Entrevista-566-com a Banda-Finlandesa-Väki


A Tempestade Conservadora chega a sua Entrevista-566-com a Banda-Finlandesa-Väki.Eles nos apresentam seu-primeiro-álbum-intitulado-como-Kuolleen maan omaksi..A banda-tem-essa-formação:Lauri Annala-como-Vocalista,J. Seppänen-e-Juho Hautaniemi-como-Guitarristas,Jarkko Sillanpää-como-Baixista-e-Pekka Paavola.A banda-como-um-todo-respondeu nossas perguntas.As-quais,vocês vão acompanhar em todas as suas emoções.Mas,antes disso,vamos-a-uma-música-deles.

TC 1:Apresentem a banda para nós?

Väki:Somos-Väki, uma banda de black metal da Finlândia.-uma Arte musical para a contemplação da morte. Oferecendo para os espíritos esquecidos e arquétipos do nada sombrio, o vazio cósmico.

TC 2:Falem sobre o trabalho de composição em Kuolleen maan omaksi?

Jarkko Sillanpää:A maior parte do trabalho de composição e das ideias foram trazidos para nosso espaço de treinamento por nosso guitarrista principal J.H e então continuaríamos a aprimorar os arranjos juntos em peças completas em várias iterações. Muitas das músicas estão neste ciclo desde antes de gravarmos o EP Kirous e nós tentamos nosso melhor para tirar o melhor de cada música, não deixando pedra sobre pedra.

TC 3:A banda escolheu um single para este álbum e por que essa escolha?

Lauri Annala:Escolhemos as músicas que achamos que resumiriam melhor o álbum.

TC 4:Que tipo de impacto emocional a banda quer fazer neste álbum?

Lauri Annala:Dor, agonia, sofrimento.

TC 5:Porque a banda tem esse nome?

Lauri Annala:O nome ‘Väki’ pode ser descrito em breve como uma força ou mana em todas as coisas. A ideia do álbum é aprofundar os temas da morte e da dor. Espíritos dos mortos ou projeções mentais têm este certo atributo chamado ‘Väki’.

TC 6:A-atmosfera densa-é baseada em quê?

Lauri Annala:Gostamos de manter as coisas densas e satisfatórias. Atmosfera forte atrai o ouvinte para novas paisagens, pensamos que fazer músicas fáceis de ouvir seria uma desvantagem para nós.

TC 7:Foi-mais-fácil-fazer-um-álbum-em-finlandês?

Lauri Annala:Os atributos finlandeses são um certo aspecto em nosso conceito musical e nossa atmosfera definitivamente tem qualidades sombrias que podem ser consideradas como finlandesas. Os vocais finlandeses também trazem grandes detalhes à nossa música. A escolha não se baseou em algo como ser fácil, mas-é mais por ser natural e expressivo.

TC 8:A banda acha que este álbum é conceitual? Sim ou não e por quê?

Lauri Annala:Este não é necessariamente um álbum conceitual, embora tenhamos temas consistentes no álbum.

TC 9:Qual é a ideia por trás da obra de arte?

J. Seppänen:A ideia da obra de arte para capturar-é um andarilho solitário sendo puxado em agonia por espíritos para um pântano finlandês durante sua última jornada.

TC 10:Como é que a banda chegou à Saturnal Records?

Pekka Paavola:O dono da gravadora me procurou logo após o lançamento do EP Kirous, então eu os tinha em mente quando começamos a ponderar o lançamento deste álbum. Tivemos uma experiência muito boa de trabalhar com a Redefining Darkness Records, então foi uma coisa natural para nós continuar trabalhando com eles, mas também queríamos uma presença um pouco mais forte aqui na Europa e especialmente na Finlândia e, portanto, propusemos este co-lançamento para ambas as gravadoras.

TC 11:Seria errado dizer que essa atmosfera da banda tem um pouco de doom-metal?

Lauri Annala:Certas músicas têm passagens lentas que vão crescendo lentamente e têm alguma semelhança com doom metal. Em termos de atmosfera, pode haver algumas semelhanças com bandas de doom metal que levam o ouvinte a estados de espírito mais sombrios.

TC 12:A banda conhece e gosta de algo do metal brasileiro?

Lauri Annala:Sepultura é uma lenda óbvia, eu tive ótimos momentos ouvindo “Beneath the Remains” em minhas cavernas escuras quando eu era jovem.

Pekka Paavola:O mesmo para mim, Sepultura foi uma das primeiras viradas de jogo reais para mim nos anos noventa.

TC 13:A banda sente diferenças entre lírico e som em Kirous e agora em Kuolleen maan omaksi?

J. Seppänen:Kirous EP foi originalmente criado para promover nosso material para o recrutamento de outro guitarrista, portanto, optamos por um EP mais curto para obter um tempo de produção um pouco mais curto. Esta também foi a primeira vez que demoramos um pouco mais para gravar, então acabamos com algo que sentimos que estava pronto para lançar. As lições aprendidas durante o Kirous EP solidificaram nosso objetivo de gravar Kuolleen maan omaksi e acabamos mudando poucas coisas tanto no som quanto nas letras, mas no geral, nada importante.

Lauri Annala:Os temas líricos foram definidos em nosso primeiro EP e continuamos explorando esses temas em toda a extensão. No EP combinamos letras em finlandês e inglês em uma música. Mas em “Kuolleena maan omaksi” usamos apenas letras em finlandês para conseguir uma entrega mais autêntica e consistente.

TC 14:Porque a maquiagem?

Lauri Annala:Os shows ao vivo devem se parecer com a música. A pintura e os trajes do cadáver apóiam nossa visão sobre a estética da morte. Existe também um certo atributo de fazer uma homenagem às nossas raízes do black metal e aos pioneiros do gênero com a maquiagem.

Pekka Paavola:Eu não usaria a palavra maquiagem, pois não se trata de decorar a si mesmo. É mais como a destruição simbólica de sua personalidade e humanidade cotidiana, um alcance ritualístico em direção à Morte e se misturando às atmosferas que estamos canalizando também com a música.

TC 15:Eu-amo,mas porque um bônus?

Lauri Annala:O álbum foi planejado para ser lançado em vinil. Isso implica em algumas restrições para o tempo de execução do álbum, então tivemos que cortar uma música.

TC 16:Não-tendo-satanismo,tira-a-banda-do-lugar-comum-no-black-metal?

Lauri Annala:A abordagem tradicional do black metal é de fato satanismo e temas anticristãos. Nossa abordagem não é necessariamente algo que carece de qualquer abordagem satânica. No entanto, nós nos esforçamos para evitar expressões estagnadas que não trarão nada de novo para o gênero.

Pekka Paavola:Sim, é verdade ou pelo menos deveria. Satanismo ou alguma relação com Satanás é uma necessidade no black metal, então a falta disso significa que você não está fazendo black metal. Neste álbum, nossa abordagem ao black metal não é teísta direta, como você pode ver se entende a linguagem das letras, mas sim mais espiritual e mental.

TC 17:Deixem uma mensagem para os fãs, pessoal. A entrevista acabou.

Lauri Annala:Confira “Kuolleen maan omaksi” e inspire-se para explorar os cantos mais sombrios de sua mente. Muito obrigado a todos os nossos ouvintes!

Publicado por Lipetempestade

Uma pessoa de personalidade forte mas disciplinadora e exigente

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Guilherme Angra

Escritor e Psicanalista

UNDERGROUND N' PROUD

THE BEST OF THE ROCK AND METAL UNDERGROUND!

THE HEADBANGING MOOSE

PURE F****N' METAL!

Rock Out Stand Out

The go to place for all the latest in rock and metal music!

The Metal Wanderlust

Metal, Metal, and maybe even some more Metal!

The Metal Gamer

Where the world of metal and gaming becomes one

Seja Bem Vindo

Meu Canal de Vendas

Tempestade Conservadora

Atitude,Esporte e Espiritualidade

Coeficiente

Textos Acadêmicos, Resenha de Livros e Discos

Discover

A daily selection of the best content published on WordPress, collected for you by humans who love to read.

Faiock Estúdio

Edição de vídeos, jingles, dublagem, conteúdo, animação etc

ESTERILTIPO

Resenha de discos de Rock & Metal

HeavyMetalToTheWord

Propagando o Rock e o Metal na sua verdadeira essência..!!

Blog da Jor72

Blog de 'Jornalismo Online' da Faculdades Cearenses (FAC) 2020.2

Cinemarcoblog

Cinema, séries e memórias de um cinéfilo.

%d blogueiros gostam disto: