Entrevista-536-com a Banda-Italiana-REVERBER.


A Tempestade Conservadora chega a sua Entrevista-536-com a Banda-Italiana-Reverber.Eles nos apresentam seu-terceiro–album-intitulado-como-Sect of Faceless.A banda tem essa formação:Marco Mitraja na-guitarra-e-Vocalista,Alessio Alessandretti na-guitarra,Emanuele Evangelista-como baixista-e-Alessio Stazi-na-bateria.A-banda-como-um-todo-respondeu todas as nossas perguntas.As-quais,vocês vão acompanhar em todas as suas emoções.Mas,antes disso,vamos a uma música deles.

TC 1:Apresentem a banda pra nós?

Reverber:Começamos a tocar juntos em 2007 e não paramos desde então, apesar de algumas mudanças na formação. Começamos com algumas capas do Metallica, mas imediatamente entendemos a importância da música original e quão fundamental ela é como um meio de ventilação e comunicação. Thrash metal é o gênero que ainda funciona para nós hoje e nunca desistimos. Adoramos tocar ao vivo e tornar tudo perfeito para nossos fãs, todo show deve ser uma emoção única e deve deixar algo para quem gasta dinheiro para ir nos ver. REVERBER e nossos fãs são sagrados, e o concerto ao vivo é o templo onde essas duas realidades se encontram. Este é e sempre será o espírito de REVERBER.

TC 2:Fale sobre o trabalho de composição em-Sect of Faceless?

Reverber:A estrutura musical é geralmente escrita por Marco Mitraja e depois retrabalhada com todas as outras. Este também foi o caso-de-Sect of Faceless.Acreditamos que qualquer série criativa realmente aparece quando entra em simbiose com o resto da banda com suas influências e humor. Assim nasceu a magia do nosso thrash metal.

TC 3:A banda escolheu um single para este álbum e por que essa escolha?

Reverber:O single escolhido é a faixa-título, porque acreditamos que ela representa totalmente o significado do álbum e o que REVERBER é agora. Por esse motivo, decidimos investir ainda mais no videoclipe dessa música que foi lançada precisamente como single. Estávamos trabalhando na produção de outro videoclipe, mas houve um atraso devido à emergência do COVID-19.

TC 4:Quais doenças mentais a banda aborda neste álbum?

Reverber:O álbum aborda algumas das psicoses em massa que afetam nossa sociedade. O mais sério é certamente aquele que faz as pessoas acreditarem que é inútil lutar porque existem muitos poderes das trevas que governam o mundo. Mas é apenas uma das muitas desculpas usadas pelo poder para anestesiar as mentes.

TC 5:As guerras internas ou as guerras mundiais? com as quais a banda lida neste trabalho?

Reverber:O álbum não é sobre guerras mundiais, mas certamente sobre a batalha que cada um de nós luta todos os dias conosco e contra aqueles que buscam se enriquecer com nossas esperanças e sacrifícios. Os imortais falaram dos oprimidos,Sect of Faceless-fala dos opressores do passado, do presente e até do futuro. Talvez estejamos falando de uma guerra mundial, mas desta vez as armas não são mais os tanques ou a bomba atômica, mas as finanças, o big data e outros demônios.

TC 6:Por que a banda tem esse nome?

Reverber:Quando começamos a tocar juntos, três dos quatro componentes tinham um Marshall Combo e sempre usamos uma dose alta e certamente excessiva de reverberação nas distorções. Na época em que tivemos que decidir o nome, Mitraja olhou para o Marshall e disse “REVERBER”. Mas há também uma versão mais profunda da história que deve as chamas do inferno a reverberar com cada um dos nossos riffs. Mas para esta história, você deve perguntar ao nosso ex-baixista, fundador e irmão Vittorio Pacifici,apenas quando ele está bêbado, risos.

TC 7:Qual a diferença entre a Reverber e as suas bandas anteriores?

Reverber:Nenhuma banda deu aos componentes as emoções e a experiência que o REVERBER nos deu. Além disso, com o tempo, nos tornamos amigos muito próximos, na verdade irmãos, e compartilhamos muitas experiências fora da esfera musical. Alguns de nós têm projetos paralelos, mas estamos satisfeitos porque aumentam o contexto musical do jogador.

TC 8:A banda conhece e gosta de algo sobre o brasil metal?

Reverber:Sepultura e Violator, com certeza.

TC 9:Falem sobre a cena do metal na Itália?

Reverber:Pergunta espinhosa. A cena na Itália está faltando e vai diminuir cada vez mais. Os metaleiros de hoje não entendem a importância de apoiar bandas e não estamos falando apenas sobre a compra do CD, mas também sobre o compartilhamento nas mídias sociais, o que talvez seja ainda mais decisivo hoje do que comprar um CD ou uma camiseta. Mas sempre e somente nos comprometemos com os grandes. Há muito tempo você pagou para entrar nos clubes de fãs, criamos um gratuito no Facebook, mas aparentemente poucos estão dispostos a nos apoiar, mesmo com alguns cliques gratuitos. Mas os problemas são inumeráveis e não dependem apenas disso. Poderíamos conversar com você sobre o flagelo das bandas cover,existem até quem compra o produto das bandas cover-ou de muitos clubes que são absolutamente inadequados para um verdadeiro show de metal. Eu sei que poderia ser assim no exterior, mas até agora 90% do feedback que recebemos de outros países e que, se por um lado nos lisonjeia, por outro, lamentamos um pouco.

TC 10:Por que Valerio saiu da banda?

Reverber:Por motivos de trabalho, ele foi forçado a deixar a Itália para trabalhar na Alemanha. Ainda estamos em excelentes relacionamentos e desejamos o melhor para ele. Ele é um excelente baixista, um garoto esperto e um irmão.

TC 11:A banda tem pesadelos com-suas-músicas?

Reverber:Sect of Faceless-nasceu de um pesadelo de Mitraja, que sofre de distúrbios do sono. Dado o resultado, esperamos que não se cure!

TC 12:Qual é a ideia por trás do álbum e obras de arte?

Reverber:A idéia da obra de arte lembra o conceito do álbum, como também é relatado no videoclipe. Foi concebido pela banda e desenhado em conjunto com o artista de design Remy Cooper. Na cabeça de Mitraja, a capa representava um monstro de terno e gravata que arrancava seu rosto e tinha que causar impacto. Eu diria que fizemos.

TC 13:A banda acredita que este álbum é conceitual?sim ou não e porque?

Reverber:Absolutamente sim. Podemos dizer que o conceito é dividido em dois blocos, o estético e o puramente conceitual. A estética é baseada em um sonho feito por Mitraja. No sonho, ele estava em uma festa em uma vila dos sonhos, mas imediatamente depois foi catapultado para um subterrâneo onde homens ricos desfrutavam sexualmente de ter seus rostos cortados por alguns bichanos bonitos. Por acaso é o roteiro do videoclipe que ensina que você nunca deve confiar no dinheiro fácil e que se você não for um monstro será queimado ou melhor, cortado. Mas é uma mensagem contida em um contexto mais amplo, ou seja, o conceitual do álbum. Sempre demonstramos certa animosidade em relação ao atual sistema econômico que transformou a sociedade atual em uma feroz selva darwiniana, onde os poderosos com um clique compram a vida das pessoas e todas as batalhas travadas no passado por uma sociedade mais justa acabam no esquecimento. com os resultados que eles trouxeram. Estamos nas mãos das mesmas pessoas que manobraram Pinochet e Videla nos anos 70 e que criaram um novo mundo baseado no terror nos anos 80, graças ao retorno do neoliberalismo, a corrente econômica econômica que também está esgotando nosso ecossistema. A principal mensagem do álbum está contida no título que tem um duplo significado: a seita sem rosto que comanda o mundo existe apenas na mente daqueles que estão anestesiados e não querem mais denunciar ou combater o sistema atual. Estamos cegos pelas luzes do consumismo, da imagem, afundamos na falta de conteúdo. Mas não há seita, é tudo preto no branco e devemos começar a ter consciência disso antes que seja tarde demais.

TC 14:Como foi a recepção deste álbum?

Reverber:Muito positivo para comentários sobre streaming, especialmente Spotify e Youtube, especialmente do exterior. Para as cópias físicas ainda não podemos regular, pois, devido ao COVID 19, a imprensa foi adiada para setembro de 2020 no entanto, tivemos muitos pedidos. Muitos nos comparam ao Kreator, até nos indicando como seus herdeiros. Ou seja, isso só pode nos agradar, mas sempre insistimos em dizer que, além das influências inevitáveis, você precisa ouvir todo o disco e ir além, para entender a essência do REVERBER, tudo o que somos e que outros o farão. nunca seja.

TC 15:Quem é Alboin, o Conquistador?

Reverber:Alboino era o rei dos lombardos e é famoso por ter conseguido em 568 dC, um empreendimento anteriormente considerado impossível: conquistar a Itália. Apesar dos testemunhos conhecidos de Paolo Diacono, muitas lendas giram em torno de Alboino, como a que o vê oferecendo o crânio do sogro como um copo de vinho para sua esposa Rosmunda em um banquete em Verona! Alboino tem sido um conquistador como muitos outros e como todo mundo que seu império entrou em colapso e isso deve nos fazer manter fortes a esperança de um mundo melhor.

TC 16:A banda sente diferenças entre letras e sons em Immortals e agora em Sect of Faceless?

Reverber:Infelizmente, o orçamento usado para a produção dos Imortais era muito baixo e um emprego decente veio, mas a anos-luz de distância-de-Sect of Faceless.Desta vez, passamos um mês inteiro em um estúdio de gravação rico no 16º Cellar Studios de Stefano Morabito que seleciona meticulosamente tudo sobre o álbum que você usa de filhos a letras. Ele é um profissional sério, um artesão de som e um amigo sincero. No entanto, decidimos fazer justiça aos dois primeiros álbuns e gravações, mas isso levará um longo tempo.

TC 17:Mandem uma mensagem aos fãs,a entrevista acabou.

Reverber:Caros metaleiros, se você precisa de um bom webzine definitivamente vá para Tempestade Conservadora, se você precisa de uma dose de thrash como deveria, ouça REVERBER!

Publicado por Lipetempestade

Uma pessoa de personalidade forte mas disciplinadora e exigente

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Guilherme Angra

Escritor e Psicanalista

UNDERGROUND N' PROUD

THE BEST OF THE ROCK AND METAL UNDERGROUND!

THE HEADBANGING MOOSE

PURE F****N' METAL!

Rock Out Stand Out

The go to place for all the latest in rock and metal music!

The Metal Wanderlust

Metal, Metal, and maybe even some more Metal!

The Metal Gamer

Where the world of metal and gaming becomes one

Seja Bem Vindo

Meu Canal de Vendas

Tempestade Conservadora

Atitude,Esporte e Espiritualidade

Coeficiente

Textos Acadêmicos, Resenha de Livros e Discos

Discover

A daily selection of the best content published on WordPress, collected for you by humans who love to read.

Faiock Estúdio

Edição de vídeos, jingles, dublagem, conteúdo, animação etc

ESTERILTIPO

Resenha de discos de Rock & Metal

HeavyMetalToTheWord

Propagando o Rock e o Metal na sua verdadeira essência..!!

Blog da Jor72

Blog de 'Jornalismo Online' da Faculdades Cearenses (FAC) 2020.2

Cinemarcoblog

Cinema, séries e memórias de um cinéfilo.

%d blogueiros gostam disto: