Entrevista-533-com a Banda-noruguesa-Jointhugger.


A Tempestade Conservadora chega a sua Entrevista-533-com a Banda-norueguesa-Jointhugger.Eles nos apresentam seu-primeiro-album-intitulado-como-I Am No One.A banda tem essa formação:Nicolai Munkvold–como Vocalista-e-guitarrista,Tore Pedersen-como baixista-e-Daniel Theobald-como baterista.Nicolai-respondeu todas as nossas perguntas.As-quais,vocês vão acompanhar em todas as suas emoções.Mas,antes disso,vamos a uma música deles.

TC 1:Apresentem a banda pra nós?

Nicolai Munkvold-Jointhugger:A banda é:Nicolai-nos Vocais e Guitarra,Tore-no Baixo-e-Dan-na Bateria.

TC 2:Fale sobre o trabalho de composição em I Am No One?

Nicolai:O riff principal de I Am No One começou como um congestionamento na sala de prática e então, eu o levei para casa, escrevi o resto da faixa com letras e o trouxe de volta para os meninos. A música foi tocada ao vivo algumas vezes sem o colapso pesado no meio e depois na prateleira por um tempo. Quando chegou a hora de gravar o “Daemo”, eu trouxe a música de volta. Enquanto trabalhava na maneira como eu queria gravá-lo, o colapso veio até mim e foi adicionado. E é isso!

TC 3:A banda escolheu um single para este álbum e por que essa escolha?

Nicolai:”I Am No One” é a faixa-título, então meio que fazia sentido que usássemos isso como single do álbum. Mas também porque eu senti que essa era a faixa mais acessível do álbum, já que nossa música não é direta e doom tradicional típico e com base nas reações da platéia ao tocá-la ao vivo, parecia certa. Isso meio que se tornou um hino para alguns e isso é ótimo.

TC 4:Qual é o tema lírico deste álbum?

Nicolai:Nossos temas líricos estão enraizados no ocultismo, estados alterados da mente, espaço e tempo e, às vezes, até reflexões muito mundanas sobre os altos e baixos da vida cotidiana.

TC 5:Foi combinado ou improvisado para tocar uma música de quase onze minutos?

Nicolai:Essa é uma pergunta interessante, pois quase todas as nossas músicas, por algum motivo, parecem durar cerca de 8 minutos ou mais. Mas a resposta seria não. Nós realmente não pensamos quanto tempo eles têm, ou pelo menos, se preocupar com o tamanho deles não é algo em que estamos fixados. É mais sobre a música parecendo completa e, quando isso acontece, então traçamos a linha.Além disso, quando eu escuto outras bandas e ouço um riff ou alguma outra parte da música que eu amo, gostaria que durasse mais, então talvez eu use esse método em minha própria música escrevendo inconscientemente?!

TC 6:É mais fácil ou mais prático uma banda de-powertrio?

Nicolai:Sim e não. Eu já estive em bandas maiores antes e também por conta própria. Certamente é mais prático quando se trata de viagens, equipamento e merda por ser uma peça tripla, mas quando se trata de escrever, às vezes desejo que eu possa ter um segundo guitarrista. Nossa dinâmica de três peças funciona muito bem, enquanto eu escrevo os ossos das músicas, riffs, ritmo e letras e os trago para os caras que depois adicionam seu tempero à mistura. Em seguida, trabalhamos juntos e quando realmente se resume a isso, estou realmente feliz por sermos um grupo de três, pois talvez a química seja o que nos torna o que somos. Trabalhamos muito naturalmente juntos.

TC 7:Como foi a recepção deste álbum?

Nicolai:A recepção foi ótima, e estamos extremamente agradecidos por todas as amáveis palavras, interesse e apoio que foram direcionados à nossa estréia. É meio surreal estar no meio disso e ver nosso disco no mundo e nas coleções das pessoas é super humilhante, nunca fica velho vendo fotos do álbum nas mesas das pessoas e nas mídias sociais. É um bom lembrete de que este é o caminho certo a seguir. Mas eu diria isso para você na verdade, como você faz parte dessa recepção, como você se sente sobre o álbum e o que fez você entrar em contato conosco para um entrevista?[TC:o-talento-de-vocês]

TC 8:Fale sobre a cena do metal na Noruega?

Nicolai:Temos muita sorte, pois a Noruega parece ser um dos únicos países do mundo em que o metal em geral ou gêneros de heavy metal especificamente, não são apenas reconhecidos, mas apoiados e reverenciados por nosso ministério cultural e mídia. Nossa rica história do metal preto e extremo abriu o caminho para nós e diz-se que, a certa altura, as principais exportações da Noruega eram na verdade peixe, óleo e Black Metal.Você pode encontrar músicos de metal como pilares respeitados da comunidade e da paisagem cultural, proprietários de galerias e vinícolas e personalidades da TV que vieram à notoriedade cantando sobre satanás e morte na pintura de cadáveres! Muitas dessas pessoas são nomes familiares e provavelmente sempre serão.Então, sim, temos muita sorte que nossa cena de metal seja ótima, mas, como em qualquer lugar que eu suponha, ela definitivamente está dispersa principalmente nas cidades maiores com algumas jóias no meio.Doom, em particular, parece ter realmente decolado nos últimos dois anos devido ao Instagram e Bandcamp e à comunidade que-é a tropa Doom, Stoner e Sludge desenvolveu lá entre as gravadoras underground, bandas e colecionadores de vinil que são uma grande parte de bandas como nós ganhamos tração e exposição e temos algumas bandas psicológicas realmente arrasadoras e fortes na Noruega, com certeza.Eu acho que a cena escandinava de doom,Stoner-e psych como um todo é bastante empolgante com muita produção de qualidade. Temos muito a nos inspirar com a paisagem e a natureza e também com os governos que nos permitem focar em atividades criativas. Não me interpretem mal, nós lutamos para existir como músicos como qualquer outra pessoa, mas há possibilidade aqui e um respeito pela música como uma forma de arte valiosa que não parece tão presente em outras cenas ou países mais saturados e menos favoráveis. Outra coisa na Noruega é que também temos muita sorte de ter uma enorme cultura de festivais e até os festivais mais quadrados ou amigos da família incluem coisas mais pesadas e metal em suas formações. Ir a festivais durante o verão é apenas algo que fazemos, é tradição e festivais definitivamente servem como um local de encontro para pessoas com a mesma mentalidade para aprender mais e experimentar novas músicas pesadas ou revisitar atos favoritos. Midgardsblot, Hostsabbat, Inferno, Beyond The Gates e Imperium são apenas alguns festivais focados em metal e servem como o foco de nossa cena musical pesada do lado do festival, mas também temos alguns locais importantes como Blitz e Revolver em Oslo que são super favoráveis ​​a a cena Doom em particular. Saint Karloff, Magmakammer, KalEl, Krytograf, Bismarck, Devil and The Almighty Blues, Purple Hill Witch, Shepherd’s Crook, Astrosaur, Dwaal são todas bandas norueguesas insanamente assassinas. Poderíamos continuar falando sobre a cena escandinava, temos muita sorte.

TC 9:Por que a banda tem esse nome?

Nicolai:Fumar maconha todos os dias.

TC 10:Qual a diferença entre a Jointhugger e as suas bandas anteriores?

Nicolai:Todos nós temos um background bastante pesado em black metal, death metal e punk e, como resultado, o Jointhugger, é claro, tem alguns desses elementos porque está no nosso sangue. Mas a banda sempre esteve envolvida no ritmo e no desejo de fazer algo diferente do aspecto frio e excessivamente técnico que o black e o death metal exigem. Quando eu comecei a banda, tudo o que eu queria era tocar algumas merdas lentas, pesadas e groovy do meu coração e acho que é assim que também nos vinculamos à classificação doom.

TC 11:Qual é a ideia por trás do álbum e obras de arte?

Nicolai:É super importante para mim que a banda seja representada visualmente de uma maneira que realmente corresponda a nós e sobre o que a música é quando muitas pessoas fazem suposições com base no nome da banda, nós não somos um grupo de caras chapados, mesmo embora tenhamos citado o Dr. Dre acima, nunca queremos que nossos recursos visuais sejam exibidos dessa maneira.Minha esposa e eu temos uma pequena firma de design gráfico e ela faz todas as nossas promoções para nós de qualquer maneira, por isso fazia sentido trabalharmos juntos nisso. Foi realmente um trabalho de amor para nós e realmente matador ver ganhar vida.A faixa Domen é inspirada em um julgamento de bruxas no norte da Noruega e em geral, no conceito de ser alguém de fora e perseguida por causa disso ressoa comigo e se reflete muito na composição da música. As imagens que usamos, uma gravura italiana do século XV, têm dois títulos diferentes,A Carcaça ou” Lo Strogozzo ou Procissão para o Sábado das Bruxas . Os interesses ocultos são muito importantes para nós em geral e, neste caso, a bruxa’, figura velha ou parecida com uma bruxa, liderando uma procissão de bebês nus heroicos do sexo masculino, cabras e uma criatura esquelética gigante traça paralelos com os estágios da vida, luta,triunfar sobre obstáculos e referenciar a magia da terra e o fim último, a morte. Também ilustra o ponto de ruptura entre quando a arte foi usada para documentação,glorificação e propaganda para coisas como religião e realeza. Um trabalho que descrevia essa cena nefasta, neste momento da história, era extremamente controverso,pois obrigava as pessoas a confrontar que essa cena havia sido testemunhada na vida real pelo artista e, portanto, documentada como realidade, ou simplesmente a liberdade da imaginação dos artistas, desestabilizando as mensagens anteriores. dogmas e propaganda religiosos e políticos.No espírito dessa liberdade artística e em conjunto com a nossa música comunicando esses mesmos temas, adicionamos nossos próprios elementos psicodélicos à gravura e criamos algo que sentimos que representa fortemente a estética e a música da banda.

TC 12:A banda conhece e gosta de algo sobre o metal-brasileiro?

Nicolai:Definitivamente, não somos especialistas na cena metal brasileira, mas, além do óbvio Sepultura, o Viper não é uma banda brasileira? Mas no lado sombrio das coisas, Son Of A Witch é um culto matador do sábado.
Existem tantas bandas assassinas e continuam saindo da América do Sul em geral, aprender mais sobre a cena seria incrível e seria incrível ir lá e experimentar tudo em primeira mão e pessoalmente.

TC 13:A banda tem pesadelos com suas músicas?

Nicolai:Não, você tem pesadelos com elas?[TC:ainda-não.]

TC 14:A banda acredita que este álbum é conceitual?sim ou não e porque?

Nicolai:De modo nenhum. As músicas são independentes ou compartilham nossos temas e assuntos básicos, mas este não é um álbum conceitual. No entanto, a faixa “In Need Need Of Fire Ch. 1 ”é a primeira parte de uma trilogia.

TC 15:A banda sente diferenças entre letras e sons em Daemo e agora em I Am No One?

Nicolai:Nenhuma diferença nas letras, mas no som, sim, é claro que há diferenças. As diferenças são mais sobre intenção e o que tínhamos acesso na época, e assumimos que as pessoas as verão como entidades completamente diferentes. A intenção por trás do Daemo era que ele fosse gravado em nosso espaço de ensaios com equipamento mínimo e pós mínimo-de-produção. Eu queria que fosse assim, faça bricolage e áspero como essa, porque esse é o caminho que essa banda tomou nos últimos oito anos. Eu também não sou um nerd de fantasia, não que haja algo errado com isso, mas aprecio a qualidade e o profissionalismo e tenho uma visão muito clara em como quero que nossa música soe. Eu queria que-I Am No One,soasse não muito longe do que seria se você estivesse nos ouvindo tocar ao vivo na frente de você, para que fosse gravado ao vivo na sala de concertos do Blitz Oslo, um local que amamos e tocamos frequentemente , e a mixagem original foi feita por Bjorn Larsen e eu. Então, eu mesmo trabalhei um pouco mais, antes de entregar a Haldor Grunberg da Satanic Audio para a masterização. Estamos super felizes com o resultado.

TC 16:A-música In Dire Need Of Fire é uma trilogia?

Nicolai:Sim. O capítulo dois será a música de abertura do próximo álbum que está a caminho, então fique de olho!

TC 17:Mandem uma mensagem aos fãs,a entrevista acabou.

Nicolai:Antes de tudo, obrigado por nos contatar e por todas essas ótimas perguntas, estamos muito agradecidos e impressionados com todo o interesse e feedback de todo o mundo que recebemos em I Am No One. Ficamos um pouco impressionados com a gratidão pelo fato de que o que estamos fazendo é ressoar com as pessoas e ser capaz de compartilhar isso com o mundo é super-emocionante, por isso, graças à nossa gravadora Interstellar Smoke Records, isso se tornou realidade. A coisa conosco como uma banda é que todos nós estamos super empolgados por fazer isso, fazendo músicas reais e cruas e do nosso coração, então para os fãs, somos muito gratos a você por ouvir.Honestamente, não estaríamos aqui se não fosse por você. Também sentimos muita sorte de fazer parte de uma comunidade underground tão pesada e realmente gostamos de poder nos conectar com nossos ouvintes e todos esses podcasts, sites de crítica, blogs e revistas através da magia das mídias sociais e, esperançosamente, em breve seguro de novo, de volta aos shows ao vivo. Estamos cozinhando essa merda desde 2012 e continuaremos nela o máximo que pudermos, se você gostar.Enviamos o nosso melhor para todos vocês lá fora, e esperamos que todos estejam seguros e saudáveis ​​nesses tempos estranhos. Muito amor!

Publicado por Lipetempestade

Uma pessoa de personalidade forte mas disciplinadora e exigente

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Guilherme Angra

Escritor e Psicoterapeuta

UNDERGROUND N' PROUD

THE BEST OF THE ROCK AND METAL UNDERGROUND!

THE HEADBANGING MOOSE

PURE F****N' METAL!

Rock Out Stand Out

The go to place for all the latest in rock and metal music!

The Metal Wanderlust

Metal, Metal, and maybe even some more Metal!

The Metal Gamer

Where the world of metal and gaming becomes one

MAGAZINEANV

DIVULGUE PRODUTOS DO

Tempestade Conservadora

Atitude,Esporte e Espiritualidade

BlueNote Blog

CARTAS PRA NINGUÉM

Discover

A daily selection of the best content published on WordPress, collected for you by humans who love to read.

Faiock Estúdio

Edição de vídeos, jingles, dublagem, conteúdo, animação etc

HeavyMetalToTheWord

Propagando o Rock e o Metal na sua verdadeira essência..!!

Blog da Jor72

Blog de 'Jornalismo Online' da Faculdades Cearenses (FAC) 2020.2

Cinemarcoblog

Cinema, séries e memórias de um cinéfilo.

Metal Viewer

Kleine Bands werden hier groß geschrieben.

%d blogueiros gostam disto: