Entrevista 688 com a Banda Canadense Völur


Quando queremos fazer uma comida que já sabemos mas queremos botar novos ingredientes é sempre um tiro no escuro.Porém,deu certo apesar da loucura é uma alegria muito grande.É exatamente assim que a Tempestade Conservadora se sente ao chegar na sua Entrevista 688 com a Banda Canadense Völur e que faz a combinação carimbada de Doom Metal com o Sludge mas resolve aumentar na sua receita O Black Metal e o Jazz neste bolo imaginado por nós.Este é o terceiro álbum deles intitulado como Death Cult.Eles são:Lucas Gadke como Baixista,Tecladista ou Pianista e Vocalista,Laura Bates faz efeitos e toca o Violino e Jimmy Lightning na Bateria.Lucas respondeu as nossas perguntas,as quais vocês vão acompanhar em todas as suas emoções.Mas,antes,o padrão da casa.uma música deles.

TC 1:Apresentem a banda pra nós?

Lucas Gadke:Saudações a todos! Somos a Völur de Toronto, Ontário, Canadá! Somos uma banda de destruição de três peças. Eu toco baixo, Laura C. Bates toca violino e Justin Ruppel toca bateria. Tocamos doom metal com uma grande variedade de influências do free jazz ao black metal.

TC 2:Falem sobre o trabalho de composição em Death Cult?

Lucas Gadke:No Death Cult, nosso mais novo álbum, tentamos manter nosso estilo eclético e amplo, mas também tentamos agilizar as composições o máximo possível e não ter medo de tirar as coisas e formar pares. Acredite em mim quando digo que foi difícil.

TC 3:A banda escolheu algum single pra este álbum e o porque desta escolha?

Lucas Gadke:Escolhemos “Inviolate Grove” porque é, em nossa opinião, a música mais digerível com o maior riff. Eu acho que também mostra bem a maneira como tocamos com o formato doom metal.

TC 4:Qual tema lírico do álbum?

Lucas Gadke:O álbum é uma espécie de lamentação e meditação sobre a impotência. Eu queria escrever algo que tocasse na destruição ambiental e nas pequenas coisas que fazemos para conter a maré e eu queria deixar claro que o que fazemos não é suficiente e realmente só serve para aliviar nossa própria culpa sobre a destruição que estamos alcançando na palavra natural. Dizem-nos para não rirmos e usar canudos de papel, mas isso não faz nada em face das enormes operações de mineração e perfuração e como todas as nossas cidades e vidas são construídas em torno de carros.

TC 5:Porque a banda tem esse nome?

Lucas Gadke:Völur é uma palavra nórdica antiga que significa Videntes. Gosto de pensar em nossa música como uma espécie de canto místico e maníaco para adivinhar o futuro. Também evoca a ida da tecelagem, que é o que gosto de pensar que somos, tecelões musicais.

TC 6:É mais fácil ou mais prático uma banda como powertrio?

Lucas Gadke:Ás vezes é mais difícil porque você tem menos pessoas para ajustar o som. Às vezes é ótimo, especialmente quando se trata de turnê porque você tem muito menos equipamentos. Portanto, é definitivamente um equilíbrio. Somos todos multi-instrumentistas, então no estúdio é ótimo porque podemos adicionar tantas camadas apenas nós três. Mas às vezes trazemos músicos convidados para preencher o som, o que é muito divertido.

TC 7:Como foi o Split álbum?

Lucas Gadke:Fizemos uma separação com Amber Asylum e foi absolutamente um sonho trabalhar com Kris, que tem sido uma grande inspiração para nós como um pioneiro do string heavy doom. Fiquei extremamente feliz com a forma como o produto acabado saiu. Nós dois fizemos uma peça muito experimental e eles se contrapõem muito bem.

TC 8:Falem sobre a Cena Metal em Toronto?

Lucas Gadke:Bem, nada está realmente acontecendo agora! Ninguém está fazendo shows. Enquanto escrevo isto, a cidade entrou em um bloqueio total pela segunda vez este ano. Normalmente há uma grande cena vibrante que é muito diversa, muitas bandas incríveis. Há muito grindcore bom, mas também alguns grupos remotos de heavy metal dos anos 80 como Manacle e Cauldron.

TC 9:A banda tem pesadelos com suas músicas?

Lucas Gadke:Todas as nossas canções são simplesmente sonhos. A música realmente não é tão assustadora, é? Eu sei que minha mãe definitivamente pensa que é!

TC 10:O que a Völur tem de diferente de suas bandas anteriores?

Lucas Gadke:Minha outra banda é a Blood Ceremony e, embora tenhamos sido jogados no mundo do metal, não éramos realmente uma banda de metal. Eu diria que a grande diferença é que Völur é uma banda cheia de metal e experimental, então fomos capazes de ir mais longe e mais estranho. Enquanto Blood Ceremony fica estranho, eu não acho que teríamos um solo de clarinete baixo de free jazz em nosso próximo álbum!

TC 11:Além da música,o que a banda gosta de fazer?

Lucas Gadke:Eu gosto de carpintaria.Às vezes, eu vou construir uma mesa ou algo assim. Mas todos nós gostamos muito da música.

TC 12:Qual a ideia da capa do álbum?

Lucas Gadke:A arte foi feita por nossa amiga Marie Cherniy que fez um trabalho absolutamente incrível. Ele mostra a Deusa da Terra Nerthus com uma coroa de árvores na frente de uma lua cheia. Queríamos transmitir a história do álbum na capa e acho que ela fez isso de maneira brilhante.

TC 13:Algum filósofo inspirou a banda?Se sim,qual e porque?

Lucas Gadke:Nossa única inspiração é Hegel porque a música é uma grande dialética.

TC 14:Que filmes de horror ou livros inspiraram a banda?

Lucas Gadke:Este álbum em particular foi inspirado em The Germania de Tacitus. Investigamos muito nas sagas islandesas e mitos germânicos, mas desta vez fui inspirado por uma etnografia romana antiga. Especificamente, foi inspirado por uma passagem que fala de um ritual bizarro realizado na costa do Mar do Norte, onde um ídolo da deusa da terra é ritualmente lavado por quatro escravos e, em seguida, esses escravos são afogados. Essa pequena passagem foi o ponto de partida de todo o álbum.

TC 15:A banda acredita que este álbum é conceitual?Sim ou Não e Porque?

Lucas Gadke:O conceito, conforme descrito acima, se espalha em muitos territórios. Eu queria que as músicas parecessem variações umas das outras e contassem a história de uma noite do ritual. E de certa forma queria que o ritual parecesse que nunca termina e o tempo perde todo o significado .. O álbum é na verdade suposto ser dois Sid que são meio que imagens no espelho. Ambos os lados começam com um acorde diminuto e cada música tem um lado com uma estrutura semelhante. Existem muitos lados do conceito porque eu não queria ser pressionado por um.

TC 16:A banda sentiu diferenças no som e na parte lírica entre Ancestors e agora em Death Cult?

Lucas Gadke:Eu me senti mais confiante com essa letra, mas acho que ainda estou me movendo nas mesmas águas poéticas. Ainda não rimando. Nunca gostei de uma rima em metal.

TC 17:Quais elementos de Folk a banda usou neste álbum?

Lucas Gadke:Para ser honesto, não usamos muita música folk desta vez. Na verdade, apenas gravamos um EP folk inteiro para ser lançado no início de 2021, então talvez estivéssemos um pouco folgados. O grande momento está no “Freyjan Death Cult” onde canalizamos um pouco da Fairport Convention.

TC 18:Mandem uma mensagem aos fãs,pessoal.A Entrevista acabou!

Lucas Gadke:Obrigado a todos pela leitura e confira Death Cult da Prophecy Productions. Ele está disponível em todas as plataformas de streaming e você pode encomendá-lo na Prophecy Store em CD ou LP!

Publicado por Lipetempestade

Uma pessoa de personalidade forte mas disciplinadora e exigente

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Guilherme Angra

Escritor e Psicoterapeuta

UNDERGROUND N' PROUD

THE BEST OF THE ROCK AND METAL UNDERGROUND!

THE HEADBANGING MOOSE

PURE F****N' METAL!

Rock Out Stand Out

The go to place for all the latest in rock and metal music!

The Metal Wanderlust

Metal, Metal, and maybe even some more Metal!

The Metal Gamer

Where the world of metal and gaming becomes one

MAGAZINEANV

DIVULGUE PRODUTOS DO

Tempestade Conservadora

Atitude,Esporte e Espiritualidade

BlueNote Blog

CARTAS PRA NINGUÉM

Discover WordPress

A daily selection of the best content published on WordPress, collected for you by humans who love to read.

Faiock Estúdio

Edição de vídeos, jingles, dublagem, conteúdo, animação etc

HeavyMetalToTheWord

Propagando o Rock e o Metal na sua verdadeira essência..!!

Blog da Jor72

Blog de 'Jornalismo Online' da Faculdades Cearenses (FAC) 2020.2

Cinemarcoblog

Cinema, séries e memórias de um cinéfilo.

Metal Viewer

Kleine Bands werden hier groß geschrieben.

%d blogueiros gostam disto: