Entrevista-531 com a Banda Portuguesa-Reverent Tales


A Tempestade Conservadora chega a sua Entrevista-531 com a Banda-Portuguesa-de-Metal-Progressivo-Reverent Tales.Eles nos apresentam seu-primeiro-album-intitulado como Visceral.A banda tem essa formação:Raquel Nunes como Vocalista,Nuno Pereira na Guitarra,António Freitas-como baixista,Pedro Bendada-nos-teclados-e-Carlos Matos-como baterista.A-banda-como-um-todo-respondeu todas as nossas perguntas.As quais,vocês vão acompanhar em todas as suas emoções.Mas,antes disso,vamos a uma música deles.

TC 1:Apresentem a banda pra nós?

Reverent Tales:A banda é constituído pelo António Freitas no baixo, o Carlos Matos na bateria, Nuno Pereira na guitarra, Pedro Bendada no-teclado e por último mas não menos importante a Raquel Nunes na voz.Todos, excepto a Raquel, já tocamos juntos há alguns anos noutras bandas e quando a Raquel se juntou e completou a banda, optamos por mudar de nome para Reverent Tales para refletir o som que estávamos a compor em conjunto.

TC 2:Falem sobre o trabalho de composição para Visceral?

Reverent Tales:Enquanto processo criativo para o álbum, a base dos temas surgiu na guitarra, sendo que depois nos juntamos todos na sala de ensaios, damos muitas voltas normalmente à estrutura e depois entra a voz da Raquel! Vamos ter que nos adaptar e provavelmente trabalhar de outra forma para o próximo disco.

TC 3:Foi escolhido algum single pro álbum?se sim,qual o motivo?

Reverent Tales: Nosso primeiro single para o qual fizemos um vídeo foi um dos últimos temas a ser composto. Curiosamente, foi um dos dois temas que a Raquel trouxe para a sua audição e praticamente não mexemos mais no tema, visto que estava no ponto! Quando tivemos, enquanto banda a conversa de que tema deveria sair primeiro a escolha unânime acabou por recair sobre o “Above me”.

TC 4:A banda diz que misturou elementos de metal progressivo com elementos modernos.Quais foram esses elementos modernos?

Reverent Tales:Esse comentário deve-se ao fato de o nosso som ser uma mescla dos gostos de todos os membros, que são bastante diferentes, convergindo no som do “Visceral” que nos pareceu soar a um metal progressivo não técnico em que tentamos incorporar arranjos e elementos diferentes nos diversos temas. Sendo que acreditamos que o som deve mais ao metal mais moderno do que a elementos mais clássicos, curiosamente-a banda que ouvimos mais frequentemente e que acabam por inspirar mesmo que inadvertidamente.

TC 5:Em alguns momentos,vemos a voz da Raquel mais gutural e em outras mais limpas. Depende da música ou ela quis fazer isso pra entreter o ouvinte?

Reverent Tales:Depende do tema. A voz da Raquel usualmente entra no final do processo de composição. Assim, o instrumental influencia não só a escrita da letra mas também o tipo de voz usada.

TC 6:O progressivo que vocês executam pode ser interpretado como melódico?

Reverent Tales:Maioritariamente não gostamos de colocar “etiquetas” ao que fazemos, o som que sai dos Reverent Tales é uma mistura dos gostos pessoais e vivências dos-cinco-membros da banda e é algo que é feito puramente para nosso prazer. Quando sai mais melódico é porque para nós faz sentido numa determinada música ou numa parte de um específico tema.

TC 7:Como está sendo a recepção para este álbum?

Reverent Tales:Para já, tem sido muito bom tanto a nível musical, como do grafismo. No entanto, o disco saiu há muito pouco tempo e somos uma banda nova, por isso, creio que ainda é cedo para dizer o feedback na sua totalidade,esperemos também pelas reviews.O feedback tem sido até agora muito positivo e só temos por isso a agradecer a todos aqueles que estão a começar a acompanhar o nosso trabalho e que o têm compartilhado com outros para que alcance cada vez um número mais significativo. Obrigado!!!

TC 8:O Que a Reverent Tales tem de diferente de suas bandas anteriores?

Reverent Tales:Os Reverent Tales são uma continuação das suas anteriores bandas, onde um grupo de amigos tenta explorar sons e sonoridades que lhes são queridos procurando criar uma identidade própria nesse processo.

TC 9:Como a banda chegou na Amazing Records ?

Reverent Tales:Já conhecíamos o Ivo Salgado da organização de concertos e apresentamos o “Visceral” pouco depois de estar pronto e ele foi a primeira pessoa a mostrar-se super entusiasmado com o disco e a querer publicá-lo. Apesar de termos outras propostas acabámos por avançar com a Amazing Records pela aposta desde o primeiro dia e pela amizade que entretanto se foi estabelecendo.

TC 10:É possível fazer uma comparação com a cena metal portuguesa com a brasileira?

Reverent Tales:Confessamos desconhecer ou conhecer pouco da cena metal brasileira atual, como tal, não nos é possível estabelecer uma comparação. Apenas conhecemos alguns dos nomes grandes. No entanto, se nos puderes enviar alguns links de bandas que têm surgido adoraríamos conhecer mais.

TC 11:Este Reverendo Tales realmente existiu ou foi uma sátira ao reverendo bizarro?
Reverent Tales:É um jogo de palavras. De uma lista de nomes sugeridos por todos acabamos por escolher este, em que “reverend” se tornou “reverent” para descrever as nossas músicas e as histórias que contam.

TC 12:A banda acredita que este álbum é conceitual?sim ou não e porque?

Reverent Tales:Enquanto mensagem, o “Visceral” não tem um tema comum, mas sim histórias separadas. O título vem de ter sido um álbum com um parto difícil e como tal, algo que estava entranhado no nosso íntimo.

TC 13:Porque vocês consideram a música Above Me uma introdução ao álbum?
Reverent Tales:Para decidirmos o alinhamento do disco tivemos que fazer uma ordem cada um e depois chegamos a acordo. Houve uma ou outra adaptação, mas a decisão de ser a Above Me a abrir foi desde logo consensual. Talvez por ser uma música forte, pela sua temática e por já a temos escolhido para ser o primeiro single. Curiosamente, também é a música com que abrimos os concertos.

TC 14:O que é exatamente a empresa vagos?
Reverent Tales:O Vagos Metal Fest é neste momento o mais carismático festival de metal do país, trazendo todos os verões grandes nomes internacionais e juntando ao cartaz bandas promissoras nacionais. Com a COVID-19, tiveram a ideia de lançar a iniciativa #OVagosDáPalco, para apoiar, através de transmissões online, as bandas que se viram privadas de dar concertos, que tivemos o orgulho de estrear!

TC 15:Qual a ideia da capa do álbum?
Reverent Tales:A ideia é toda do João Diogo, o designer com quem trabalhamos. Gostamos de dar liberdade criativa a quem trabalha connosco, tal como gostamos de a ter para nós. Como tal, demos “carta branca” para ele fazer o que quisesse e não podíamos estar mais satisfeitos com o resultado. Também já conhecíamos o seu trabalho anterior, que era e é excelente!

TC 16:Como o título Visceral chegou em suas mentes?

Reverent Tales:Tínhamos uma lista de títulos e acabou por ficar “Visceral” visto que é algo entranhado no íntimo atendendo a que o processo para o disco estar cá fora foi algo complicado. Por outro lado é um título que funciona em Português e Inglês de igual maneira!

TC 17:Mandem uma mensagem aos fãs,a entrevista acabou
Reverent Tales:Esperemos que gostem do “Visceral” e que o partilhem para chegarmos ao máximo de pessoas, que é esse o nosso maior objetivo quando fizemos este disco, poder partilhar estes temas com todos vocês. Stay safe!

Publicado por Lipetempestade

Uma pessoa de personalidade forte mas disciplinadora e exigente

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Guilherme Angra

Escritor e Psicoterapeuta

UNDERGROUND N' PROUD

THE BEST OF THE ROCK AND METAL UNDERGROUND!

THE HEADBANGING MOOSE

PURE F****N' METAL!

Rock Out Stand Out

The go to place for all the latest in rock and metal music!

The Metal Wanderlust

Metal, Metal, and maybe even some more Metal!

The Metal Gamer

Where the world of metal and gaming becomes one

MAGAZINEANV

DIVULGUE PRODUTOS DO

Tempestade Conservadora

Atitude,Esporte e Espiritualidade

BlueNote Blog

CARTAS PRA NINGUÉM

Discover

A daily selection of the best content published on WordPress, collected for you by humans who love to read.

Faiock Estúdio

Edição de vídeos, jingles, dublagem, conteúdo, animação etc

HeavyMetalToTheWord

Propagando o Rock e o Metal na sua verdadeira essência..!!

Blog da Jor72

Blog de 'Jornalismo Online' da Faculdades Cearenses (FAC) 2020.2

Cinemarcoblog

Cinema, séries e memórias de um cinéfilo.

Metal Viewer

Kleine Bands werden hier groß geschrieben.

%d blogueiros gostam disto: