Entrevista 784 com a Banda Irlandesa Sectile


Pode ser uma imagem de 5 pessoas e texto que diz "SECTILE"
Pode ser uma imagem de 1 pessoa

A Tempestade Conservadora chega a sua Entrevista 784 com a Banda Irlandesa Sectile.Podemos dizer que é uma Banda irlandesa,mas que tem uma pitadinha brasileira.Por conta de alguns integrantes.A banda nos lança seu primeiro álbum intitulado como Falls Apart.O máximo que podemos dizer é que o vocalista respondeu nossas perguntas,as quais vocês vão acompanhar em todas as suas emoções.Mas,antes disso.Devem saber que a banda faz um estilo progressivo de metal.Agora,vamos a música deles.

TC 1:Quem é quem na banda ?

Gabriel Gaba:Gabriel Gaba como Vocalista,Mark O Relly na Guitarra,Cormac Hennigan como Baixista,Zachary Newman na Bateria,Marcelo Varge na segunda Guitarra. Uma curiosidade é que tanto o Gabriel quanto o Marcelo são brasileiros, Mark e Cormac são irlandeses e Zachary é inglês.

TC 2:Porque a música  Dying Of The Lights foi desmembrada em três tópicos ?

Gabriel:Essa é a música que finaliza o álbum e é também a mais longa, com mais de 12 minutos. À medida que trabalhávamos nela, diferentes ideias foram surgindo, e o ouvinte pode perceber que ela tem três “momentos” distintos, alternando partes pesadas com partes mais calmas. É quase como se fossem três músicas mais curtas em sequência, com alguns elementos que se repetem e amarram tudo em uma música só, e quando chegou o momento de escrever as letras, decidimos explorar essa característica no título da música também.

TC 3:Como foram feitas as composições para as outras seis músicas?

Gabriel:Nós nunca paramos de compor, desde que a banda começou em 2016. O processo variou ao longo do tempo, mas na época em que estávamos compondo o material que entrou neste álbum, o que geralmente ocorria é o nosso guitarrista Mark escrever os ‘rascunhos’ das músicas em casa, gravar demos e subir tudo para um online drive ao qual todos temos acesso. Dessa forma, o restante dos integrantes têm liberdade de ouvir o material e acrescentar suas ideias e sugestões no seu tempo livre. Eventualmente, tudo é trabalhado nos ensaios, que é onde a mágica realmente acontece, as músicas vão mudando organicamente e todo mundo contribui, o resultado acaba sendo bastante coletivo. Eu, como vocalista, fui responsável por todas as letras e linhas vocais, além de opinar na melodia e na estrutura das músicas.

TC 4:Porque a banda tem esse nome?

Gabriel:Sectile” significa “cortável” ou “algo cortado”. O nome foi derivado da  expressão “Opus Sectile”, que é a técnica de se criar mosaicos cortando pequenos pedaços de pedras coloridas para formar imagens maiores, do tipo que se vê em ruínas Greco-Romanas, ou em tetos de igrejas antigas. Achamos que o nome soava bem e evocava uma iconografia interessante também, que inclusive exploramos na capa do nosso primeiro EP.

TC 5:É correto afirmar que cada uma de suas músicas tem uma história específica ?

Gabriel:Eu não sei se diria que cada uma tem uma história especificamente, no sentido de ser algo com começo, meio e fim, diferentes personagens ou algo do tipo. No entanto, o meu método de escrever letras envolve imaginar aspectos de uma “mini-história” ou situação e fazer a letra com isso em mente. Mas nem sempre o resultado final da letra conta aquela história de maneira compreensível, é mais uma curiosidade que fica “por trás”. Por exemplo, a letra de “Daggers” foi inspirada por uma passagem de Hamlet, mas a música em si não conta a história de Hamlet, são somente referências.

TC 6:De que forma o medo e a natureza se encaixam em suas músicas?

Gabriel:Essa é uma resposta longa, mas vou tentar resumir! Você deve estar se referindo a uma postagem recente nas nossas redes sociais, em que falamos um pouco das figuras arquetípicas que aparecem na capa do disco. O medo é uma temática que aparece várias vezes nas letras, especialmente o medo de encarar o passado, aquilo que nos faz o que somos, e também o medo e culpa, inerentes à moral cristã, que nas sociedades ocidentais, nos são incutidos desde o nascimento – algo com que eu tenho uma experiência bastante pessoal, sendo ateu mas criado por uma família fervorosamente católica. Isso é abordado mais claramente na música ‘Favourite Sin’. Já a natureza aparece no sentido de ser o “mundo natural”, a visão científica, observacional do mundo em contraponto à visão divina e sobrenatural. As letras abordam também a questão da mortalidade, a finitude da vida e tanto o “medo” quanto o “mundo natural” fazem parte dessa questão, a última música do álbum, Dying of The Lights, citada acima, aborda esses temas.

TC 7:Entrevistamos outras bandas irlandesas e apenas uma delas,não usa a temática religiosa em suas músicas.O Fato de a Irlanda ser o país mais cristão do Reino Unido limita as bandas deste país a ser essa oposição ?

Gabriel:Bom, tem várias questões aí. Só uma pequena correção, muitas pessoas fora da Europa não se dão conta, mas a Irlanda é um país dividido em dois: a República da Irlanda, que é um país independente cuja capital é Dublin (de onde nós somos); e a Irlanda do Norte cuja capital é Belfast, esta sim segue fazendo parte do Reino Unido. Mas respondendo a pergunta, eu diria que o Heavy Metal é um estilo que historicamente faz oposição às religiões estabelecidas, especialmente as cristãs, em tudo que é país, e no caso da Irlanda não é diferente, é um clichê do estilo. Mas é um clichê interessante que se retro-alimenta, pois será que as pessoas tendem a questionar as religiões porque ouvem metal, ou são atraídas pelo metal porque ele trata de temas como este que interessam à elas? Provavelmente um pouco de cada. É verdade que a Irlanda é um país bastante católico ainda, mas o fenômeno da secularização da população, comum na Europa, também é tendência aqui, e o país teve avanços sociais bastante progressivos no passado recente, como a legalização do aborto e dos casamentos LGBTQ+ na forma de plebiscitos, com ampla participação popular a despeito da pressão religiosa contrária. É uma dualidade, pois também há cicatrizes históricas relacionadas a religião ainda bem recentes e mal-resolvidas na sociedade irlandesa, e que devem influenciar muitas bandas, mas eu como brasileiro não me sinto suficientemente informado para comentar mais profundamente. No caso da Sectile, essa temática aparece mais por conta da minha experiência pessoal, que foi vivida no Brasil.

TC 8:Quais bandas inspiraram positivamente a Sectile  ?

Gabriel:São muitas, e depende de pra quem na banda você perguntar, mas pra citar algumas: Opeth, Leprous, The Ocean Collective, Symphony X, Hacride, Katatonia, Tool, Porcupine Tree, Black Peaks, TesseracT, Gojira, Deftones, Wynterfylleth, Intronaut, enfim, nós temos gostos bem distintos uns dos outros na verdade, o que acho que ajuda a enriquecer o som.

TC 9:Qual a ideia por trás da capa do álbum ?

Gabriel:A capa é uma mistura de referências ao conteúdo das letras, conforme comentei um pouco antes, com um pitada de arte sacra é uma provocação, já que as figuras não representam imagens cristãs e uma pitada de Ars Goetia também, que é uma referência frequente no design e arte da banda, inclusive o nosso logo. Como eu sou o letrista e também o designer e ilustrador da capa, uma coisa alimenta a outra.

TC 10:Além da música,o que a banda gosta de fazer?

Gabriel:A gente não tem tantas oportunidades de se juntar presencialmente, todo mundo trampa com outras coisas que não são exatamente sobre música, alguns tem família e tal, então quando estamos juntos geralmente é pra tocar. Mas quando rola de fazer outra coisa a gente se junta pra beber, conversar e ouvir ao invés de tocar música juntos. Quanto a passatempos individuais, depende da pessoa, alguns curtem videogame, futebol, leitura e por aí vai.

TC 11:A banda escolheu algum single pra este álbum e o porque desta escolha ?

Gabriel:Sim, lançamos dois singles e videos: ‘Black Cloud’ e ‘The Hunt’, esta última gravada e lançada um ano antes das demais. A escolha se deu por estas estarem entre as músicas mais curtas, com refrões mais “grudentos” e que apresentam elementos que resumem efetivamente o nosso som, alternando partes pesadas com limpas, uma atmosfera melancólica e vocais bem presentes, com notas altas e tal.

TC 12:O Que a Sectile tem de diferente de suas bandas anteriores ?

Gabriel:Eu diria que esta é a nossa banda mais tecnicamente desafiadora. Todos nós tivemos outras bandas de outros estilos de rock e metal, de pop rock a indie rock, passando por grunge, hard rock, tocando covers e som próprio, mas ninguém havia tocado prog e post metal antes, que acabou sendo a tônica desta banda. Por outro lado, não seguimos a linha tradicional do prog “à la Dream Theater” que é bem mais virtuoso, fazemos uma mistura de prog e post metal, com passagens ambientes e explorando bastante o contraste entre peso e melodia. Temos poucos solos nas músicas, inclusive.

TC 13:Apesar do respeito que uma banda tem por outra,qual a banda de metal progressivo não consegue escutar em suas casas ou respectivos carros ?

Gabriel:Ah, uma que é popular agora mas que ninguém na banda gosta é o Sons of Apollo. Todos os envolvidos são excelentes músicos, mas o estilo das composições não nos agrada. 

TC 14:Qual tema a banda jamais abordaria em Sectile?

Gabriel:Boa pergunta e não sei se alguma vez nós discutimos isso. Não faria sentido para a Sectile fazer letras sobre brigar com a  namorada, assuntos humorísticos, ou aqueles temas típicos do hard rock como fazer festa, beber muito etc porque não encaixaria no som que fazemos. Por outro lado, acho que mais importante do que o tema em si é a forma de abordagem, o estilo de linguagem. Nós abordamos vários temas usando metáforas, ou uma linguagem figurada, então qualquer tema que nós acharmos relevante está valendo, ainda que nem sempre ficará óbvio ao ouvinte qual a inspiração para a letra. 

TC 15:Mandem uma mensagem aos fãs,a entrevista acabou

Gabriel:Cara, só quero agradecer pela entrevista e aos leitores por conferirem! Convido todos a ouvirem nosso álbum ‘Falls Apart’, que está disponível gratuitamente para streaming em todas as plataformas – Spotify, YouTube, Deezer etc. Quem quiser baixar o álbum em MP3 pode fazê-lo no Bandcamp e “escolher o preço”, então fica fácil! Apesar de termos dois integrantes brasileiros, esta é a primeira entrevista que fizemos para um veículo daí, espero que mais brasileiros escutem nosso som e que possamos divulgar melhor nosso trabalho no Brasil! Obrigado novamente e um abraço a todos!

www.sectileofficial.com

Facebook: http://facebook.com/sectile
YouTube: http://youtube.com/sectile
Instagram: http://instagram.com/sectileofficialTwitter: http://twitter.com/sectileofficialSpotify: http://sectileofficial.com/spotify
Bandcamp: http://sectileofficial.bandcamp.com
Merch: http://sectile.bigcartel.com

Publicado por Lipetempestade

Uma pessoa de personalidade forte mas disciplinadora e exigente

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Guilherme Angra

Escritor e Psicanalista

UNDERGROUND N' PROUD

THE BEST OF THE ROCK AND METAL UNDERGROUND!

THE HEADBANGING MOOSE

PURE F****N' METAL!

Rock Out Stand Out

The go to place for all the latest in rock and metal music!

The Metal Wanderlust

Metal, Metal, and maybe even some more Metal!

The Metal Gamer

Where the world of metal and gaming becomes one

Seja Bem Vindo

Meu Canal de Vendas

Tempestade Conservadora

Atitude,Esporte e Espiritualidade

Coeficiente

Textos Acadêmicos, Resenha de Livros e Discos

Discover

A daily selection of the best content published on WordPress, collected for you by humans who love to read.

Faiock Estúdio

Edição de vídeos, jingles, dublagem, conteúdo, animação etc

HeavyMetalToTheWord

Propagando o Rock e o Metal na sua verdadeira essência..!!

Blog da Jor72

Blog de 'Jornalismo Online' da Faculdades Cearenses (FAC) 2020.2

Cinemarcoblog

Cinema, séries e memórias de um cinéfilo.

Metal Viewer

Kleine Bands werden hier groß geschrieben.

%d blogueiros gostam disto: