista de Chugger. Somos uma banda de Groove Death Metal de Gotemburgo, Suécia. O que queremos dizer com Groove Death é um híbrido entre o som clássico do death metal sueco de bandas como At the Gates e Arch Enemy, e o groove pesado do sul americano-e com bandas como Lamb of God e Machine Head.A banda consiste em mim David nos vocais, Lars e Eric que são gêmeos no baixo e na bateria e Robin e Robert nas guitarras.

TC-2:Falem sobre o trabalho de composição em Of Man and Machine?

David:Começamos a escrever músicas para o nosso segundo álbum no final de 2017, com a ambição de gravar em 2018. Planejamos nos concentrar em escrever e não fazer nenhum show, mas devido à nossa participação na Wacken Metal Battle e à subsequente vitória nas finais da Suécia, acabamos gastando mais tempo no palco do que escrevendo. Mas no início de 2019, as músicas finalmente começaram a se unir e trabalhamos com a pré-produção durante a maior parte da primavera.
A criação de “Of Man and Machine” foi um esforço de grupo, comparado com as gravações anteriores.

TC-3:A banda escolheu algum single pra este álbum e o porque desta escolha?

David:Depois que fizemos a mixagem final do álbum, permitimos que um número selecionado de fãs, amigos e colegas músicos o ouvisse e votassem em suas três principais músicas. Isso acabou sendo “Turning Point”, “Beg, Burn, Fear” e “Flatline”, mas foi por pouco. Todas as músicas do álbum tinham pelo menos algumas pessoas listando-as como favoritas, então, naquele momento, realmente sentimos que tínhamos algo especial em nossas mãos.

TC-4:Porque o ódio está tão presente nas suas letras?

David:As primeiras músicas de Chugger nasceram de um lugar bastante sombrio na vida de Robert, então isso deu o tom desde o início. À medida que a idéia evoluiu, tornou-se uma escolha consciente deixar a música ser um canal para a frustração dos ouvintes. Para mim, tocar música agressivamente me tornou uma pessoa muito mais calma e acredito que o mesmo se aplica aos nossos fãs.

TC 5:Como foi a experiência de tocar no Wacken Open Air?

 David:Foi absolutamente fantástico. O profissionalismo natural de todos os envolvidos foi muito impressionante de ver e era óbvio que todo artista recebe o mesmo tratamento, não importa se você está liderando o maior palco ou tocando primeiro no dia, no menor. Adoramos cada momento dessa experiência e pretendemos voltar em breve, com certeza!

TC 6:A banda foi interrompida entre 2006 e 2012. Por que essa pausa aconteceu?

 David:Era mais que a semente estava crescendo durante esse período. Robert começou a escrever as primeiras músicas em 2006, enquanto tocava com outras bandas, e muitas dessas músicas fazem parte de Scars ou Human Plague. Mas foi em 2012 que ele decidiu formar uma banda real para tocar essas músicas. Depois de alguns testes com várias pessoas, ele encontrou David Pergament e eu-e então, o som adequado de Chugger começou a se unir.

TC 7:Porque a banda tem esse nome?

David:Para nós, Chugger significa o som de um violão ou o som de um trem de carga implacável que se aproxima de você ou provavelmente de ambos. Parecia o nome perfeito para representar o som com o qual nos encontramos.

TC 8:Em algum momento, o filme feito por Charlie Chaplin chamado tempos modernos inspirou a banda ao fazer este álbum?

David:Não diretamente, mas é uma observação muito interessante. De certa forma, acho que todos nós nos sentimos como pequenas engrenagens insignificantes em uma máquina cruel e esse sentimento é definitivamente um fator que contribui para o novo álbum.

TC 9:Qual a diferença entre a Chugger e as suas bandas anteriores?

David:Desde o início, tínhamos a ambição de sair em turnê, e tivemos nossa primeira turnê europeia como destaque antes mesmo do lançamento de Scars. É difícil encontrar pessoas com o que é preciso para se tornar grande, mas com essa última linha, achamos que finalmente temos uma configuração perfeita. Todos nós já lideramos nossas próprias bandas antes, então, todos sabemos o que é preciso e nos complementamos ao levar Chugger para o próximo nível. Esse disco é definitivamente algo que eu perdi nas bandas anteriores.

TC 10:Como foi a recepção deste álbum?

David:Até agora, a recepção foi fenomenal. Vários revisores o chamaram de seu álbum favorito do ano, o que é muito lisonjeiro. No geral, realmente sentimos que finalmente conseguimos produzir um disco que está no mesmo nível em que estamos ao vivo há muito tempo.

TC 11:Qual a ideia da capa do álbum?

David:O nome do álbum veio primeiro, surgiu da letra de Polaris. Daí surgiu a ideia de um homem vitruviano, mas parte homem, parte máquina. A ideia era desenvolver o conceito de homem e máquina se tornando cada vez mais integrado, e onde a humanidade acaba nesse processo.

TC 12:Como é que a banda chegou ao Wormhole Death?

David:Estávamos procurando uma etiqueta menor que realmente acreditasse em nosso produto e que estivesse disposta a trabalhar muito em nosso nome. Com uma grande gravadora que raramente é o caso de uma banda menor, mas com o Wormhole encontramos realmente ótimas pessoas que têm a mesma ambição que nós.

TC 13:A banda tem pesadelos com suas músicas?

David:Hehe, na verdade não. No entanto, nosso vídeo é gravado, é uma história totalmente diferente!

TC 14:A banda acha que este álbum é conceitual? Sim ou não e por quê?

David:Não é um álbum conceitual no sentido de que todas as músicas estão conectadas. Mas há definitivamente um fio comum em nossas músicas, mostrando diferentes perspectivas sobre todas as coisas horríveis que os humanos fazem entre si e com o mundo.

TC 15:A banda sente diferenças entre letras e sons em Human Plague e agora em Of Man and Machine?

David:Eu diria que a letra e o som são mais diversos com Of Man e Machine. Todo o processo tem sido mais um esforço de grupo desta vez e isso traz muito mais profundidade às músicas-e passamos muito mais tempo fazendo as músicas perfeitas dessa vez. Quando chegou a hora de gravar, havia apenas uma opção, o lendário Studio Fredman, lar do som de Gotemburgo. Nós conhecemos Robert Kukla durante a gravação de Grinder e quando ele se mudou para o Studio Fredman, tornou-se uma partida feita no céu. Rob é uma combinação perfeita para nós como produtor e engenheiro de gravação e Fredrik Nordström tem tanta experiência e apenas mistura os melhores álbuns por aí.

TC 16:Que tipo de elementos melódicos a banda tocou nesse álbum?

David:Desta vez, mantivemos a simplicidade, usando apenas os instrumentos que tocamos ao vivo. As novidades deste álbum são muito mais pistas espalhadas por todo o álbum e solos de guitarra menos diretos. Também decidimos pular completamente os vocais limpos, porque as músicas realmente não exigiam isso. Passamos muito tempo experimentando dubs vocais e Lars adicionou muitos vocais de apoio que eu acho que dão uma boa variação.

TC 17:Mandem uma mensagem aos fãs,A Entrevista acabou!

David:Obrigado a todos por seu apoio e estamos ansiosos para voltar à estrada em breve e encontrar todos vocês mais uma vez! Até lá, cuidem um do outro e fiquem seguros!

Publicado por Lipetempestade

Uma pessoa de personalidade forte mas disciplinadora e exigente

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Guilherme Angra

Escritor e Psicoterapeuta

UNDERGROUND N' PROUD

THE BEST OF THE ROCK AND METAL UNDERGROUND!

THE HEADBANGING MOOSE

PURE F****N' METAL!

Rock Out Stand Out

The go to place for all the latest in rock and metal music!

The Metal Wanderlust

Metal, Metal, and maybe even some more Metal!

The Metal Gamer

Where the world of metal and gaming becomes one

MAGAZINEANV

DIVULGUE PRODUTOS DO

Tempestade Conservadora

Atitude,Esporte e Espiritualidade

BlueNote Blog

CARTAS PRA NINGUÉM

Discover WordPress

A daily selection of the best content published on WordPress, collected for you by humans who love to read.

Faiock Estúdio

Edição de vídeos, jingles, dublagem, conteúdo, animação etc

HeavyMetalToTheWord

Propagando o Rock e o Metal na sua verdadeira essência..!!

Blog da Jor72

Blog de 'Jornalismo Online' da Faculdades Cearenses (FAC) 2020.2

Cinemarcoblog

Cinema, séries e memórias de um cinéfilo.

Metal Viewer

Kleine Bands werden hier groß geschrieben.

%d blogueiros gostam disto: