Entrevista 642 com a Banda Norueguesa Wobbler


A Tempestade Conservadora chega a sua Entrevista 642 com a Banda Norueguesa Wobbler.A banda toca um som progressivo sinfônico bem estimulante.A banda nos apresenta seu quinto álbum intitulado como Dwellers Of The Deep.A banda tem essa formação:Andreas Wettergreen como Vocalista,Morten Eriksen como Guitarrista e Mandolin,Kristian Hultgren como Baixista,Lars Froisile como Tecladista e Martin Kneppen como Baterista.Kristian Hultgren respondeu as nossas perguntas.As quais,vocês vão acompanhar em todas as suas emoções.Mas,antes disso,vamos a uma música deles.

TC 1:Apresentem a banda para nós?

Kristian Hultgren:Oi! Nós somos Wobbler. Prazer em conhecê-lo. Os membros da banda são Lars nos teclados e backing vocals, Marius nas guitarras principais e backing vocals; Martin na bateria e na percussão e nos gravadores, Andreas no vocal principal, na guitarra e no Glockenspiel e Kristian no baixo,nos pedais de baixo e nos instrumentos de sopro.

TC 2:Falando sobre o trabalho de composição em Dwellers of the Deep?

Kristian Hultgren:As composições foram feitas principalmente em 2017-2019. A música By the Banks foi realmente feita em 2011, um pouco tarde demais para Rites at Dawn, então decidimos usá-la para Dwellers. Ambos Five Rooms e Merry Macabre são músicas feitas com contribuições de todos os membros da banda, enquanto Naiad Dreams é uma música que Andreas criou bem tarde no processo. Achamos que se encaixa perfeitamente no álbum como um ponto de descanso calmo no álbum. A combinação das músicas do álbum apresenta a banda de vários ângulos e achamos que esse é um de seus pontos fortes que vai do sereno ao pacífico Naiad Dreams ao mais caótico e ao mais selvagem Merry Macabre.

TC 3:A banda escolheu algum single pra este álbum e o porque desta escolha?

Kristian Hultgren:Foi a combinação de comprimento e acessibilidade que fez de Five Rooms o principal candidato ao primeiro single do álbum, também porque tem uma grande energia desde o início e é provavelmente a música mais direta do álbum. Também fizemos um videoclipe para Five Rooms que atualmente tem mais de 18 mil visualizações no YouTube, o que está além de nossas expectativas.

TC 4:Qual tema lírico do álbum?

Kristian Hultgren:Os temas líricos gerais em Dwellers seguem as linhas de uma viagem introspectiva entre os reinos das memórias, sentimentos e instintos, onde os conceitos de maravilha, desejo e desespero permeiam as histórias contadas e as correntes do fundo estão sempre presentes. Geralmente, o álbum pode ser visto como uma jornada por vários aspectos da psique humana, às vezes feliz e às vezes horripilante. Mas no final, catarse e reflexão.

TC 5:O que a banda quer dizer com rock sinfônico progressivo?

Kristian Hultgren:Em geral, o rock sinfônico progressivo para nós é o rock na forma de composições em grande escala que remetem a elementos encontrados na música clássica ocidental. Não para com a música clássica, claro, há também elementos de vários estilos de música rítmica dos últimos cinquenta anos. Quanto à parte progressiva, contanto que a produção seja interessante e tenha algo a dizer, nós iremos em frente se gostarmos de nós mesmos. Isso não inclui necessariamente muitas assinaturas de tempo ou nós tentando ser inacessíveis, mas às vezes isso é um subproduto do que achamos interessante quando compomos. A banda originalmente começou como um lugar para os membros tocarem um tipo de música que amavam, enquanto outras pessoas ao nosso redor sabiam pouco ou entendiam. De certa forma, Wobbler ainda é aquele lugar.

TC 6:Existe alguma banda dentro do seu estilo que você não gosta? Se sim, diga-nos qual e por quê?

Kristen Hultgren:Existem tantas bandas por aí que tem algo a seu favor que eu não acho que temos o direito de criticar. Claro que existem subgêneros que são muito diferentes da nossa maneira de pensar a música, como o neo-progressivo dos anos 80, mas achamos que todas as produções musicais têm o direito de existir e com sorte encontrar um público. Acho que todos nós temos mais dificuldade em entrar em bandas que soam muito limpas, técnicas ou polidas no som e na abordagem. Não é impossível entrar, mas geralmente um pouco mais difícil.

TC 7:Existe alguma banda dentro do seu estilo que você gosta? Se sim, diga-nos qual e por quê?

Kristen Hultgren:O Wobbler como um todo tem tantas bandas que gostamos que seria impossível listar todas. Gostamos muito das bandas dos anos 70, é claro e o ressurgimento da Escandinávia nos anos 90 não pode ser ignorado com bandas como Änglagård, Anekdoten e Landberk. Quando se trata de bandas da atualidade, acho que não temos nenhuma favorita em particular. Existem boas e maus.

TC 8:Porque a banda tem esse nome?

Kristen Hultgren:É um nome bastante bobo que escolhemos no início de nossa carreira principalmente porque precisávamos de um nome. A palavra pode significar algo como imprevisível ou instável, o que era adequado, mas provavelmente soou um pouco maluco também. Talvez ainda seja. Não tem conexões com equipamentos de pesca ou doenças nas costas em cavalos ou cães.Dois terços da banda apenas decidiu por um nome que era engraçado, mas um tanto apropriado e pegou.

TC 9:O que a banda quer dizer com rock absoluto?

Kristen Hultgren:Direto é sinônimo de direto . O que significa que quando fazemos rock, realmente fazemos rock. Ou realmente pretendo, de qualquer maneira. Nós o usamos para descrever elementos nas canções de Dwellers. A música de Wobbler será sempre uma combinação de rock misturado com outros elementos. Então, esperançosamente, as partes mais pesadas irão balançar de vez em quando.

TC 10:Além da música,o que a banda adora fazer?

Kristen Hultgren:Todos nós começamos a tocar e fazer música desde cedo, então não acho que tínhamos tantos interesses antes que a música nos atingisse com força. Hoje em dia, todos nós temos outros interesses além da música. Martin gosta muito de atividades ao ar livre. Esquiar e fazer caminhadas nas montanhas, por exemplo. Acho que todos gostamos da natureza como tal, mas ele é o cabrito montês da banda. O resto de nós gosta de ler muito, ficção e não ficção e Andreas tem seu próprio negócio de importação de café. Portanto, somos bastante diversificados em nossos interesses além da música.

TC 11:O que a Wobbler tem de diferente de suas bandas anteriores?

Kristen Hultgren:Eu acho que Wobbler é a banda na qual todos nós sentimos que podemos fazer a música que está mais perto de nossos corações, por assim dizer. Todos nós tocamos em outras bandas ou com outros artistas, mas no Wobbler podemos realmente focar em nossa própria música. É ótimo ter uma banda que pode exceto nossas idéias mais loucas ou estruturas musicais complexas que não caberiam em outros ambientes. A banda originalmente começou como um lugar para nós tocarmos um tipo de música que amamos e que outras pessoas ao nosso redor na época sabiam pouco ou não entendiam. De certa forma, Wobbler ainda é aquele lugar.

TC 12:Como a banda chegou na Karisma Records?

Kristen Hultgren:Karisma nos tinha em vista por um bom tempo, na verdade. Mas não foi até 2015-2016 que eles nos procuraram para negociar um contrato de álbum. Naquela época, eles haviam se tornado o maior selo da Noruega para música progressiva, então assinar com eles foi um acéfalo.

TC 13:A banda tem pesadelos com suas músicas?

Kristen Hultgren:Talvez não mais, mas Lars teve pesadelos com nossos dois primeiros álbuns naquela época. Um específico é que ele sonhou que caminhava por morros representando as diferentes seções das composições, testando suas diferentes ordens nas canções. Mas alguns de nós podem ter sonhos lúcidos sobre como compor música antes de adormecer à noite. Então, sem pesadelos hoje em dia. Talvez nossas músicas tenham pesadelos sobre nós.

TC 14:A banda conhece e gosta do Metal Brasileiro?

Kristen Hultgren:Não estamos muito familiarizados com a cena do metal no Brasil, desculpe. A única banda que me vem à cabeça é o Sepultura, mas acho que é porque eles são muito conhecidos mundialmente.

TC 15:A banda sentiu diferenças no som e na parte lírica entre From Silence To Somewhere e agora em Dwellers of the Deep ?
 Kristen Hultgren:Eu acho que você poderia dizer que Dwellers é uma continuação dos elementos líricos encontrados em Silence, mas também desde Rites at Dawn. Musicalmente, sentimos que Dwellers é uma criação própria, especialmente a música Merry Macabre.

TC 16:Qual a ideia da capa do álbum?

Kristen Hultgren:O tema lírico do álbum aponta para a já mencionada jornada introspectiva onde as correntes do fundo da psique humana estão sempre presentes. A obra de arte é do tratado do estudioso do século 17 chamado Athanasius Kircher e esta obra é chamada de “Mundus Subterraneus”, retratando todos os corpos d’água da Terra conectados por um sistema de canais subterrâneos. Nesse sentido, a obra de arte usa as profundezas físicas e mundanas como uma metáfora para o nosso interior como seres humanos.

TC 17:A banda acredita que este álbum é conceitual?Sim ou Não e Porque?

Kristen Hultgren:É conceitual no sentido de que todas as quatro canções possuem elementos dos temas líricos mencionados. Embora expressos de maneiras diferentes, os temas entrelaçam as composições.

TC 18:Mandem uma mensagem aos fãs,pessoal.A Entrevista acabou.

Kristen Hultgren:Obrigado a todos por apoiarem a banda e nossa música! Fique seguro e tome cuidado nestes tempos estranhos e difíceis.

Publicado por Lipetempestade

Uma pessoa de personalidade forte mas disciplinadora e exigente

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Guilherme Angra

Escritor e Psicoterapeuta

UNDERGROUND N' PROUD

THE BEST OF THE ROCK AND METAL UNDERGROUND!

THE HEADBANGING MOOSE

PURE F****N' METAL!

Rock Out Stand Out

The go to place for all the latest in rock and metal music!

The Metal Wanderlust

Metal, Metal, and maybe even some more Metal!

The Metal Gamer

Where the world of metal and gaming becomes one

MAGAZINEANV

DIVULGUE PRODUTOS DO

Tempestade Conservadora

Atitude,Esporte e Espiritualidade

BlueNote Blog

CARTAS PRA NINGUÉM

Discover WordPress

A daily selection of the best content published on WordPress, collected for you by humans who love to read.

Faiock Estúdio

Edição de vídeos, jingles, dublagem, conteúdo, animação etc

HeavyMetalToTheWord

Propagando o Rock e o Metal na sua verdadeira essência..!!

Blog da Jor72

Blog de 'Jornalismo Online' da Faculdades Cearenses (FAC) 2020.2

Cinemarcoblog

Cinema, séries e memórias de um cinéfilo.

Metal Viewer

Kleine Bands werden hier groß geschrieben.

%d blogueiros gostam disto: