Entrevista 882 com a Banda Russa Vonnegut


Pode ser uma imagem de 3 pessoas, pessoas em pé e área interna

Se existe um país que tem a sua cena metal crescendo de maneira explosiva e com nomes muito fortes,esse país é a Russia.Não é necessário invejar-los.Mas,é notável ver esse crescimento.Sendo que no mínimo 20 anos atrás,isso era algo impensável.Não apenas pelas guerras lá existentes,mas pela falta de iniciativa e inovação deles.Iniciativa,inovação e talento forte sobre nos russos que entrevistamos hoje e que são a nossa Entrevista 882.A banda em questão se chama Vonnegut e este é o tiro inicial da banda que se chama Grand Betrayal.A banda é formada por:Alex como Vocalista e Letrista,Pavel nas Guitarras e nas preparações das músicas e Konstantin nas guitarras,no baixo e na programação.Através deste link,vocês acompanham em todas as suas emoções o álbum completo deles.Lembrando que é Alex quem responderá as nossas perguntas.

https://vonnegut.bandcamp.com/album/grand-betrayal

TC 1:Fale sobre o trabalho de composição em Grand Betrayal?

Alex:Em termos de composição, é apenas o trabalho do nosso guitarrista Pavel. Nem eu e nem Konstantin jamais interferimos em como ele vê as estruturas da música ou o estilo geral do álbum.

TC 2:Quais dificuldades a banda trata neste álbum?

Alex:A principal, a maior dificuldade foi eu. Quando começamos a trabalhar no álbum, me mudei da Rússia para a República Tcheca, agora estou morando em Praga. Então, quando as partes instrumentais foram gravadas, era hora de eu ir para a Rússia e gravar os vocais. Mas, ao mesmo tempo, a Covid entrou em ação, todos os países se trancaram, todas as fronteiras foram fechadas, então tive que esperar mais um ano. Infelizmente, quando foi possível viajar, tivemos um novo problema. Meu passaporte de viagem estava vencido e fazer um novo demorou mais de meio ano. Nossas sessões de gravação foram mais uma vez reprogramadas. Ao todo, planejamos começar a gravar minha voz em maio de 2020 e só.

TC 3:É mais fácil oum mais prático uma banda como Powertrio?

Alex:É prático e fácil. Porque cada um de nós é responsável por coisas separadas e não mexemos com os negócios dos outros. Eu faço os vocais e escrevo as letras. Pavel escreve música e toca todas as guitarras base. Kostya toca baixo e algumas partes de solo nas guitarras principais.

TC 4:Na quinta música, é dito que há uma guerra de hipocrisia. Mas você não acha que vivemos sempre em uma guerra constante de hipocrisia?

Alex:War of Hypocrites não é uma canção generalizante sobre hipócritas. É só olhar para o que está acontecendo no mundo da mídia de massa, onde estrelas da música ou do cinema acusam uns aos outros de comportamento indecente, relembram momentos ruins de seu passado e fazem todos os tipos de relações públicas para negros. Isso é muito hipócrita. Eles primeiro querem parecer bons e inofensivos, mas depois, quando precisam de mais dinheiro, podem ser muito cínicos, cruéis e vingativos. E geralmente não há verdade aí, nem preto ou branco. Ninguém é santo lá, quando se trata de ganhar dinheiro com boatos, alegações e acusações.

TC 5:Na sétima música, o medo está à espreita. A que medo a banda se refere e como isso é abordado?

Alex:The Lurking Fear é o nome dos contos de Lovecraft. Todos nós apreciamos o legado deste escritor.{`PS:Um dos escritores mais queridos dos metaleiros.}

TC 6:O que a Vonnegut tem de diferente de suas bandas anteriores?

Alex:Pavel também tem Peak Level of Ashfall, que é um thrash / death mais tradicional, eu acho. Kostya tem Proteos, eles estão mais no estilo groovier e moderno de música extrema. E minha outra banda é Slay My Sanity, nós tentamos estar o mais próximo possível do death metal melódico, inspirando-nos em In flames, at the gates, dark tranquility. E Vonnegut é um território neutro, uma zona de experimentos, onde apenas tentamos fazer uma música de gênero extremo com suas raízes no death metal.

TC 7:Porque a banda tem esse nome?

Alex:Vonnegut é inspirado em Kurt Vonnegut, um dos meus escritores favoritos. Ele é conhecido por ter uma visão muito sarcástica e muito crítica da humanidade, dos vícios e das fraquezas das pessoas. Ao discutir nomes possíveis, pensamos que ‘Vonnegut’ soa muito parecido com metal, sólido, resistente e tem um significado mais profundo. Então, fomos em frente.{Nota da TC:Não conhecemos o trabalho de Kurt Vonnegut,mas tem uma energia resistente ao ouvir esse nome,mesmo não sabendo nada do escritor que inspirou o nome da banda.}

TC 8:Qual a ideia da capa do álbum?

Alex:A ideia é que nós, como humanos, traímos nosso ser humano agindo como animais. É muito fácil perder seu eu humano, empatia e se transformar em uma fera. Quando temos um poder descontrolado ou quando estamos em uma situação desesperadora, muitas vezes nos esquecemos de coisas como perdão ou compreensão, somos apenas coisas horríveis. Então, essa lápide é a nossa natureza animal primitiva que pensamos ter enterrado porque temos religião, lei, códigos, mas essa coisa não está morta, está viva e aguarda seu momento.

TC 9:Quais filósofos inspiraram a banda neste álbum?

Alex:Não acho que haja um filósofo ou filosofia que inspirou minhas letras. É mais sobre minha perspectiva pessoal do mundo como um lugar onde sempre lutamos entre o animal e o humano dentro de nós.

TC 10:Este álbum é conceitual?Sim ou Não e Porque?

Alex:É vagamente conceitual. Em cada faixa, tentamos tocar em uma de nossas fraquezas, nossos traços vergonhosos, algo que lança uma luz muito escura sobre quem somos. Por exemplo, Frisium é uma música sobre um remédio que não era permitido, mas era muito útil, e muitas mães ainda achavam esse remédio para ajudar seus filhos e, por isso, essas mães eram condenadas a multas ou até prisão. É uma coisa muito cínica e hipócrita proibir uma droga por causa da política e condenar seus filhos à morte.

TC 11:Na música 4, a banda se refere a uma sede. Com que sede a banda lida?

Alex:The Thirst é uma canção baseada no romance de Jo Nesbo de mesmo nome. Ele segue de perto a história desse livro. Quanto à banda Vonnegut, temos sede de mais ouvintes, mais público.

TC 12:Que tipo de assunto não merece uma música da Vonnegut?

Alex:Não nos importaríamos com alguns dos assuntos populares do death metal. Por exemplo, não somos anti-religiosos. Então, não haverá blasfêmia em nossas letras. Não quero ensinar às pessoas no que acreditar ou não. Também não gostamos de coisas sangrentas, sem estripar, nada muito gráfico ou repulsivo.

TC 13:O que a banda quer dizer com Vantablack?

Alex:O Vantablack é um material artificial extremamente preto. É uma metáfora para nossa natureza. No fundo, nossa alma é negra. Apenas a mente, as regras, o código, a consciência coletiva ajudam a manter nossa natureza animal sob controle.

TC 14:Quais bandas influenciaram vocês?

Alex:Eu acho que, para Pavel como nosso principal compositor, atos clássicos como Bolt Thrower, Malevolent Creation seriam muito importantes. Para mim, como vocalista, estou mais inspirado por John Tardy do Obituary e Tomas Lindberg do At the Gates.

TC 15:Além da música,o que gostam de fazer?

Alex:Pavel é um maníaco por cinema, ele assiste toneladas de filmes de terror ou assim parece, Kostya adora tirar fotos, fotografar, ele também é um grande entusiasta de gravação de som e engenharia. Traduzo filmes, jogo futebol, viajo.

TC 16:A banda sentiu diferenças em Spurious Mourners e agora em Grand Betrayal?

Alex:Spurious Mourners não tem uma direção estilística estrita. É apenas um álbum de três faixas que ajuda o público a matar o tempo enquanto espera por Grand Betrayal.

TC 17:Uma mensagem aos fãs,a entrevista acabou!

Alex:Bem, muito obrigado por estar conosco, por ler esta entrevista. Nós realmente trabalhamos muito e demos tudo o que tínhamos para este álbum, e agradecemos cada palavra gentil de quem gosta dele. Todo obrigado é muito valioso. Permaneça fiel, permaneça metal, permaneça com metal.Tchau!

Publicado por Lipetempestade

Uma pessoa de personalidade forte mas disciplinadora e exigente

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Guilherme Angra

Escritor e Psicoterapeuta

UNDERGROUND N' PROUD

THE BEST OF THE ROCK AND METAL UNDERGROUND!

THE HEADBANGING MOOSE

PURE F****N' METAL!

Rock Out Stand Out

The go to place for all the latest in rock and metal music!

The Metal Wanderlust

Metal, Metal, and maybe even some more Metal!

The Metal Gamer

Where the world of metal and gaming becomes one

MAGAZINEANV

DIVULGUE PRODUTOS DO

Tempestade Conservadora

Atitude,Esporte e Espiritualidade

Blue Disc Blog

Resenha de Discos

Discover WordPress

A daily selection of the best content published on WordPress, collected for you by humans who love to read.

Faiock Estúdio

Edição de vídeos, jingles, dublagem, conteúdo, animação etc

HeavyMetalToTheWord

Propagando o Rock e o Metal na sua verdadeira essência..!!

Blog da Jor72

Blog de 'Jornalismo Online' da Faculdades Cearenses (FAC) 2020.2

Cinemarcoblog

Cinema, séries e memórias de um cinéfilo.

Metal Viewer

Kleine Bands werden hier groß geschrieben.

%d blogueiros gostam disto: