Entrevista-609-com-a-Banda-Italiana-Damnation Gallery


A Tempestade Conservadora chega a sua-Entrevista-609-com-a-Banda-Italiana-Damnation Gallery.Eles nos apresentam seu-segundo-trabalho-chamado-Broken Time.A banda-tem-essa-formação:Scarlet-que-se-chama-Francesca Queirolo–como-Vocalista,Lord Edgard-que-se-chama-Edoardo Napoli-e-Lord of Plague-que-se-chama-Daniel Iron-como-Guitarristas,Low-que-se-chama-Luca Scovazzi-como-Baixista-e-Coroner-que-se-chama-Gianni Queirolo-como-baterista.Eles-responderam-nossas perguntas.As-quais,vocês vão acompanhar em todas as suas emoções.Porém,antes-disso,uma-música-deles.

TC 1:Apresentem a banda para nós?

LORD EDGARD;A Damnation Gallery nasceu em 2016 da ideia de Lord Edgard Halliday e Low, que vieram de duas bandas diferentes. A ideia era criar um projeto onde todas as influências dos membros individuais fossem misturadas espontaneamente sem que uma se sobrepusesse à outra. Inicialmente começamos como um quarteto e logo após o nascimento da banda foi lançado o Ep Transcendence Hymn, o que nos permitiu iniciar as primeiras atividades ao vivo depois de um tempo.Logo depois, começamos a compor o primeiro álbum Black Stains, que logo teve uma mudança na formação com a entrada de Coroner e Lord of Plague na formação. Com esta formação tivemos as mais importantes experiências ao vivo como apoiadores em Pestilence, Necrodeath, Labyrinth, The Black, bem como concertos junto com Opera IX e Death SS.-Também participamos de duas compilações de tributo a Death SS e Necrodeath, lançadas para Black Widow e Black Tears respectivamente.

TC-2:Falem sobre o trabalho de composição em-Broken time ?

LORD EDGARD;O processo de composição de Broken Time começou logo após o lançamento de Black Stains e foi uma nova filosofia, já que a formação de cinco pessoas efetivamente aplicada à composição diretamente no estúdio e não mais compartimentada ou instintivamente. Houve um trabalho muito mais cuidadoso por trás deste álbum, também graças ao fato de que nos encontramos no processo de gravação e no bloqueio ao mesmo tempo. Houve uma desaceleração muito importante no processo de gravação do álbum que permitiu amadurecer mais em termos de consciência.

TC-3:A banda escolheu um single para este álbum e por que essa escolha?

LOW;First of all,porque é uma música que nos interessa particularmente, pensamos que seria uma escolha bastante particular apresentá-la como o primeiro single: não é a típica peça imediatamente cativante ou cantabile, mas incorpora um tipo impacto que requer um mínimo de concentração para ser totalmente assimilado, além disso, contém em si muitas das-nossas facetas.

TC-4:Qual é o tema lírico deste álbum?

SCARLET; O tema recorrente na maioria das peças que compõem o Broken Time é o Pesadelo, exceto em algumas peças que contêm temas particulares e muito específicos. Tentamos dar uma interpretação quase onírica e metafórica de nossos medos.

TC-5: Porque a banda tem esse nome?

LOW;somos assim chamados porque quem nos escuta deve a seu modo, pela sua sensibilidade, enfrentar um caminho conosco no que é precisamente uma galeria da danação e só depois de ter enfrentado esse caminho é que poderão encontrar o que procuravam ou não para todos, a jornada tem destinos e finais diferentes.

TC-6:Além-da música, o que a banda adora fazer?

LORD OF PLAGUE;Temos paixões diferentes, há quem adora videogame, quem coleciona CDs e vinis, enquanto outros são apaixonados por culinária e tecnologia.

TC-7:Existe alguma banda dentro do seu estilo que você não gosta? Se sim, diga-nos qual e por quê?

LORD EDGARD;Não existe uma banda em particular de que não gostemos, no sentido de que se algo não faz parte de suas avaliações, acreditamos que é inútil em nossa opinião falar negativamente sobre isso. os gostos dos indivíduos são sempre o resultado de seus próprios gostos e, portanto, não existe um sistema objetivo para julgar o que se ouve. O que não suportamos, entretanto, são aqueles grupos de pessoas ou músicos que aparentemente te apoiam e te respeitam, mas assim que você vai embora eles começam a jogar merda em você por inveja. Essas são as pessoas que gostaríamos de evitar o máximo possível.

TC-8: A banda tem pesadelos com suas músicas?

SCARLET; Digamos que são os nossos pesadelos que nos inspiram para as nossas peças. Escrever e brincar sobre o que nos apavora ou nos magoa é uma forma de expressar e lidar com isso.

TC-9: Como a banda chegou ao selo Black Tears?

LOW ;Com Daniele do Black Tears existe uma relação de estima e amizade que já dura anos. Quando estávamos para publicar Broken Time, naturalmente o contatamos e devemos dizer que estamos extremamente satisfeitos com seu trabalho. Eu gostaria de acrescentar que chegamos a um acordo adicional com a Bloodrock Records para o lançamento do álbum em vinil.

TC-10: Como o DAMNATION GALLERY é diferente de suas bandas anteriores?

SCARLET; Damnation Gallery é uma família antes mesmo de ser uma banda. Esta talvez seja uma peculiaridade que transparece na nossa forma de compor e no nosso som. Existe uma divisão justa de funções e total liberdade para todos se expressarem. O verdadeiro desafio é fazer com que tudo se encaixe para criar uma união perfeita.

TC-11: Qual é a ideia por trás da obra-de arte?

LOW ;Da mesma forma, em que cuidamos apenas do lado da gravação, o lado gráfico também foi concebido e editado por nós mesmos e especificamente eu cuidei pessoalmente da realização da obra de arte. A ideia básica era basicamente criar um mundo que é distorcido, mas à sua maneira consistente consigo mesmo e obviamente conosco, este mundo é dominado por um sujeito de primeiro plano imediatamente distinguível que representa a mãe bastarda na beira de um tempo quebrado para a realização do assunto. Eu tive a ajuda de Debora Sciortino, uma-jovem e promissora artista a quem aproveito para agradecer. O especial do trabalho gráfico é que contém muitas referências às nossas canções e ao imaginário que contamos, mas estão muito escondidas e só os mais atentos e apaixonados o irão ser capaz de compreender todos eles.

TC-12:Como foi a recepção desse álbum?

LOW;Por enquanto, eu diria excelente de todos os pontos de vista. Ainda é muito cedo para tirar conclusões porque só foi publicado recentemente, mas até agora estamos 100% satisfeitos com ele.

TC-13; eu-sinto-que-a-harmonia-da-banda-tocando é-igual-a-um-casamento.Foi-mais rápido do que o esperado?

LORD EDGARD;Poderíamos definir esta parceria como fruto do amor à primeira vista: percebemos com bastante facilidade quando as coisas estão funcionando, então não temos pressa.

TC-14: A banda acha que este álbum é conceitual? Sim ou não e por quê?

LOW;Do conceito em sentido estrito, eu diria que não. Talvez haja o fio condutor do pesadelo, mas as canções são todas independentes umas das outras.

TC-15: A banda sente diferenças entre o lírico e o som do Black Stains-e-agora-em Broken time?

SCARLET; Black Stains era um trabalho mais instintivo, menos racional e mais angustiante. Do ponto de vista técnico ele nasceu com uma formação que não era a atual, onde as influências eram muito mais tendentes a thrash, death, black. Os textos eram puramente baseados em temas esotéricos e, em alguns aspectos, eram também uma denúncia da hipocrisia social. Broken Time foi um trabalho muito mais fundamentado e refinado. Passamos por uma mudança de formação e a adição de um segundo guitarrista, o que nos fez evoluir e também crescer em termos de coesão e alquimia. Queríamos explorar novos estilos e novas melodias, talvez menos imediatas, mas muito mais específicas.

TC-16: Como surgiu o convite para Steve Sylvester?

LORD OF PLAGUE;Eu conheço Steve há vários anos. Eu disse a ele sobre entrar para uma banda que fazia metal de terror. Pouco tempo depois, participamos da compilação de tributo ao DEATH SS e nasceu um respeito mútuo: no ano passado, quando o fomos visitá-lo, mostramos a ele o desejo de uma colaboração em uma das novas canções do novo álbum que, para nosso grande prazer, foi aceita ! O que posso dizer: uma grande honra!

TC-17: Deixem uma mensagem para os fãs, pessoal. A entrevista acabou.

Damnation Gallery;Obrigado a todos aqueles que nos apoiam e a todos vocês por esta oportunidade! Esperamos ir ao seu país em breve!

Publicado por Lipetempestade

Uma pessoa de personalidade forte mas disciplinadora e exigente

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Guilherme Angra

Escritor e Psicoterapeuta

UNDERGROUND N' PROUD

THE BEST OF THE ROCK AND METAL UNDERGROUND!

THE HEADBANGING MOOSE

PURE F****N' METAL!

Rock Out Stand Out

The go to place for all the latest in rock and metal music!

The Metal Wanderlust

Metal, Metal, and maybe even some more Metal!

The Metal Gamer

Where the world of metal and gaming becomes one

MAGAZINEANV

DIVULGUE PRODUTOS DO

Tempestade Conservadora

Atitude,Esporte e Espiritualidade

BlueNote Blog

CARTAS PRA NINGUÉM

Discover WordPress

A daily selection of the best content published on WordPress, collected for you by humans who love to read.

Faiock Estúdio

Edição de vídeos, jingles, dublagem, conteúdo, animação etc

HeavyMetalToTheWord

Propagando o Rock e o Metal na sua verdadeira essência..!!

Blog da Jor72

Blog de 'Jornalismo Online' da Faculdades Cearenses (FAC) 2020.2

Cinemarcoblog

Cinema, séries e memórias de um cinéfilo.

Metal Viewer

Kleine Bands werden hier groß geschrieben.

%d blogueiros gostam disto: