Entrevista 716 com a Banda Francesa Amon Sethis


Precisamos ser Francos que essa banda tem estilos muito próprios.Algo complicado e lindo,mas bem diferente.Não digo por fazer algo progressivo e vir da França.Isso é o de menos.A questão é que sua leitura lírica não é diversa.Apesar,de que,o Egito é uma inspiração para muitas bandas.Dentre elas,bandas extremas como Nile.Alheio a isso,os Franceses da Amon Sethis mostram seu segundo episódio intitulado como Treasures from the Sand.Lembrando que ele será lançado no dia 15 do ano que vem.Mas é novamente, uma entrevista que deveria ser postada ano que vem.Mas é a terceira que é antecipada.A Banda é:Julian Tournoud como Vocalista e Sofian Mejri como Vocalista Adicional,Oliver Billiont como Guitarrista,Laettia Bertrand como Baixista,Adrien Gzagg como Tecladista e Thierry Delvaux como Baterista.Em todas as suas emoções,vamos ao papo.Mas, antes,tem a música deles.

TC 1:Apresentem a banda pra nós?

AMON Sethis:Somos a banda AMON SETHIS, uma banda francesa de metal que toca power prog metal com influências orientais. A banda foi criada em 2007 e já temos 2 álbuns. Em dezembro lançaremos o terceiro álbum que se chama: “Parte 0 – Nitocris a rainha de cabelos dourados”

TC 2:Falem sobre o trabalho de composição em Part 0:The Golden with Gold Hair?

AS:A composição deste álbum começou em 2015 após o lançamento da Parte II – a luta final. Começamos a criar novas músicas com nossa formação ancestral Thierry Delvaux na bateria, Thierry Ventura no baixo e EliottTordo nos teclados.EliottTordo teve uma influência muito boa sobre nós e fez algumas orquestrações para essas novas músicas e foi incrível! Começamos a trabalhar com ele dessa forma.
Infelizmente, tivemos algumas dificuldades para trabalhar juntos e os dois Thierry deixaram a banda. Eliott também deixou a banda porque fundou seu próprio estúdio, mas é ele quem gravou o álbum “parte 0 Nitocris, a rainha de cabelos dourados”, pois conhecia muito bem a banda. Com uma nova formação conseguimos compor o resto do álbum e o resultado é totalmente incrível!

TC 3:Tem single pra este álbum e o porque desta escolha?

AS:O single “the blood red temple” é um bom single para nós e escolhemos essa faixa porque é de fácil acesso para qualquer pessoa, com um refrão melódico, fácil de memorizar e um solo muito melódico e etc.Mas a escolha foi difícil porque tínhamos neste álbum muitas faixas boas que deveriam ser títulos de single.

TC 4:Este álbum é parte de uma trilogia?

AS:Sim, faz parte de uma trilogia. A parte 0 é a terceira e última desta trilogia. Fala sobre Nitocris, a rainha da 6ª dinastia, mãe de AMON SETHIS e ATERAVIS que são os protagonistas dos outros dois álbuns PARTE I – a profecia e Parte II – a luta final.
Esta é uma viagem no tempo, uma prequela para compreender todo o conceito e história da lenda da 7ª dinastia, que é o tema principal da banda AMON SETHIS.

TC 5:Porque a banda tem esse nome?

AS:Eu criei totalmente esse nome porque é o nome que dei ao personagem principal dos álbuns-conceito. Este nome é original e é derivado da contração do Deus Amon e do Deus Seth.

TC 6:Como surgiu o interesse pelo Egito?

AS:O interesse pelo Egito vem de mim. Eu tenho um mestre em história antiga e sou apaixonado pelo Egito Antigo. Eu queria combinar meus 2 hobbies: Música e História.

TC 7:Existe alguma banda dentro do seu estilo que vocês não gostam?Se sim,qual e porque?

AS:Não especialmente em nosso estilo. As bandas de que não gosto vêm de outro estilo de metal. Não aprecio, por exemplo, bandas tocando metalcore, grindcore ou morte brutal. Mas é apenas uma questão de gosto, uma opinião e não um julgamento.

TC 8:A música 3 é baseada na irmã de um membro da banda?

AS:De modo nenhum!!! A música “minha irmã, meu amor, meu faraó” é baseada no personagem de Nitocris que vai ser o novo faraó no lugar de seu irmão, o faraó Merenrê, que foi assassinado.

TC 9:Tem diferença da Amon Sethis para suas bandas anteriores?

AS:É muito diferente da minha banda principal anterior chamada Hellixxir porque fala sobre um álbum-conceito histórico. Musicalmente é muito diferente também porque nossa música é mais influenciada pelo power prog / heavy com toques orientais. Em Hellixxir tocamos mais heavy metal clássico / Thrash pesado no período em que eu estava na banda.Eu também tive alguns anos atrás uma banda chamada THE YUMMA PROJECT, e nós tocamos em um estilo diferente porque era rock progressivo clássico.

TC 10:Além da música,o que gostam de fazer?

AS:Amo esportes, jogo tênis e adoro esquiar. Além disso, gosto de tudo o que tem a ver com cultura e museu, cinema e etc.

TC 11:Qual a ideia da capa do álbum?

AS:O pôster do álbum foi originalmente realizado por JP Fournier um grande ilustrador, mas ele não consegue terminar o trabalho e Catalina Ramirez trabalhou na finalização desse pôster.Ambos entenderam o significado do álbum-conceito, por isso no pôster podemos reconhecer alguns personagens principais da história do álbum Parte 0 – Nitocris a rainha de cabelos dourados… Existem também alguns detalhes que podem ser entendidos depois de ouvir para o álbum.É um trabalho incrível!

TC 12:A banda gosta e conhece alguma coisa do metal brasileiro?

AS:Existem algumas bandas ótimas no Brasil !! Eu amo Sepultura, Angra, Viper tenho todos os discos dessas bandas! Existem também menos bandas conhecidas como Aesmah ou Tuatha De Danaan. Eu amo o metal folclórico que foi feito por essa banda !!!

TC 13:Existem diferenças líricas e sonoras entre The Final Struggle e agora em ‘Part 0 The Queen with Golden Hair?

AS:Há uma grande diferença entre a música da Parte II – A luta final e da Parte 0. Acho que estamos mais sinfônicos no novo álbum e as composições são mais eficientes e cinematográficas.O lado progressivo é um pouco mais simples, de forma a trazer um lado direto das músicas.

TC 14:Osiris nas lendas egípcias ganham a morte. A banda acredita na vida após a morte em sua vida privada?

AS:Ahhh bem, Talvez. Não sabemos! Essa é uma boa pergunta. Mas eu quero acreditar na vida após a morte!

TC 15:É um álbum conceitual?Sim ou Não e porque?

AS:Sim,é um álbum conceitual!

TC 16:Seria errado chamar a banda de Folk Metal?

AS:Eu não acho que podemos chamar o folk metal de Tuatha de Danaan, por exemplo, mesmo se tivermos algumas influências orientais e Nós apenas fazemos a música que gostamos ao serviço do álbum-conceito e Acho que fazemos Metal progressivo Oriental Power!

TC 17:Mandem uma mensagem aos fãs,pessoal.A Entrevista acabou!

AS:Tentar espalhar as palavras de AMON SETHIS por todo o mundo e ouvir nosso novo álbum, vai ser ótimo!

Publicado por Lipetempestade

Uma pessoa de personalidade forte mas disciplinadora e exigente

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Guilherme Angra

Escritor e Psicoterapeuta

UNDERGROUND N' PROUD

THE BEST OF THE ROCK AND METAL UNDERGROUND!

THE HEADBANGING MOOSE

PURE F****N' METAL!

Rock Out Stand Out

The go to place for all the latest in rock and metal music!

The Metal Wanderlust

Metal, Metal, and maybe even some more Metal!

The Metal Gamer

Where the world of metal and gaming becomes one

MAGAZINEANV

DIVULGUE PRODUTOS DO

Tempestade Conservadora

Atitude,Esporte e Espiritualidade

BlueNote Blog

CARTAS PRA NINGUÉM

Discover

A daily selection of the best content published on WordPress, collected for you by humans who love to read.

Faiock Estúdio

Edição de vídeos, jingles, dublagem, conteúdo, animação etc

HeavyMetalToTheWord

Propagando o Rock e o Metal na sua verdadeira essência..!!

Blog da Jor72

Blog de 'Jornalismo Online' da Faculdades Cearenses (FAC) 2020.2

Cinemarcoblog

Cinema, séries e memórias de um cinéfilo.

Metal Viewer

Kleine Bands werden hier groß geschrieben.

%d blogueiros gostam disto: