Entrevista 869 com a Banda Australiana The Slow Death


Pode ser uma imagem de 5 pessoas

A Austrália é um dos mais países mais fantásticos e um dos que causam mais espanto no mundo.Principalmente por sua fauna,flora e também pela sua quantidade assustadora de bandas de metal.Se não todas,grande parte delas esbanjam categoria,intensidade,técnica e uma vibração absurda.Obviamente,isso existe em todos os locais do mundo.Mas na Austrália por ser um clima mais quente parece que isso é feito numa escala maior que nos países gélidos digamos assim.Um destes casos é a banda The Slow Death,Uma banda que mistura o estilo de Funeral do Doom Metal com a pancadaria necessária a uma banda de Death Metal.Esta é a nossa Entrevista 869 e a banda nos mostra seu quarto álbum intitulado como Siege.A banda é formada por:Mandy Andresen como Vocalista,Stuart Prickett como Guitarrista e Tecladista,Gamaliel como Segundo Vocalista,Dan Garcia como Baixista e Yonn McLaughlin como Baterista.Stuart Prickett respondeu as nossas perguntas.As quais,vocês vão acompanhar em todas as suas emoções.Mas,antes disso,vamos a uma música deles.

TC 1:Fale sobre o trabalho de composição em Siege?

Stuart Prickett:Siege foi escrita por um longo tempo entre 2014 e 2016, principalmente, mas com algumas partes que remontam a 2005. Todas as músicas foram escritas por mim e todas as letras por Mandy e foram gravadas principalmente entre 2014 e 2017. Foi originalmente planejado para ser um lançamento rápido após nosso último álbum, mas muitas coisas impediram que isso acontecesse.

TC 2:Embora a banda pratique o clássico Doom Metal, existe alguma mistura ou veia de stoner ou Sludge no Slow Death?

Stuart Prickett:Nenhum, eu não gosto de sludge ou stoner, então, não há nenhuma influência desse estilo.

TC 3:Nenhum de nossos visitantes ou colaboradores é contra canções de 19 minutos, pelo contrário, tenha certeza disso. Mas, gostaríamos de saber se isso é algo pré-combinado ou acontece naturalmente?

Stuart Prickett:Não planejamos que uma música tenha uma duração específica, eles simplesmente acontecem assim naturalmente. Nossa música é lenta, então geralmente faz as coisas durarem mais tempo, mas quando escrevemos uma música, ela dura o tempo que achamos que deveria.

TC 4:Como foi o trabalho dividido com a Majestic Downfall?

Stuart Prickett:Tínhamos muitas músicas para o nosso último álbum, então decidimos anunciar que queríamos fazer uma divisão. Eu era amigo de Jacobo do Majestic Downfall há um bom tempo e ele estava ansioso para fazer um álbum dividido. Ambas as bandas estavam na mesma gravadora na época, o que tornou tudo muito fácil.

TC 5:Sofrimento e Agonia são irmãos mais velhos. Como esses irmãos atuam nos temas da banda?

Stuart Prickett:Todos os nossos lançamentos são histórias de tragédias, então eu acho que o sofrimento e a agonia fazem parte dos temas da banda liricamente. A maioria das pessoas pode se identificar com esses temas e isso se encaixa com o estilo musical e metal extremo em geral.

TC 6:O nome da banda é morte lenta, mas que tipo de morte seria lenta na interpretação pessoal da banda?

Stuart Prickett:Qualquer morte que perdure sabendo que você vai morrer seria uma morte lenta. Qualquer coisa em que toda a esperança seja destruída. Nossos álbuns basicamente criam as várias desesperanças desse tipo de situação.

TC 7:Qual a ideia da capa do álbum?

Stuart Prickett:A arte vai com a história das letras do álbum. A história é sobre uma cidade sitiada sob um regime despótico e o povo sofredor se rebelando contra os opressores. A arte da capa é uma cena que descreve parte da história. A arte foi feita pela nossa cantora / letrista Mandy.

TC 8:Além da música,o que a banda gosta de fazer?

Stuart Prickett:Somos apenas pessoas normais que têm hobbies usuais, sou um grande fã de colecionar música e muitos dos meus interesses giram em torno de música, Mandy dirige um santuário de galo, os outros fazem suas próprias coisas, mas realmente a música é o que nos une a todos.

TC 9:O que a The Slow Death tem de diferente de suas bandas anteriores?

Stuart Prickett:A maioria das minhas bandas anteriores antes do The Slow Death eram bandas de death metal, então há uma diferença óbvia nisso. The Slow Death é basicamente uma continuação do que Elysium e Stone Wings estavam fazendo, porém, depois que a banda entrou em colapso, eu continuei com o mesmo espírito com The Slow Death, mas com a contribuição da composição de músicas de Mandy e tornando a banda um pouco mais sombria e épica.

TC 10:Como a banda chegou na Transcending Obscurity Records? 

Stuart Prickett:Transcending Obscurity se interessou por um tempo pela banda, eles queriam o álbum anterior, mas nós já tínhamos assinado com outra gravadora para esse lançamento e eles expressaram seu interesse mais tarde por este álbum atual, bem como pelo outro projeto em que três de nós estamos em Illimitable Dolor. Eles fazem um ótimo trabalho de apresentação de seus lançamentos e este será o terceiro lançamento que faço com eles.

TC 11:Alguma literatura inspira a banda?

Stuart Prickett:Não que eu saiba, mas Mandy escreve todas as letras, então eu realmente não posso dizer. Tenho certeza de que alguma literatura a teria influenciado de alguma forma, mas não sei o que seria.

TC 12:Qual tipo de assunto não merece uma música da The Slow Death?

Stuart Prickett:Qualquer coisa com um final feliz.Nossas músicas são todas baseadas em uma história, então ela teria que se encaixar nesse conceito. Todos os nossos contos são de coisas que dão terrivelmente errado sem um final feliz.

TC 13:Quais bandas influenciam vocês?

Stuart Prickett:Acho que temos nosso próprio som agora ao longo dos 13 anos ou mais em que existimos por muitas influências anteriores, teriam sido bandas como Funeral, Cruciform, Old Anathema, Skepticism, Cathedral, My Dying Bride, 3rd and the Mortal. Coisas nesse sentido.

TC 14:Este álbum é conceitual?Sim ou Não e Porque?

Stuart Prickett:Sim, o álbum é um álbum conceitual conforme respondido nas perguntas acima. Sempre fizemos nossos álbuns conceituais, até mesmo nosso álbum dividido com Majestic Downfall foi um mini álbum conceitual. Sempre fomos apenas um projeto de gravação, não uma banda ao vivo, o que nos permitiu explorar essa opção um pouco mais, já que nenhuma das músicas teria que ser independente adequada para um público ao vivo. Ele se adequou aos nossos processos criativos e funcionou bem para nós.

TC 15:Porque a banda tem esse nome?

Stuart Prickett:O nome da banda começou como uma espécie de piada interna, não tinha nenhum significado comovente, embora tenha funcionado bem com a direção lírica de nossas histórias musicais.

TC 16:A banda sente diferenças entre Ark e agora em Siege?

Stuart Prickett:Eu sinto que há muitas diferenças entre os dois álbuns, embora ainda soem como a mesma banda. Enquanto escrevia isso, tentei torná-lo muito mais simples e básico do que o Ark era musicalmente. Ark tinha muitas camadas e texturas e pensei que tínhamos atingido o limite do que poderíamos fazer nessa direção. Siege é tão épico, se não mais, mas um pouco mais direto e provavelmente mais próximo dos primeiros 2 álbuns. Além disso, a maior diferença é a mudança de vocalista depois que Gregg Williamson morreu e Gamaliel assumiu os vocais mortais. Além disso, Brett, que tocou guitarra no Ark, não tocou no Siege e não tínhamos nenhum músico convidado no Siege, enquanto o Ark tinha alguns.

TC 17:Mandem uma mensagem aos fãs,pessoal.A Entrevista acabou!

Stuart Prickett:Parabéns pela entrevista e obrigado a todos que conferiram nossa música ou já são fãs. Ruína!

Publicado por Lipetempestade

Uma pessoa de personalidade forte mas disciplinadora e exigente

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Guilherme Angra

Escritor e Psicoterapeuta

UNDERGROUND N' PROUD

THE BEST OF THE ROCK AND METAL UNDERGROUND!

THE HEADBANGING MOOSE

PURE F****N' METAL!

Rock Out Stand Out

The go to place for all the latest in rock and metal music!

The Metal Wanderlust

Metal, Metal, and maybe even some more Metal!

The Metal Gamer

Where the world of metal and gaming becomes one

MAGAZINEANV

DIVULGUE PRODUTOS DO

Tempestade Conservadora

Atitude,Esporte e Espiritualidade

BlueNote Blog

CARTAS PRA NINGUÉM

Discover WordPress

A daily selection of the best content published on WordPress, collected for you by humans who love to read.

Faiock Estúdio

Edição de vídeos, jingles, dublagem, conteúdo, animação etc

HeavyMetalToTheWord

Propagando o Rock e o Metal na sua verdadeira essência..!!

Blog da Jor72

Blog de 'Jornalismo Online' da Faculdades Cearenses (FAC) 2020.2

Cinemarcoblog

Cinema, séries e memórias de um cinéfilo.

Metal Viewer

Kleine Bands werden hier groß geschrieben.

%d blogueiros gostam disto: